(321) – FILHOS DE DEUS – IV

FILHOS  DE  DEUS  4

            Quem são, realmente, os filhos de Deus Pai? O salmista escreveu dizendo: “Vós sois deuses, e vós outros sois todos filhos do Altíssimo. Todavia, como homens morrereis e caireis como qualquer dos príncipes” (Sl. 82:6-7). Quem são estes filhos? E estes filhos, que são chamados de deuses, morrem como homens comuns?

O apóstolo Paulo lançou os fundamentos de uma doutrina sobre os verdadeiros filhos de Deus, dizendo: “Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, afim de recebermos a adoção de filhos”

(Gl. 4:4-5).

Temos nestes dois versos algumas verdades sobre os filhos de Deus:

1- Antes de Cristo todos estavam debaixo da lei, e os que estavam debaixo da lei não eram filhos de Deus.

2- Para serem filhos de Deus teriam de ser remidos por Cristo, pois para isso ele nasceu, e nasceu sob a lei, para cumprir a lei.

3- Os remidos por Jesus Cristo recebem a adoção de filhos, isto é, os judeus pensavam que eram filhos, mas não eram, pois para se tornarem filhos de Deus, quem quer que seja, judeu ou gentio, pecador ou santo, justo ou injusto, o tal tem de passar pelas mãos de Jesus. João disse: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder para serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus” (Jo. 1:12-13). Que quer dizer remir? Paulo responde: “O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras” (Tt. 2:14). Só o sangue de Jesus pode remir dos pecados. Na ceia Jesus disse, ao tomar o cálice: “Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados” (Mt. 26:28). Sem o sangue de Jesus ter sido derramado para remir o pecador, ninguém podia ser filho de Deus, logo, no Velho Testamento não havia filhos de Deus.

Mas Jeová declarou muitas vezes, antes de Jesus nascer neste mundo, e antes de seu sangue ser derramado para remir os pecadores, que tinha filhos, e filhos pecadores, pois segundo Jeová não há quem não peque (Ec. 7:20).

1- “Viram os filhos de Jeová que as filhas dos homens eram formosas, e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram” (Gn. 6:2).

2- “Filhos sois de Jeová vosso deus; não vos dareis golpes, nem poreis calva entre vossos olhos por causa de algum morto” (Dt. 14:1).

3- “Esqueceste-te da rocha que te gerou, e em esquecimento puseste o deus que te formou. O que, vendo Jeová, os desprezou, provocado à ira contra seus filhos e filhas; e disse: Esconderei o meu rosto deles, verei qual será o seu fim, porque são geração de perversidade, filhos em quem não há lealdade” (Dt. 32:18-20).

4- Jeová disse a Davi: “Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então farei levantar depois de ti a tua semente, que sair das tuas entranhas, e estabelecerei o teu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e confirmarei o trono do seu reino para sempre. Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho” (II Sm. 7:12-14). Jeová falava a Davi de Salomão.

5- “Direi ao norte: Dá; e ao sul: Não retenhas; trazei meus filhos de longe, e minhas filhas das extremidades da terra” (Is. 43:6).

6- “Jeová dizia: Certamente eles são o meu povo, filhos que não mentirão; assim ele foi seu Salvador” (Is. 63:8).

7- Jeová queixa de seus filhos, dizendo: “O filho honrará o pai, e o servo ao seu Senhor; e, se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou Jeová, onde está o meu temor?” (Ml. 1:6).

Como resolver uma questão delicada? Depois de tantas declarações dos profetas, e do próprio Jeová falando de seus filhos, que não foram remidos pelo sangue de Cristo, derramado na cruz para remissão dos pecados. Eram filhos de Deus ou não eram? O sangue de Cristo tem valor, ou não tem? Para ser filhos de Deus temos de ser lavados no sangue de Cristo? (Ap. 1:5). Se o sangue de Jesus Cristo tem real valor, aqueles filhos de Jeová, do Velho Testamento, estão perdidos, pois pensam ser filhos de Deus, mas não são.

Alguém dirá: Na epístola aos Romanos está escrito“(Como está escrito: Por pai muitas nações te constituí) perante aquele no qual creu, o qual vivifica os mortos, e chama as coisas que não são como se já fossem” (Rm. 4:17). Os da fé do Velho Testamento não eram, mas como no futuro tempo de Cristo haveriam de ser, Deus os chamou filhos.

O argumento é valido. Mas Jeová considerava filhos os infiéis e perversos. Leiamos alguns textos:

“Ouvi, ó céus, e presta ouvidos, tu ó terra, porque fala Jeová: Criei filhos, e exalcei-os; mas eles prevaricaram contra mim” (Is. 1:2).

“Vai pois agora, escreve isto numa tábua perante eles, e aponta-o num livro; para que fique escrito para o tempo por vir, para sempre e perpetuamente. Porque povo rebelde é este, filhos mentirosos, filhos que não querem ouvir a lei de Jeová” (Is. 30:8-9).

“Sacrifícios ofereceram aos diabos, não a deus; aos deuses que não conheceram, novos deuses que vieram há pouco, dos quais não se estremeceram vossos pais. Esqueceste-te da rocha que te gerou, e em esquecimento puseste o deus que te formou. O que, vendo Jeová, os desprezou, provocado à ira contra seus filhos e suas filhas; e disse: Esconderei o meu rosto deles, verei qual será o seu fim, porque são geração de perversidade, filhos em quem não há lealdade. A zelos me provocaram com aquilo que não é deus, com suas vaidades me provocaram a ira; portanto eu os provocarei a zelos com os que não são povo, com nação louca os despertarei à ira. Porque um fogo se acendeu na minha ira, e arderá até o mais profundo do inferno, e consumirá a terra com a sua novidade, e abrasará os fundamentos dos montes. Males amontoarei sobre eles, as minhas setas esgotarei sobre eles. Exaustos serão de fome, comidos de carbúnculo e de peste amarga, e entre eles enviarei dentes de feras, com ardente peçonha de serpentes de pó” (Dt. 32:17-24). A gente não sabe qual é o pior. Se é o pecador, que peca porque é pequeno demais, ou é o que tortura porque é grande demais. Qual será o pior? Aqueles que cedem à fúria corruptora da carne, ou o que criou a carne corrupta. Paulo disse: “A carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção” (I Co. 15:50).

Uma coisa é certa: Jesus salva a todos, pois todos estão condenados (Jo. 3:18)Jesus salva, cura e liberta. Paulo disse: “Não erreis; nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus” (I Co. 6:10-11). Aqui está o amor e a misericórdia de Deus Pai. Amém.

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta