(681) – QUEM SUBIRÁ AO CÉU?

Quem subiu ao céu para trazer Jesus à terra? “Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu (isto é, a trazer do alto a Cristo)?” (Rm.10:6).

Deus não é, porque se fosse Deus, ele seria o autor da fé, mas o autor da fé é Jesus: “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do tono de Deus” (Hb.12:2).

Seria o amor? Não, pois o amor desce do céu, e não sobe: “E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rm.5:5).

Seria o sacrifício da lei? Não: “Como acima diz: Sacrifício, e oferta, e holocaustos, e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei)” (Hb.10:8). “Por isso, nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado” (Rm.3:20). “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê” (Rm.10:4).

Sabem qual é o segredo que abre a porta do céu?

É a caridade: “Havia em Cesaréia um varão por nome Cornélio, centurião da coorte italiana, piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo, e de contínuo orava a Deus” (At.10:1-2 – grifo nosso). “Este, quase à hora nona do dia, viu claramente, numa visão, um anjo de Deus, que se dirigia para ele, e dizia: Cornélio! E ele, assustado disse: Que é, Senhor? E o anjo lhe disse: As tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus” (At.10:3-4). Uma mulher, sunamita, reconheceu que Eliseu era um santo homem de Deus, e toda vez que ele passava, ela lhe dava pão e também construiu para ele um pequeno quarto junto ao muro, pôs ali uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro e toda vez que o homem de Deus passava por ali, ele tinha onde repousar, e pão para comer. Só porque ela lhe dava pão e era caridosa ela foi guardada da fome porque o homem de Deus lhe advertiu dizendo: “Levanta-te, e vai-te, tu e a tua família, e peregrina onde puderes peregrinar, porque o Senhor chamou a fome, a qual virá à terra por sete anos” (II Rs.8:1). “A caridade é sofredora, é benigna; a caridade não é invejosa; a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta indecência; não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. A caridade nunca falha” (I Co.13:4-8). “E, sobre tudo isto, revesti-vos de caridade, que é o vínculo da perfeição” (Cl.3:14).

William J. Bennett conta em seu ‘Livro das Virtudes’, o seguinte: Um dia, um mendigo faminto, bate à porta da casa pastoral de um Bispo. Este, cheio de amor recolheu o mendigo esfarrapado. Deu-lhe comida e um lugar para dormir. Ao acordar, o mendigo havia sumido. De repente, o Bispo ouviu batidas fortes na sua porta, e vozes falando. Ao abri-la, ele viu o mendigo e uns policiais que foram logo dizendo: Este ladrão estava vendendo esta baixela de prata numa loja, e o dono sabia a quem ela pertencia. E este ladrão falou que o senhor havia dado a ele. O Bispo, olhando caridosamente para o ladrão falou: Filho, você se esqueceu de levar a bandeja. E a entregou a ele. Os policiais atônitos, pediram desculpas e soltaram ao mendigo que, daí para frente, tornou-se um homem honesto e digno, diante de tão grande caridade.

“A caridade tudo sofre, tudo espera, tudo suporta. A caridade nunca falha” (I Co.13:7-8).

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

 

3 thoughts on “(681) – QUEM SUBIRÁ AO CÉU?

  1. Fico muito feliz por conseguir acessar o site novamente. Há algum não estava conseguindo e fiquei frustado. Quero saber se vcs estão respondendo a novas perguntas? Um abraço e que a graça de DEUS continue sendo derramada sobre todos.

Deixe uma resposta