(116) – ADÃO – II

ADÃO – 2

 

Paulo disse: “No entanto a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir” (Rm. 5:14).

Paulo está revelando que o Adão do Jardim do Éden é figura de outro Adão que havia de vir. Ora, Jesus Cristo é chamado por Paulo: último Adão (I  Co. 15:45). Estaria Paulo revelando que o Adão que caiu no Paraíso, é figura de Jesus Cristo? Toda figura é uma imagem do original. Para que Adão fosse figura de Jesus, deveria exibir os traços do caráter de Jesus. Comparemos os dois para saber se realmente Adão é figura de Cristo:

1. Adão pecou, isto é, cometeu transgressão, como lemos em Rm. 5:14, mas Jesus nunca pecou, como disse Pedro: “O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano” (I Pd. 2:22). E na carta aos hebreus, lemos: “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado” (Hb. 4:15). Em relação ao pecado, Adão nunca foi figura de Jesus Cristo.

2. Adão nos deixou um legado maldito: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos são pecadores” (Rm. 5:12). Jesus, ao contrário de Adão, nos arranca da morte e do pecado. Leiamos suas palavras: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá” (Jo. 11:25-26). E o apóstolo dos gentios declara: “E libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça” (Rm. 6:18). E o apóstolo do amor conclui dizendo: “Qualquer que permanece em Cristo não peca; e qualquer que peca não o viu nem o conheceu” (I Jo. 3:6). Em relação ao legado, Adão não é figura de Cristo também.

3. Adão, com a sua desobediência, privou-nos a todos da árvore da vida. Jesus nos transforma nas varas da videira, pois assim será impossível a separação, e é impossível não dar frutos. “Eu sou a videira  verdadeira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer” (Jo. 15:5).

4. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Adão nos fez perder esta graça de tal forma, que acabamos ficando a semelhança dos brutos. “O que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego” (Ec. 3:19). Jesus toma nas mãos o cristão, e faz dele uma nova criação, e novamente o homem volta a imagem e semelhança de Deus (Cl. 3:9-10). Parece impossível achar alguma semelhança entre Adão e Jesus, para que o primeiro seja figura do último. Mas continuemos tentando achar.

5. Satanás, a antiga serpente, enganou e seduziu Eva para que esta comesse da árvore da ciência, e Eva fez com que Adão comesse. Então a serpente derrubou Eva, e Eva derrubou Adão (Gn. 3:1-6). Jesus forma a sua Igreja, isto é, a sua Eva, de pecadores caídos e os levanta a todos; e com eles levanta a sua esposa.

6. Adão é o pai dos carnais sujeitos às paixões pecaminosas (Rm. 7:5). Jesus é o pai de todos os que crucificam a carne com suas paixões e concupiscências (Gl. 5:24).

7. Eva se tornou cabeça de Adão, pois foi ela quem decidiu comer do fruto proibido, e depois o deu a Adão para comer também (Gn. 3:6). Jesus é a cabeça da Igreja, pois esta é submissa a Ele (Ef. 5:23).

8. Adão, ao ser argüido por Jeová, lançou a culpa sobre Eva, dizendo: “A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi” (Gn. 3:12). Jesus, por amor aos perdidos, e para salvá-los, assumiu a culpa de todos. “Jesus é propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo mundo” (I Jo. 2:2). “Levando ele mesmo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para o pecado, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados” (I Pd. 2:24).

9. Vamos reproduzir um trecho da carta de Paulo aos Romanos, que deixa bem claro os aspectos contrários entre Adão e Jesus: “Porque, se pela ofensa de um muitos morreram, muito mais a graça de Deus, e o dom  pela graça, que é dum só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos” (Rm. 5:15). “E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação” (Rm. 5:16). “Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo” (Rm. 5:17). “Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida” (Rm. 5:18). “Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um, muitos foram feitos justos” (Rm. 5:19).

 

Está mais do que provado que Adão não é figura de Cristo, mas Paulo afirma que é figura de alguém que havia de vir, mas até hoje não veio. Israel esperava para os dias de Cristo, a vinda de um libertador, que reinaria com vara de ferro sobre as nações, depois de haver libertado Israel dos cativeiros. Ora, Adão só poderia ser figura de um messias humano e guerreiro, capaz de elevar Israel  como cabeça dos reinos deste mundo. Jesus salva a todos, e os transporta para o reino de seu Pai, que não é deste mundo.

 

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

 

Deixe uma resposta