(200) – COERÊNCIA – IV

Coerência – 4

 

Qualquer observador, indo à maioria das Igrejas evangélicas, vai notar que a matéria usada do Novo Testamento é Jesus Cristo, porque Jesus Cristo salva; é o Espírito Santo por causa dos dons (curas, milagres, profecias, revelações, línguas, etc.). No mais, todos os argumentos, histórias, exemplos e tudo o mais é tirado do Velho Testamento. Hoje, o Velho Testamento ocupa 90% do conteúdo das pregações. São só guerras.

É interessante notar que o reino de Deus, que é o reino dos céus não faz parte do Velho Testamento. “A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus” (Lc. 16:16).Lucas deixa claro que o reino de Deus não era anunciado no Velho Testamento. O evangelista Mateus nos diz: “Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mt. 11:13). Em relação ao reino de Deus, acabaram os profetas e a lei. Jesus Cristo falando: “Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino de Deus” (Mt. 4:17). Qual foi o maior sinal feito por Jesus para revelar a chegada do reino de Deus? No mesmo evangelho de Mateus lemos que só chegou quando os demônios começaram a ser expulsos, e isso só aconteceu através de Jesus (Mt. 12:28). Leiamos o texto completo: “Trouxeram-lhe então um endemoniado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via. E toda a multidão se admirava e dizia; não é este o Filho de Davi? Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios. Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. E, se Satanás expulsa Satanás, esta dividido contra si mesmo; como pois subsistirá o seu reino? E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam também os vossos filhos? Portanto eles mesmos serão os vossos juízes. Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus é conseguintemente chegado a vós o reino de Deus” (Mt. 12:22-28). O primeiro ponto é que, antes de Jesus, ninguém expulsava demônios pelo Espírito de Deus. O segundo é que, onde os demônios dominavam não havia reino de Deus. Terceiro ponto. O reino de Deus só é chegado onde são tirados os demônios. Havia tantos demônios, em Israel, que de Maria Madalena saíram sete (Lc. 8:2). Do gadareno saíram dois mil, isto é, uma legião (Mc. 5:9-13).

No Velho Testamento os demônios dominavam no reino de Israel, pois Jeroboão, quando recebeu as dez tribos da mão de Jeová; tendo medo que o povo, indo a Jerusalém para adorar Jeová no templo, o abandonasse, fez dois bezerros de ouro, e  desviou o coração do povo (I Rs. 12:26-30). Em II Cr. 11:14-15, lemos: “Porque os levitas deixaram os seus arrabaldes, e a sua possessão, e vieram à Judá e à Jerusalém. Porque Jeroboão e seus filhos os lançaram fora, para que não ministrassem a Jeová; e ele constituiu para si sacerdotes, para os altos, e para os demônios, e para os bezerros que fizera”. Havia, no reinado de Jeroboão, culto e adoração aos demônios. Em conseqüência, o povo de Israel começou a sacrificar seus filhos aos demônios (Sl. 106:37).

Se o reino de Israel estava minado e dominado pelos demônios, por que Jeová, o Todo Poderoso El Shaday não os libertou? Essa tarefa, só Jesus teve poder para realizar. A resposta é a seguinte: era o próprio Jeová que enviava os  demônios. Ora, os demônios são espíritos malignos. Jeová rejeitou o rei Saul, escolhido pela próprio Jeová; colocou nele espírito maligno, isto é, um demônio (I Sm. 16:14-15). Esse demônio tornou Saul odioso, cruel e assassino. Cada vez que o demônio se manifestava, Saul queria matar o seu fiel servo Davi (I Sm. 18:10-12; 19:8-11). Jeová enviou um demônio da mentira para enganar os profetas de Israel, pois queria matar o rei Acabe. O texto diz assim: “Ouve, pois a palavra de Jeová. Vi Jeová assentado sobre o trono, e todo o exército do céu estava junto a ele, à sua mão direita e à sua esquerda. E disse Jeová: Quem induzirá Acabe a que suba e caia em Ramote Gileade?  E um dizia desta maneira, e outro de outra. Então saiu um espírito, e se apresentou diante de Jeová, e disse: Eu o induzirei. E Jeová lhe disse: Com que? E disse ele: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E Jeová disse: Tu o induzirás, e ainda prevalecerás; sai, e faze assim. Agora, pois, eis que Jeová pôs o espírito de mentira na boca de todos estes teus profetas e Jeová falou mal contra ti” (I Rs. 22:19-23). Os demônios da mentira que infestam este mundo em que vivemos, não provêem de Satanás, mas de Jeová.

Uma pessoa perversa, só pensa em praticar males terríveis. Pois Jeová é o rei desses espíritos. “Onde estão agora os teus sábios? Anunciem-te agora, ou informem-te do que Jeová dos Exércitos determinou contra o Egito. Loucos se tornaram os príncipes de Zoa, enganados estão os príncipes de Nofe; eles farão errar o Egito, eles que são a pedra de esquina das suas tribos. Jeová derramou no meio deles um perverso espírito; e eles fizeram errar o Egito em toda a sua obra como o bêbado quando se revolve no seu vômito” (Is. 19:12-14). Todos os espíritos perversos que levam os homens a se revolver nos vômitos, vêem de Jeová.

Jeová é o pai dos espíritos de toda a carne (Nm. 16:22; 27:16). No livro de Jó lemos: “Quem não entende por todas estas coisas, que a mão de Jeová fez isto. Que está na sua mão a alma de tudo quanto vive, e o espírito de toda a carne humana? (Jó 12:9-10). Sendo assim, o demônio da luxúria vem de Jeová (Os. 4:12). O demônio da prostituição também (Os. 5:4). É Jeová que contamina seu próprio povo. “E os contaminarei nos seus próprios dons, nos quais faziam passar pelo fogo tudo o que abre a madre; para os assolar, para que soubessem que eu sou Jeová” (Ez. 20:26). “Jeová reina, tremam as nações” (Sl. 99:1). “Dizei entre as nações: Jeová reina; o mundo também se firmará para que não se abale” (Sl. 96:10). “Quem te não temerá a ti, ó Rei das nações?” (Jr. 10:7). “Porque o reino é de Jeová, e ele domina entre as nações” (Sl. 22:28). Jeová é rei sobre toda a terra que está cheia de demônios. E Jesus para introduzir o reino de Deus, primeiro limpa dos demônios, como vimos acima. Acreditar que Jeová é o Pai, ou mesmo Jesus, é tirar a coerência dos Evangelhos e do Novo Testamento.

O que agrava a situação de Jeová, como rei de toda a terra(Sl.47:2) é o fato de o diabo ser também o rei deste mundo, coisa que Jesus não desmentiu em Lc.4:5 a 8, quando Satanás tentou Jesus oferecendo-lhe os reinos deste mundo e a sua glória.

 

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

Deixe uma resposta