(491) – COISAS ETERNAS DE JEOVÁ – I

 COISAS  ETERNAS  DE  JEOVÁ 1

  1. Jeová fez um concerto eterno com o povo de Israel, seu povo, dando como herança a terra de Canaã (I Cr.16:15-18). Esse concerto de Jeová com o povo de Israel tem como base as tábuas da lei, escritas pelo dedo de Jeová deus (Dt.9:9-11). Jeová alega que o povo quebrou o concerto, e que em dias futuros fará um novo concerto, então porá a sua lei no seu interior, e a escreverá em seus corações (Jr.31:31-33). Os crentes, isto é, os cristãos evangélicos afirmam que esse novo concerto é feito com a Igreja baseados na carta aos Hebreus (Hb.8:6-10), que repete a profecia de Jeremias. Sendo assim, o novo concerto do Novo Testamento não é novo, mas velho, pois é o da lei do Velho Testamento. Há algumas incoerências nesta afirmação:
    1. Na profecia de Jeremias o concerto seria feito só com a casa de Israel (Jr.31:31).
    2. Seria o concerto da mesma lei de Jeová, dada por Moisés (Jr.31:33; Hb.8:10-11).
    3. Paulo, porém, revela que o concerto da graça é diferente do concerto da lei em Gl.4:21-26.Agar é figura do concerto da lei, e Sara é figura do concerto da graça. Agar é figura da Jerusalém da terra, e Sara é figura da Jerusalém celestial. E Paulo continua dizendo: “Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre” (Gl.4:30). São, portanto, duas heranças: A Jerusalém da terra será a herança do concerto da lei, e a Jerusalém celestial será a herança do concerto da graça, decretado na cruz (Tt.2:11).
    4. Paulo revela também que os que guardam a lei, sendo cristãos, caem da graça (Gl.5:1-4). Se cai da graça, cai dos lugares celestiais, e vai para a Jerusalém da terra apreciar carros bombas explodir em escolas e supermercados. O fato é que o velho concerto acabou, como lemos emHb.8:13, logo não é eterno.
    5. Jeová criou um reino para a sua glória: o reino de Israel (Is.43:7). Antes de dar a lei, ele disse: “Vós me sereis reino sacerdotal e o povo santo” (Ex.19:6). Davi testemunhou, dizendo: “Jeová, deus de Israel, escolheu-me de toda a casa de meu pai, para que eternamente fosse rei sobre Israel” (I Cr.28:4). Jeová disse a Davi: “Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com os teus pais, então farei levantar depois de ti a tua semente, que sair das tuas entranhas, e estabelecerei o seu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e confirmarei o trono do seu reino para sempre” (II Sm.7:12-13). E Jeová continua, dizendo a Davi: “Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre” (II Sm.7:16).
    6. O eleito de Jeová foi Salomão, filho da adultera Bate-Seba (I Cr.22:9, 10). Como Jeová pôde errar tanto? Salomão foi um voluptuoso, lascivo e lúbrico, pois teve mil mulheres, moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias; todas idolatras e corruptas, pois corromperam Salomão de tal modo que edificou altares à Milcon, à Astarote, à Quemós e a Moloque (I Rs.11:1-11).Jeová então deu dez tribos na mão de Jeroboão, e disse: “Rasguei o reino da casa de Davi” (I Rs.14:8). E o juramento feito a Davi? “Não quebrarei o meu concerto, não alterarei o que saiu dos meus lábios. Uma vez jurei por minha santidade que não mentirei a Davi. A sua descendência durará para sempre, e o seu trono será como o sol perante mim; será estabelecido para sempre como a lua; e a testemunha no céu é fiel” (Sl.89:34-37). Isto é o que Jeová falou. Agora vamos ver o que fez: “Pelo que Jeová rejeitou toda a semente de Israel; e os oprimiu, e os deu nas mãos dos despojadores, até que os tirou de diante da sua face. Quando rasgou a Israel da casa de Davi, e fizeram rei a Jeroboão, filho de Nebate” (II Rs.17:20, 21). Jeová não cumpre os seus juramentos, pois jurou a Davi e não a Salomão.
    7. Jeová deu uma lei eterna, pois as tabuas da lei foram escritas pelo dedo de Jeová. Moisés disse: “Jeová me deu as duas tabuas de pedra, escritas com o dedo de deus” (Dt.9:10). E no livro de Eclesiastes está escrito: “Eu sei que tudo o que deus faz durará eternamente” (Ec.3:14). Além disto, a justiça de Jeová é a justiça da lei, é a justiça pela qual o homem é justificado pela obediência aos mandamentos da lei, por isso Paulo disse: “Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados” (Rm.2:13). Falando da justiça o salmista diz: “A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade” (Sl.119:142). A lei dos mandamentos está ligada à aliança eterna de Jeová. O profeta Isaías declara: “Na verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos, e quebram a aliança eterna” (Is.24:5). Sem as tábuas da lei não haveria o concerto eterno de Jeová. Sobre isso Moisés diz: “Subindo eu ao monte a receber as tábuas de pedra, as tábuas do concerto que o Jeová fizera convosco, então fiquei no monte quarenta dias e quarenta noites; pão não comi, e água não bebi; e Jeová me deu as duas tábuas de pedra, escritas com o dedo de deus; e nelas tinha escrito conforme a todas aquelas palavras que o Jeová tinha falado convosco no monte, do meio do fogo, no dia da congregação. Sucedeu, pois, que ao fim dos quarenta dias e das quarenta noites, Jeová me deu as duas tábuas de pedra, as tábuas do concerto, e disse-me: Desce depressa” (Dt.9:9-17). Sendo, pois, o concerto eterno, como lemos em I Cr.16:15-17, a lei dos mandamentos tem de ser eterna.

Mas no Novo Testamento foi tirada: “Mas, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei” (Hb.7:12-14). E Jesus deu outra lei: a do amor (Jo.13:34; Rm.13:8-10).É por isso que os cristãos não estão debaixo da lei (Rm.6:14). Como poderia ser eterna uma lei fraca e inútil, e que nada aperfeiçoou? Isto está escrito em Hb.7:18-19.

As coisas eternas de Jeová não são eternas!

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta