(618) – A OBRA DE SATANÁS

1) “E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada… E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E impôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus” (Lc.13:11-13). 

Problema: Em todo o Velho Testamento era Jeová quem colocava o Espírito de enfermidade: “Também Jeová fará vir sobre ti toda enfermidade e toda praga, que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído” (Dt.28:61). Como é que Jeová passou o bastão para Satanás, se ele tem prazer em colocar enfermidade? “E será que, assim como Jeová se deleitava em vós, em fazer-vos bem e multiplicar-vos, assim Jeová se deleitará em destruir-vos” (Dt.28:63). “Quando tiverdes entrado na terra de Canaã, que vos darei por possessão, e eu enviar a praga da lepra a alguma casa da terra da vossa possessão…” (Lv.14:34). 

2)  É tradição milenar que Satanás e os demônios, aterrorizavam as pessoas, aparecendo nas madrugadas com formas horripilantes. As Escrituras Sagradas falam outra coisas: “Porque as flechas do Todo-poderoso estão em mim, e o seu ardente veneno, o bebe o meu espírito; os terrores do Todo-poderoso se armam contra mim” (Jó.6:4). “Espera-se a paz, e não há bem; o tempo da cura, e eis o terror” (Jr.8:15). “Porque assim diz Jeová: Eis que farei de ti um terror para ti mesmo, e para todos os teus amigos; e eles cairão à espada de seus inimigos, e teus olhos o verão” (Jr.20:4). “E não podia Davi consultar a Jeová, porque estava aterrorizado por causa da espada do anjo de Jeová” (1 Cr.21:30). “Tire ele a sua vara de cima de mim, e não me amedronte o seu terror” (Jó.9:34). “Desvia a tua mão para longe de mim, e não me espante o teu terror” (Jó.13:21). “Então, eu também vos farei isto: Porei sobre vós o terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma; e semeareis debalde a vossa semente: e os vossos inimigos a comerão” (Lv.26:16). “E feriram todas as cidades nos arredores de Gerar, porque o terror de Jeová estava sobre eles; e saquearam todas as cidades, porque havia nelas muita presa” (2 Cr.14:14). “Neste dia começarei a pôr um terror e um temor de ti diante dos povos que estão debaixo de todo o céu; os que ouvirem a tua fama tremerão diante de ti e se angustiarão” (Dt.2:25). Jeová é o rei dos terrores.

3)  Jeová corrompe: “E, agora, ó sacerdotes, este mandamento vos toca a vós. Se o não ouvirdes, e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz Jeová dos Exércitos, enviarei a maldição sobre vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e já as tenho amaldiçoado, porque vós não pondes isso no coração. Eis que vos corromperei a semente, e espalharei esterco sobre o vosso rosto, o esterco das vossas festas; e com eles sereis tirados” (Ml.2:1-3). 

Semente é descendência: “Ai da nação pecadora, do povo carregado de iniquidade, da semente de malignos, dos filhos corruptores! Deixaram a Jeová, blasfemaram do Santo de Israel, voltaram para trás” (Is.1:4). “Desposar-te-ás com uma mulher, porém outro homem dormirá com ela” (Dt.28:30). Ao entregar a esposa na mão do outro, Jeová está corrompendo a família.

4)   Muitos pensam que é Satanás que enriquece e empobrece, mas a escritura diz: “Jeová empobrece e enriquece; abaixa e também levanta” (1 Sm.2:7).

Por outro lado, João diz que o mundo jaz no maligno (1 Jo.5:19). Se o mundo jaz no maligno, não está nas mãos de Deus. Paulo diz: “Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo” (Rm.8:20-23). “Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu (isto é, a trazer do alto a Cristo)? Ou: Quem descerá ao abismo (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo)?” (Rm.10:6-7). O que é abismo? “E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação me assentarei, da banda dos lados do norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo, e contudo, serás levado ao inferno, ao mais profundo do abismo” (Is.14:13-15). O abismo é o inferno, e Cristo desceu ao inferno para poder salvar àqueles que dizem que para eles não há mais salvação. Saibam os leitores que Cristo ao morrer, já trouxe o juízo aos pecadores. Então, ninguém deve nada a Deus, porque Jesus Cristo já pagou a dívida de todos os homens: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo” (1 Jo.2:1-2).

 

Autoria: PASTOR OLAVO SILVEIRA PEREIRA

Deixe uma resposta