(585) – MINISTÉRIO DA INJUSTIÇA 4

Disse Jeová: “Que injustiça acharam vossos pais em mim, para se afastarem de mim, indo após a vaidade?” (Jr.2:5).

1.  “Bendize, ó minha alma a Jeová, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. É ele quem perdoa todas as tuas iniquidades, e sara todas as tuas enfermidades. Quem redime a tua alma da perdição, e te coroa de benignidade de misericórdia” (Sl.103:2-4). No entanto lemos nas escrituras: “Mas tu, ó Jeová, os farás descer ao poço da perdição” (Sl.55:23). Isso é injusto da parte de Jeová, pois está escrito: “Não há justo, nem um sequer” (Rm.3:10). Ainda mais comparando com o texto do apóstolo Paulo que diz: “Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade” (1 Tm.2:3-4). Ora, se Deus, o Pai, quer que todos se salvem, como Jeová redime uns da perdição, e lança outros no inferno? ISSO É INJUSTIÇA!

2.  É injusto da parte de Jeová, que os egípcios ficassem em trevas totais por três dias, mas os filhos de Israel tiveram luz em suas habitações (Ex.10:21-23). A palavra de Deus nos informa que todos os homens pecaram, e destituídos foram da glória de Deus (Rm.3:23).

3. Jeová anunciou a destruição da pentápolis do pecado. Eram cinco cidades de sodomitas. Jeová condenava sexo anormal, chamado na escritura de sodomia. As cinco cidades eram: Sodoma, Gomorra, Admá, Zeboim e Lasa (Gn.10:19). Eram todos descendentes de Cão, o filho mais novo amaldiçoado por Noé depois do dilúvio (Gn.9:20-29). Ló, sobrinho de Abraão, morava às portas de Sodoma. Abraão para salvar Ló, a mulher e as filhas, perguntou a Jeová, dizendo: “Destruirás também o justo com o ímpio? Se houver cinqüenta justos na cidade, destrui-los-ás também, e não pouparás o lugar por causa dos cinqüenta justos que estão dentro dela? Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio; que o justo seja como o ímpio”. Jeová então respondeu, e disse: “Se eu na cidade achar cinqüenta justos nela, pouparei a todo o lugar por amor dos cinqüenta justos”. Abraão fez mais três perguntas, baixando até dez justos, e Jeová disse: “Se eu achar dez justos, pouparei a cidade por amor dos dez justos” (Gn.18:23-33). Mil anos mais tarde, Jeová estava entregando Jerusalém a Nabucodonosor, e disse: “Filho do homem, dirige o rosto contra Jerusalém, e profetiza contra a terra de Israel, e dize: Eis que estou contra ti, e tirarei a minha espada da bainha, e exterminarei do meio de ti o justo e o ímpio. […]  É por isso que hei de exterminar do meio de ti o justo e o ímpio, a minha espada sairá da bainha, e nunca mais tornará a ela” (Ez.21:2-5). Jeová mentiu a Arão e praticou a mais vil injustiça. Jeová é injusto e mentiroso.

4. “Jeová é um juiz justo, um deus que se ira todos os dias. Se o homem não se converter, Jeová afiará a sua espada; já tem armado o seu arco, e está aparelhado; e já para ele preparou as armas mortais, e porá em ação as suas setas inflamadas” (Sl.7:11-13). Ai de quem não se converte a Jeová. Jesus, para evitar que o confundissem com esse deus cruel e tirano, disse: “Se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo” (Jo.12:47). E disse mais Jesus: “Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais” (Jo.5:45).

5. O próprio Jeová confessa que Jó era justo, e disse a Satã: “Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a deus, e desviando-se do mal. Satã tentou Jeová dizendo: Isto é porque tu o tens abençoado com riquezas, tens aumentado grandemente seus rebanhos e suas fazendas. Toca em tudo quanto tem, e verás se não blasfema de ti na tua face! E Jeová disse: Eis que ele está na tua mão; somente não toques no meu servo Jó” (Jó.1:6-12). Jeová é deus injusto. Jeová é deus injusto e cruel, pois Satã matou os dez filhos de Jó (Jó.1:13-15). Jó rasgou o seu manto, raspou a cabeça, e adorou o cruel Jeová, e disse: “Nu saí do ventre de minha mãe, e nu para lá tornarei. Jeová deu e Jeová o tomou; bendito seja o nome de Jeová” (Jó.1:20-21).

 

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

 

Deixe uma resposta