(059) – MENTIRAS DE JEOVÁ

1.     Jeová declara que engana os profetas, logo mente  (Ez. 14:6-10). E depois mata?

2.     Jeová enganou Jeremias (Jr. 20:7-8).

3.     Jeremias acusa Jeová de ter iludido Israel (Jer. 4:10).

4.     Enganou Acabe através de 400 profetas (1 Rs. 22:5-6;19-23). Para matar Acabe, usou o artifício da mentira..

5.     Jeová fala que nunca ninguém oprimiu Israel (1 Cr. 16:20-22; Is. 54:10-11). Citamos textos em que Israel foi oprimido: Jz. 2:13-16; 3:8-9; 3:12-15. “Porém os filhos de Israel tornaram a fazer o que parecia mal aos olhos do Senhor, depois de falecer Eúde. E vendeu-os o Senhor em mão de Jabim, rei de Canaã, que reinava em Hazor: e Sísera era o capitão do seu exército, o qual então habitava em Harosete dos gentios. Então os filhos de Israel chamaram ao Senhor, porquanto ele tinha novecentos carros ferrados, e vinte anos oprimia os filhos de Israel violentamente” (Jz 4:1-3). Israel foi oprimido por Jeová  (Jz. 6:1-10; 10:6-10; 13:1; Is. 60:14).

6.     Disse que ia aniquilar a morte para sempre (Is. 25:8) e a perpetuou (Is. 65:17-25; 66:22-24).

7.     Disse que ia perdoar Israel no deserto (Ez.20:13-17) mas os destruiu (Nm. 14:18-23; 26-37). “E  fá-lo-ei em pedaços uns aos outros, e juntamente os pais com os filhos, diz o Senhor; não perdoarei nem pouparei, nem terei deles compaixão, para que os não destrua” (Jr. 13:14).

8.     Jeová criou o assolador (Is. 54:16) para assolar seu povo (Is. 6:11-12; 61:3-4; 62:4; Jl. 1:7-12). As assolações  iam acabar em 70 anos (Dn. 9:2). Não acabou até hoje: sob os gregos, Antíoco Epifânio colocou um ídolo no santo dos santos; sob os romanos, houve a matança das crianças por Herodes Magno; Tito e Vespasiano destruiram Jerusalém e o templo; e aconteceu o grande holocausto de seis milhões de judeus mortos, sob o poder de Hitler.

9.     Foi Jeová que escolheu Jeroboão (1 Rs.11:29-37). Mentiu e depois acusa Israel de o ter escolhido (2 Rs. 17:20-21).

10.   Prometeu repouso no reinado de Salomão (1 Cr. 22:9-10). Não aconteceu pois Salomão, no seu reinado, nunca teve paz (1 Rs.11:14-25). Mentiu.

11.   O sacerdócio Aarônico seria eterno (Ex. 40:13-15; 1 Cr. 23:13). Se foi mudado, acabou (Hb. 7:11-12).

12.   Jeová afirmou que quem guardasse a lei viveria (Lv. 18:5; Ez. 20:11;  Rm. 5:12). A morte reinou até Cristo (Rm. 5:17; Mt. 8:21-22). Mas pela lei, ninguém é justificado diante de Deus.

13.   Jeová se diz Todo Poderoso (Gn. 17:1). Ninguém escapa de sua mão (Dt. 32:39; Is. 43:13; 14:27; 1 Sm. 2:3-10). É o oleiro (Jr.18:1-6; Is. 63:8). O diabo foi mais forte, como lemos em Rm. 8:19-21. Não guardou Adão, Davi, Salomão e Israel. Mentiu, pois não guarda a ninguém. E Israel o acusa (Is. 63:17).

14.   A terra foi criada sem forma e vazia (Gn. 1:2). Jeová diz que não a criou vazia (Is. 45:18). Quem mentiu?

15.   Jeová afirma que pensa o mal e não o bem (Jr.18:11; 21:10). E  depois afirma que pensa o bem e não o mal (Jr. 29:11).

16.   Jeová diz que não tem prazer na morte do que morre (Ez. 18:32). E tapou os ouvidos de Ofni e Finéias porque os queria matar (1 Sm. 2:25; Gn. 38:6-7).

17.   Disse que David andou nos seus caminhos (1 Rs. 11:38). Mas Davi não andou (2 Sm. 12:7-12).

18.   Jeová disse que os pais não morreriam pelos filhos, nem os filhos pelos pais (Dt. 24:16;  Is. 14:21). Porém, matou Eli pelos pecados  de Ofni e Finéias (1 Sm. 2:22-25; 12-17). Matou o filho de Davi pelo pecado do pai (2 Sm. 12:15-19).

19.   Jeová não faz acepção de pessoas (Dt. 10:17) mas declarou que fez diferença entre o Egito e Israel (Ex. 11:6-7; Am. 3:2; Dt. 14:1-2).

20.   Deu ordem a Moisés sobre sacrifícios e holocaustos (Ex. 20:24). E em Jr. 7:21-22, nega que deu a ordem.

21.   Garantiu a Abraão que não mataria o justo com o ímpio (Gn.18:24-32). E fez o contrário, matando os justos com os ímpios (Ez. 21:1-4).

22.   Afirmou que não usa de violência (Zc. 4:6) e usa de violência na prática (Ez. 20:33; Sl. 7:11-13).

23.    Pediu ao povo que se convertesse (Ez. 33:11). Depois não aceita a conversão (Jr. 11:14; 13:14; Ex. 8:18).

24.   Ageu e Zacarias pregaram o fim do cativeiro após 70 anos (Jr.25:12; 29:10-14; Dn. 9:2). O templo foi restaurado por Zorobabel que voltou  a Israel em 538 AC com 42.000 homens. Em 458 Esdras levou 1.755 homens para Jerusalém. A profecia era que a glória do segundo templo seria maior que o primeiro (Ag. 2:9). O templo de Salomão ficou em pé 360 anos e o de Zorobabel 195 anos. Foi profanado com sacrifícios de  suínos por Antíoco Epifânio 170 AC . Logo não foi verdade a profecia de Ageu 2:9. O templo foi incendiado no ano 587 AC por Nebuzaradão.

25.   O histórico foi assim: a ordem de Ciro foi no ano 534. Levou 21 anos a obra, concluída em 515 AC. Esdras foi para Jerusalém no ano 458, de acordo com Ed. 1:1-2. Não houve a glória do 2o templo até hoje. Mentira.

 

Autor: Pastor Olavo S. Pereira

Deixe uma resposta