(517) – ÁRVORE MÁ – IX

ARVORE   MÁ   9

 

Quando eu era criança ouvia falar de histórias horrendas sobre maldições. Uma mulher que amaldiçoou o marido que abandonou o lar com uma amante, e acabou louco no hospício. Num outro caso, o filho perverso espancava a mãe, que num momento de dor e irreflexão, amaldiçoou o filho, dizendo: “Que a lepra te pegue, filho maldito”. E o filho acabou ficando leproso. Irmão amaldiçoa irmão e faz juramento de morte lendo a Bíblia. Descobri que o autor de todas as maldições não é o diabo, ou Satanás, nem a feitiçaria, ou a macumba, ou o mau olhado dos perversos, nem de mulheres ciumentas ou repudiadas.

Jeová, o deus cujo nome não tem tradução, e por isso ninguém sabe quem é, é o criador das maldições. Em primeiro lugar, é ele quem cria o mal, pois ele mesmo o declarou, dizendo: “Eu formo a luz, eu crio as trevas, eu faço a paz, e crio o mal; eu, Jeová, faço todas as Coisas” (Is.45:7 – maiúsculo nosso).

Depois da queda de Adão, Jeová prenunciou o juízo contra ele, dizendo: “Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida” (Gn.3:17). Adão pecou, e a terra se tornou maldita, cheia de cardos, espinhos, frutas venenosas, vermes, micróbios, vírus, insetos transmissores de doenças mortais e pestilentas, bactérias, aranhas, escorpiões, cobras e lagartos, vespões, etc..

Expulsos do jardim do Éden, os homens se multiplicaram, e encheram a terra de violência e corrupção(Gn.6:2, 11). Jeová trouxe o dilúvio sobre a terra para destruir os homens (Gn.6:5-7). Passado o dilúvio que durou um ano, Noé edificou um altar a Jeová, e sacrificou animais limpos. Jeová sentiu o suave cheiro, e disse: “Nunca mais tornarei a amaldiçoar a terra por causa do homem” (Gn.8:20, 22).

Se alguém amaldiçoa, Jeová tem poder para trocar em bênção a maldição (Dt.23:2-5). E Jeová tem também o poder de trocar a bênção em maldição (Ml.2:1-2). Jeová promete uma bênção, e depois volta atrás, e forja um mal no lugar da bênção (Jr.18:10-11). A bênção fica sempre na promessa, a maldição é sempre uma realidade.

A terra está amaldiçoada desde o princípio. Dois mil e quatrocentos anos mais tarde Jeová deu uma lei no monte Sinai, e começou a amaldiçoar os homens que não cumprissem a lei. Jeová, ao ditar a lei, fez duas grandes promessas:

  1. “E será que, se ouvirdes a voz de Jeová teu deus, tendo o cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, Jeová teu deus te exaltará sobre todas as nações da terra, e todas estas bênçãos virão sobre ti; e te alcançarão” (Dt.28:1-2).
  2. “Será porém que, se não deres ouvidos à voz de Jeová teu deus, para não cuidares em fazer todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então sobre ti virão todas estas maldições, e te alcançarão” (Dt.28:15).

Mas Jeová declarou pela boca de Salomão, o seguinte: “Na verdade, que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque” (Ec.7:20). E em I Rs.8:46, diz: “Não há homem que não peque”. O profeta Ezequiel nos revela o seguinte: “Quando um homem justo se desviar, e cometer um pecado, um só, de todo o bem que praticou não se fará memória; no pecado que cometeu, nele morrerá” (Ez.18:24). Sendo assim, como aconteceu com Adão e Eva, acontecerá com todos, pois todos estão debaixo das maldições de Jeová. E sabem por quê? Porque Jeová é árvore má, pois Jesus disse que a árvore boa não produz mau fruto (Mt.7:18). Mas Jesus Cristo nos resgatou das maldições da lei, fazendo-se maldição por nós; pois está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gl.3:13; Dt.21:22-23).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta