(663) – A IRA 5

A ira é uma paixão que nos incita contra alguém. A ira abre caminho para o furor, ódio, raiva, cólera, fúria, etc. O iracundo está sempre propenso ao furor por qualquer coisa. Por exemplo: Iahweh se ira todos os dias (Sl.7:11). Ele chamou Moisés para libertar o seu povo, Israel. Moisés declarou que não tinha aptidão. Iahweh se irou: “Então, se acendeu a ira de Iahweh contra Moisés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele falará muito bem; e eis que ele também sai ao teu encontro; e, vendo-te, se alegrará em seu coração. E tu falarás e porás as palavras na sua boca; e eu serei com a tua boca, e com a sua boca, ensinando-vos o que haveis de fazer. E ele falará por ti ao povo” (Ex.4:14-16). Moisés obedeceu contra a vontade.

Quando o povo fez o bezerro de ouro Iahweh disse: “Agora, pois, deixa-me, que o meu furor se acenda contra eles, e os consuma; e eu farei de ti uma grande nação” (Ex.32:10). Iahweh se esqueceu do juramento que fez a Abraão: “Então, o anjo de Iahweh bradou a Abraão pela segunda vez desde os céus e disse: Por mim mesmo jurei, diz Iahweh, porquanto fizeste esta ação, e não me negaste o teu filho, o teu único, que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua semente, como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta de teus inimigos. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste a minha voz” (Gn.22:15-18).

A ira cega, pois Iahweh jurou com juramento desde os céus que o povo ia se multiplicar, e quando se encheu de ira, esqueceu-se do juramento e mudou tudo. Se não fosse a caridade de Moisés Iahweh teria mudado a história de Israel. Miriã e Arão falaram contra Moisés (Nm.12:1).  “Assim, a ira de Iahweh contra eles se acendeu, e Miriã ficou leprosa como a neve” (Nm.12:10).

Na ira não há amor. Na ira só há lepra. A ira vem sempre acompanhada de pragas e maldição: “Levantaram-se, pois, ao redor da habitação de Coré, Datã e Abirão. E Datã e Abirão saíram, e se puseram à porta das suas tendas, juntamente com as suas mulheres, e seus filhos, e suas crianças. Então disse Moisés: Nisto conhecereis que Iahweh me enviou a fazer todos estes feitos,que de meu coração não procedem. E a terra abriu a sua boca, e os tragou com as suas casas, como também a todos os homens que pertencem a Coré, e a toda sua fazenda. E eles e tudo o que era seu desceram vivos ao sepulcro, e a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação” (Nm.16:27-33). “E Israel deteve-se em Sitim, e o povo começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas. Estas convidaram o povo aos sacrifícios dos seus deuses; e o povo comeu e inclinou-se aos seus deuses. Juntando-se, pois, Israel a Baal-Peor, a ira de Iahweh se acendeu contra Israel. Disse Iahweh a Moisés: Toma todos os cabeças do povo, e enforca-os a Iahweh diante do sol, e o ardor da ira de Iahweh se retirará de Israel” (Nm.25:1-4).

Quando a ira de Iahweh se acende, ela só acalma matando pessoas em sacrifício a Iahweh e às vezes não se apaga mais: “Porquanto me deixaram, e queimaram incenso a outros deuses, para me provocarem à ira por todas as obras das suas mãos, o meu furor se acendeu contra este lugar, e não se apagará” (2 Rs.22:17). A prova de que o furor de Iahweh não se apaga, é que ele se acendeu contra Saul e continuou depois que Saul morreu. Saul reinou 40 anos e Davi reinou em seu lugar, por mais quarenta anos. Davi estava velho quando aconteceu o seguinte: “E houve, em dias de Davi, uma fome de três anos, de ano em ano; e Davi consultou a Iahweh, e Iahweh lhe disse: É por causa de Saul e de sua casa sanguinária, porque matou os gibeonitas” (2 Sm.21:1). Mas Saul já estava morto há mais de trinta anos. Iahweh disse a Davi: “Que de seus filhos se nos deem sete homens, para que os enforquemos a Iahweh, em Gibeá de Saul, o eleito de Iahweh. E disse o rei: Eu os darei” (2 Sm.21:6).

Portanto, a ira de Iahweh não passa, porque ela atravessa os umbrais da morte: “E disse: Porquanto jurou Iahweh, haverá guerra de Iahweh contra Amaleque de geração em geração” (Ex.17:16). Quinhentos anos mais tarde, ele fala: “Vai, pois, agora, e fere a Amaleque, e destrói totalmente a tudo quanto tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até a mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até as ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos” (1 Sm.15:3). Então, Iahweh ficou 500 anos roendo ódio a Amaleque e agora, aliviou um pouco a sua ira. Iahweh tem ódio eterno, e, se tem ódio eterno, não conhece o amor.

Mas, o Deus Pai de Jesus é amor eterno. E Jesus, o seu filho unigênito também, pois Ele deu a Sua vida na cruz, por todos os pecadores.

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

One thought on “(663) – A IRA 5

Deixe uma resposta