(590) – AUSÊNCIA DO AMOR

João, o apóstolo do amor, define o que é Deus. Ele diz: “Deus é amor”; e declara que aquele que não ama não conhece a Deus (1 Jo.4:8). A fórmula para se conhecer a Deus, o Pai, é o amor. O mesmo João diz: “Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus” (1 Jo.4:7).

Este amor de que estamos falando é um amor que homem algum jamais conheceu. Só chegou a este mundo através de Jesus e era desconhecido no Velho Testamento: Jesus disse aos discípulos: “Ouvistes o que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo” (Lv.19:18; Dt.23:6; Mt.5:43-48). Quem mandou aborrecer o inimigos? JEOVÁ. Jesus deu um novo mandamento, dizendo: “Eu porém vos digo: Amai os vossos inimigos” (Mt.5:44). Para ser filho de Deus, Jesus estabeleceu como condição amar os inimigos; e Jeová escreveu na sua lei que devemos aborrecer os inimigos. Davi cumpriu o mandamento de Jeová ao pé da letra, dizendo: “Não aborreço eu, ó Jeová, aqueles que te aborrecem, e não me aflijo por causa dos que se levantam contra ti? Aborreço-os com ódio completo; tenho-os por inimigos” (Sl.139:21-22). Quem aborrece não ama, e Jeová aborrece.

PROVEMOS:

1)  “Os loucos não pararão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade” (Sl.5:5).

2)    “Deus ouviu isto e se indignou, e sobremodo aborreceu a Israel” (Sl.78:59).

3)    “Toda a sua malícia se acha em Gilgal, pois ali os aborreci; por causa da maldade das suas obras os lançarei fora de minha casa. Não os amarei mais” (Os.9:15).

4)    “Tornou-se a minha herança para mim como leão numa floresta; levantou a sua voz contra mim, por isso eu a aborreci” (Jr.12:8).

5)    “Jeová ama o justo, mas a sua alma aborrece o ímpio e o que ama a violência” (Sl.11:5).

6)    “As vossas luas novas, e as vossas solenidades as aborrece a minha alma; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer” (Is.1:14).

7)    “Assim se contaminaram com as suas obras, e se corromperam com os seus feitos, pelo que se acendeu a ira de Jeová contra o seu povo, de modo que abominou a sua herança, e os entregou nas mãos das nações, e aqueles que os aborreciam se assenhorearam deles. E os seus inimigos os oprimiram, humilhando-os debaixo das suas mãos” (Sl.106:39-42).

8)  E Jeová que aborreceu o seu povo castiga o homem que aborrece o justo (Sl.34:21).

9)    “Aquele que diz que está na luz e aborrece o seu irmão, até agora está em trevas” (I Jo.2:9). Quando Jeová acabou de falar os dez mandamentos, diz a escritura que Moisés chegou às trevas onde Jeová estava (Ex.20:21) e no Salmo 18:8-11 está escrito: “Do seu nariz saiu fumo, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele. Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés. Montou num querubim, e voou; sim, sobre as asas do vento; fez das trevas o seu lugar oculto”.

10)  “Nós sabemos que passamos da morte para a vida porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte” (1 Jo.3:14). Jeová não ama os próprios filhos, logo é o deus da morte.

11)  “Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida” (1 Jo.3:15). Jeová aborrece aos seus filhos, logo é homicida. Tornem-se semelhante a ele quem o adora.

Só há uma luz, Jesus!

Autoria: PASTOR OLAVO SILVEIRA PEREIRA

Deixe uma resposta