(776) – LIBERTAÇÃO

O homem é escravo da própria carne; é escravo da vontade contaminada: “E viu Iahweh que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente” (Gn.6:5). O homem é escravo de vícios, de paixões, do mal, etc.

A salvação do homem consiste em libertação: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo.8:32). Só Jesus pode libertar o homem: “Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo.8:36). Jesus liberta do pecado: “E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça” (Rm.6:18).

Jesus liberta de Satanás: “Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; afim de que recebam a remissão dos pecados, e sorte entre os santificados pela fé em mim” (At.26:18). “Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo” (1 Jo.3:8).

Libertação da morte: “que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos dos séculos e que é manifesta, agora, pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção, pelo evangelho” (2 Tm.1:9-10).

Jesus veio libertar do jugo de Iahweh.

Quando Iahweh deu a lei, colocou um jugo pesado e esse jugo está em Gálatas: “Dizei-me vós, os que quereis estar debaixo da lei; não ouvis vós a lei? Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro da livre. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria; porque estes são os dois concertos. Um, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar” (Gl.4:21-24).

Iahweh declara que o jugo dele é servidão: “Vendo, pois, Iahweh que se humilhavam, veio a palavra de Iahweh a Semaías, dizendo: Humilharam-se, não os destruirei; antes, em breve, lhes darei lugar de escaparem, para que o meu furor se não derrame sobre Jerusalém, pelas mãos de Sisaque. Porém serão seus servos, para que conheçam a diferença da minha servidão e da servidão dos reinos da terra” (2 Cr.12:7-8).

Jesus veio para libertar das maldições de Iahweh: “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição, pois está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las” (Gl.3:10). “Cristo nos resgatou das maldições da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gl.3:13).

Cristo veio para nos libertar do mundo. O apóstolo João declara: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. O mundo passa, e a sua concupiscência, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1 Jo.2:15-17).

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta