(524) – OS REJEITADOS – I

OS   REJEITADOS   1

Que é rejeitar? É lançar fora algo que perdeu valor. No nosso caso trata-se da rejeição do povo de Israel por Jeová, seu deus. Em uma hora Jeová declara que não rejeitará o seu povo, nem desamparará sua herança (Sl.94:14). Em outra hora Jeová declara que os rejeitou, dizendo: “Prata rejeitada lhes chamarão, porque Jeová os rejeitou” (Jr.6:30). E o salmista clama dizendo: “Ó deus, por que nos rejeitaste para sempre? Por que se acende a tua ira contra as ovelhas do teu pasto?” (Sl.74:1).

A dúvida que temos é: Jeová rejeita ou não rejeita? Se Jeová rejeita o seu povo, rejeita as obras das suas mãos. O salmista diz: “Mas agora, ó Jeová, tu és o nosso pai; nós o barro, e tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos” (Is.64:8). Foi o próprio Jeová que declarou ser o oleiro: “A palavra de Jeová veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. Então, veio a mim a palavra de Jeová, dizendo: Não poderei eu fazer de vós, como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz Jeová; eis que como o barro nas mãos do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel” (Jr.18:1-6).

  1. 1.      O oleiro escolheu Saul para reinar sobre Israel (I Sm.9:16; 10:1). Mas Saul não correspondeu às ordens de Jeová, pois desobedeceu a ordem de matar os amalequitas (I Sm.15:2-9). Então o oleiro, isto é, Jeová, se arrependeu de ter posto Saul como rei de Israel (I Sm.15:10-11). Mas Samuel, o profeta, orava por Saul e o povo (I Sm.12:23). Então o oleiro, isto é, Jeová, rejeitou a Saul para eleger Davi em seu lugar (I Sm.16:1). Jeová rejeitou, não ouviu o seu clamor, e pela boca da feiticeira de Endor decretou a morte de Saul e seus filhos (I Sm.28:6-19; 31:1-6).
  2. 2.      O oleiro elegeu a Davi com as seguintes palavras: “Agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado Jeová para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado Jeová que seja chefe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que Jeová te ordenou” (I Sm.13:14). Jeová deu testemunho de Davi (At.13:21-22). Jeová tinha tanta certeza que Davi era o varão perfeito e obra das suas mãos, que fez promessa com juramento: “Não quebrarei o meu concerto, não alterarei o que saiu dos meus lábios. Uma vez jurei por minha santidade que não mentirei a Davi. A sua descendência durará para sempre, e o seu trono será como o sol perante mim. Será estabelecido para sempre como a lua; e a testemunha no céu é fiel” (Sl.89:34-37). Mas Davi era carnal, pois não havia novo nascimento no Velho Testamento. A Escritura sagrada diz: “E entendeu Davi que Jeová o confirmara rei sobre Israel, e que exaltara o seu reino por amor do seu povo. E tomou Davi mais concubinas e mulheres de Jerusalém, depois que viera de Hebrom, e nasceram a Davi mais filhos e filhas” (II Sm.5:12-13). Davi tinha um verdadeiro harém, mas como era carnal, vendo Bate-Seba, mulher de Urias, o heteu, um dos seus trinta e sete valentes, que combatiam os filhos de Amon com todo o exército, não resistiu à sua beleza e mandou buscá-la, deitou-se com ela, e ela concebeu. Davi tinha um monte de mulheres e concubinas, e violou a mulher do seu amigo fiel? Então cometeu o segundo pecado. Mandou buscar Urias, para que deitasse com sua mulher, e assim não estourasse o escândalo. Urias veio mas negou-se a deitar com Bate-Seba. Então Davi forjou o terceiro pecado: Matar Urias. Mandou-o para frente da batalha com a carta assinada. Então Urias morreu (II Sm.11:1-17). O oleiro (Jeová), para refazer o vaso quebrado, matou o filho do adultério (II Sm.12:13-17). Com isto rejeitou a oração de Davi e o seu filho. Jeová, na sua ira, declarou que iria entregar as mulheres de Davi a outros para vingar Urias. E disse: “Você fez isso em oculto; eu farei em público” (II Sm.12:10-12). A segunda vítima inocente foi Tamar, irmã de Absalão, filho de Davi (II Sm.3:3). Amnom, seu primogênito, perdido de paixão por sua irmã, atraiu-a à sua casa e violentou-a (II Sm.13:1-15).Absalão, inflamado pelo oleiro, mata seu irmão, forma um exército, e marcha contra o palácio de Davi, que foge do filho. Absalão mandou estender uma tenda no terraço do palácio, e aos olhos de todo o povo violentou as mulheres de Davi, tudo de acordo com o método do Oleiro (II Sm.16:21-23). Daí para frente acabou a glória de Davi, e ele mesmo declara que foi rejeitado por Jeová, com as seguintes palavras: “Mas tu rejeitaste e aborreceste; tu te indignaste contra o teu ungido. Abominaste o concerto do teu servo; profanaste a sua coroa, lançando-a por terra” […] (Sl.89:38-45).

Jesus não rejeita ninguém. Ele diz: “Quem crer e for batizado será salvo” (Mc.16:16). “Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mt.11:28). “Porque eu não vim chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento” (Mt.9:13).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta