(758) – O REINO DE DEUS 4

“E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas, e pregando o evangelho do Reino e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo” (Mt.4:23). Evangelho quer dizer ‘Boas Novas do Reino’. Então, Boas Novas quer dizer: o Reino de Deus acaba de chegar. São as boas novas para a humanidade. Boas Novas quer dizer que o Reino de Deus nunca esteve na terra, pois, acabou de chegar com Jesus. Se o Reino de Deus acabou de chegar com Jesus, o Reino que Iahweh fundou, não é o Reino de Deus; pois foi fundado 1600 anos antes de Jesus chegar a este mundo.

A igreja não é o Reino de Deus, porque o Reino de Deus é eterno, e Jesus disse: “Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt.16:18). A igreja começou com Jesus e as portas do inferno não prevalecerão contra ela, mas contra o Reino de Jeová, as portas do inferno prevalecem, porque Jesus disse a um jovem que queria segui-lo: “Segue- me e deixa aos mortos sepultar os seus mortos” (Mt.8:22). Morto que sepulta mortos respira; morto que é sepultado não respira mais. Paulo disse: “Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo” (Rm.5:17). Pois, quem crê em Cristo, passa da morte para a vida. Jesus disse: Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (Jo.11:25).

A igreja foi estabelecida para anunciar a chegada do Reino de Deus: “Jesus enviou estes doze e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel; e, indo, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus” (Mt.10:5-7). Jesus ensinou a oração do ‘Pai Nosso’, dizendo: “Venha o teu Reino” (Mt.6:10). A glória do Reino dos Céus é tão grande que Jesus disse: “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; mas aquele que é o menor no Reino dos céus é maior do que ele” (Mt.11:11).

Jesus quer revelar ao crente santo os mistérios do Reino: “Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do Reino dos céus, mas a eles não lhes é dado” (Mt.13:11). E o mistério está escrito em parábolas: A semente é a palavra de Deus (Lc.8:11). “Está é, pois, a parábola: A semente é a palavra de Deus: ouvindo alguém a palavra do Reino, e não a entendendo, vem o maligno e arrebata o que foi semeado no seu coração; esse é o que foi semeado ao pé do caminho” (Mt.13:19). “Porém o que foi semeado em pedregais, é o que ouviu a palavra, e logo a recebe com alegria; mas não tem raiz em si mesmo; antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se ofende” (Mt.13:20-21). “E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas, sufocam a palavra, e fica infrutífera” (Mt.13:22).

Discernindo a parábola:

a) Quando a semente caiu ao pé do caminho, é que ela não caiu no coração do homem,

b) Quando caiu entre pedras, são os endurecidos de coração,

c) Quando caiu entre os espinhos, são os de coração mundano,

d) Quando caiu em boa terra, é aquele que recebe o evangelho, e o retém, e dá fruto e um produz cem, outro, sessenta, e outro trinta.

Primeiro mistério: A parábola do Semeador foi o primeiro mistério. De cada quatro pessoas, só um prevalece.

Segundo mistério: O Reino dos céus é semelhante ao homem que semeia boa semente no campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou o joio no meio do trigo, e retirou- se. O mistério, é que o joio é igual ao trigo, e não dá para discernir entre um e outro. O trigo dá fruto e o joio, aparentemente igual ao trigo, não dá fruto. Só na hora da colheita é que se vai saber. O joio é o cristão que só pensa na própria salvação: “Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á” (Mt.16:25).

“Também o Reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem e compra aquele campo” (Mt.13:44). “Outrossim, o Reino dos céus é semelhante ao homem negociante que busca boas pérolas; e encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e comprou-a” (Mt.13:45-46). “Igualmente, o Reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar, e que apanha toda qualidade de peixes. E, estando cheia, a puxam para a praia e, assentando-se, apanham para o cesto os bons; os ruins, porém, lançam fora” (Mt.13:47-48). “A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele” (Lc.l6:16).

Esse texto revela que o Reino de Deus não está no Velho Testamento. Portanto, o Reino de Iahweh, não é o Reino de Deus. As parábolas do tesouro e da pérola dizem que o homem vende tudo o que tem, para comprá-la. Portanto, “É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus” (Mt.19:24).

 

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta