(023) – O JUSTO LÓ

“Jeová condenou a subversão as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as como exemplo aos que vivessem impiamente e livrou O JUSTO LÓ, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis. (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, pelo que via e ouvia sobre as suas obras injustas); Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados” (2 Pd.2:6-9). Baseados neste texto, alegam os crentes que Jeová é o Deus verdadeiro, pois livrou Ló e sua família de Sodoma, antes de destruí-la com fogo e enxofre.

1Quatro foram salvos de Sodoma. O Justo Ló, a mulher e duas filhas sodomitas. A mulher amava Sodoma e olhou saudosa para traz. As filhas convenceram o pai a praticar incesto. Se estas três mulheres eram sodomitas, Jeová foi injusto em livrá-las, condenando as outras (Gn.18:25).

2-        Se a salvação de Ló foi a mesma da mulher e das filhas sodomitas, essa não é a salvação de Jesus Cristo (1 Co.6:10). Os sodomitas, segundo Paulo, estão fora do reino de Deus e de Jesus.

3-        Jeová matou a mulher de Ló porque ela olhou para traz, e não matou as filhas que praticaram incesto com o pai? (Gn.19:26; 19:31-38). E não matou Ló?

4-     2 Pd.2:9 diz que o Senhor salva da tentação os piedosos, e não salvou Ló da abominação do incesto? Paulo entregou o incestuoso nas mãos de Satanás, e Ló é considerado justo? (Gn.19:31-38).

5-        Jeová só falava em enigmas (Sl.78:2). Um dos enigmas de Jeová era o vinho. Assim, vinha não era vinha, mas o seu povo. “Trouxeste uma vinha do Egito; lançaste fora as nações, e a plantaste” (Sl.80:8). Quando Ló foi levado ao incesto, o vinho que recebeu das mãos das filhas sodomitas foi o vinho de Sodoma. “Porque a sua vinha é a vinha de Sodoma e dos campos de Gomorra… O seu vinho é ardente veneno de dragões, e peçonha cruel de víboras. Não está isto encerrado comigo? Selado nos meus tesouros?” (Dt.32:32-34). O vinho que Ló bebeu foram os argumentos usados pelas filhas, e como estava habituado a sodomia, aceitou, pois os fins justificam os meios.

6Como diz Pedro que Jeová salvou o justo Ló, se não há nenhum justo? “Como está escrito: Não há justo nenhum sequer” (Rm.3:10). Em Rm.5:1 lemos que o cristão é justificado diante de Deus pela fé em Cristo, e é tornado justo pela intercessão de Jesus diante do Pai; conforme Hb.7:25. Assim também Ló é chamado justo pela intercessão de Abraão em Gn.18:23-33.

7-        Vejamos se Ló era justo, vivendo em Sodoma. Diz Pedro que Ló afligia todos os dias a sua alma pelo que via e ouvia (2 Pd.2:8). E continuava em Sodoma? Isto lembra os cristãos que assistem novelas indecentes, vídeos pornô na Internet e falam; Isto é um horror! Como o governo não toma providências? Alguém precisa fazer algo. E continua assistindo e ouvindo como Ló fazia. Quem vê e ouve; diz que não aprova mas continua vendo e ouvindo é sodomita também. Muitos dizem aos filhos: — Essas coisas são erradas filhinhos, mas…

8-        Sodoma era corrupta e pecadora (Gn.13:10-13). Ló a escolheu para sua habitação, pois achou o lugar propício para negociar e enriquecer mais (Gn.13:5-6). Houve uma guerra em que Sodoma foi vencida, e foram levados cativos o rei e também Ló (Gn.14:12). Abrão soube do fato e reuniu um pequeno exército para libertar Ló. Foi um ataque noturno e rápido. Com a vitória Abrão libertou Ló e o rei de Sodoma. Deus havia afastado Ló com toda a sua fazenda, mas Ló amava Sodoma e voltou (Gn.14:11-16; 19:1). Ló sentava-se a porta de Sodoma para fazer negócios, enquanto a mãe e as filhas viviam com os sodomitas.

9- Pedro chama Ló de justo? O escravo de Sodoma? Porque Pedro o chamou de justo? Abrão, seu tio o amava, e intercedeu por ele diante de Jeová (Gn.18:23-33). Ló  foi justificado pela intercessão de Abraão, da mesma maneira que o cristão injusto é justificado pela intercessão de Cristo, e passa a ser chamado justo (Hb.7:25; Rm.5:1), pois Abraão é figura de Jesus. O contexto do capítulo dois da segunda carta de Pedro é a apostasia. Se o que foi justificado por Jesus Cristo volta atrás, passa a ser o cão que volta ao vômito ou a porca lavada voltando ao espojadouro de lama (2 Pd.2:20-22). Jesus é o Pai da fé, e Abraão é chamado o pai da fé por ser figura de Jesus (Hb.12:2; Gl.3:7-9).

10- Conclusão: Jeová livrou Ló de Sodoma, não do pecado, da mesma maneira que livrou Israel do Egito, não da corrupção do Egito (Jd.5; Is.43:3,11).

A salvação de Jeová não é a mesma de Jesus Cristo. Jeová salvava seu povo das mãos dos homens, mas não salvava do poder do diabo. O homem mais justo, perfeito e santo era entregue ao diabo por Jeová; como aconteceu com Jó (Jó 1:6-12; 2:1-7).

Jesus salva das mãos do diabo e não salva das mãos dos homens, por isso a marca dos cristãos era o martírio (1 Jo.3:8).

Jeová salvava o homem exterior, enquanto o interior era devorado pela cobiça e pela concupiscência carnal. Jesus salva eternamente o homem interior, e o exterior é crucificado (Gl.5:24).

Podemos dizer que Jeová salvava o corpo, mas a alma era devorada pelas paixões carnais; Jesus salvava a alma das paixões e a carne era devorada pelas feras, ou queimada em postes, nos festins romanos.

A salvação de Jeová nunca salvou ninguém, pois o próprio Jeová matou os que salvou (Jd.5).

Autoria: Pastor Olavo S. Pereira

Deixe uma resposta