(323) – DEBAIXO DA LEI

DEBAIXO   DA   LEI

            Que vem a ser estar debaixo da lei? É estar debaixo da autoridade da lei de Jeová. É cumprir os dez mandamentos, isto é, é ser fariseu (Fp. 3:5); é estar debaixo dos preceitos da lei, isto é, de centenas de ordenanças comportamentais; é estar debaixo da escravidão da lei, pois o apóstolo Paulo diz: “Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria; porque estes são os dois concertos; um, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. Ora esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos” (Gl. 4:21-25); estar debaixo da lei é estar debaixo da justiça da lei. Sobre a justiça da lei, Paulo escreveu: “Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé. Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça. Por que? Porque não foi pela fé, mas como pelas obras da lei” (Rm. 9:30-32). Antes, Paulo disse: “Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado” (Rm. 3:19-20). Que coisa terrível! A justiça da lei não justifica ninguém, e se não justifica é porque não aperfeiçoa, por isso, na carta aos Hebreus está escrito“Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou)” (Hb. 7:18-19). É difícil entender, ou crer, que Deus tenha dado uma lei fraca, inútil, e que nada aperfeiçoa. Mas graças a Deus Pai, que enviou seu filho unigênito para cumprir a lei, e nos resgatar das maldições da lei (Gl. 3:13).

Há, debaixo da lei, mais coisas que precisamos saber:

1- Os que estão debaixo da lei estão sem Jesus Cristo, portanto, apesar de conhecer a Cristo, estão perdidos. Paulo disse: “Fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivera debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei”

(I Co. 9:20).

2- Que é graça? É benevolência; favor; mercê; perdão. Paulo declarou: “Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens” (Tt. 2:11). Isto quer dizer que Deus, por amar os homens, em Cristo os perdoa (I Jo. 2:12). E em Cristo faz dos homens seus herdeiros“O Espírito Santo testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus e coherdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” (Rm. 8:16-17). Pois saibam que todos que, quem se coloca debaixo da lei, perde tudo. Mais uma vez é Paulo quem falou pelo Espírito Santo dizendo:“Estai firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não tornei a meter-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais de Cristo, vós que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. Porque nós pelo espírito da fé aguardamos a esperança da justiça. Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim a fé que opera por caridade” (Gl. 5:1-6). Se colocando-se debaixo da lei perde a graça e perde a Jesus Cristo, a graça não é de Jeová, pois este continua condenando. E mais: Se os que se colocam debaixo da lei perdem a graça, os que já nasceram debaixo da lei nasceram predestinados à desgraça.

3- Todos os que são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque escrito está: “Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las” (Gl. 3:10). Se a força do pecado é a lei (I Co. 15:56), e se as paixões dos pecados são provocadas pela lei (Rm. 7:5), é impossível que o homem não peque, e assim fica debaixo das maldições da lei, que se acham em Dt. 28:15-68. A única tábua de salvação é sair de debaixo da lei pela graça que há em Cristo.

4- Quem está debaixo da lei não é justificado diante de Deus (Rm. 3:20). E por quê? Porque a justificação só é possível em Cristo: “O qual por nosso pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação” (Rm. 4:25). A justificação não vem pela morte na cruz, mas na ressurreição. A lei só condena, nunca justifica ninguém, por isso Moisés disse: “Tomai este livro da lei, e ponde ao lado da arca do concerto de Jeová vosso deus, para que ali esteja por testemunha contra vós” (Dt. 31:26).

5 – “Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus mandou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei. Para remir os que estavam debaixo da lei, afim de recebermos a adoção de filhos” (Gl. 4:4-5).No Velho Testamento todos estavam debaixo da lei, e não eram filhos de Deus, pois para serem filhos de Deus teriam de ser remidos pelo sangue de Cristo, para depois serem adotados como filhos. O que funde a cabeça dos cristãos é que ao ler o Velho Testamento, encontram lá os filhos de Jeová (Gn. 6:2; Dt. 14:1, 32:19-20; Is. 1:2, 30:9, 63:8; etc.). Eram todos filhos de Jeová sem nascerem de novo (Jo. 3:3-6). Eram filhos de Jeová sem serem justificados por Cristo e pela ressurreição. Eram filhos de Jeová, mas como os verdadeiros filhos recebem a adoção através de Cristo, aqueles não eram legítimos filhos de Deus Pai (Gl. 4:4-5).

Paulo proferiu uma grande verdade: “Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça” (Rm. 6:14).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta