(766) – NINGUÉM ESCAPA 1

“Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? – diz Iahweh. Porventura não encho eu os céus e a terra? – diz o Iahweh” (Jr.23:24).

“Vi Iahweh, que estava em pé sobre o altar, e me disse: Fere o capitel, e estremeçam os umbrais, e faze tudo em pedaços sobre a cabeça de todos eles; e eu matarei à espada até o último deles; o que fugir dentre eles não escapará, nem o que escapar dentre eles se salvará. Ainda que cavem até o inferno, a minha mão os tirará dali; e, se subirem ao céu, dali os farei descer. E, se se esconderem no cume do Carmelo, buscá-los-ei, e dali os tirarei; e, se se ocultarem aos meus olhos no fundo do mar, ali darei ordem à serpente, e ela os morderá. E, se forem para o cativeiro diante de seus inimigos, ali darei ordem à espada para que os mate; e eu porei os meus olhos sobre eles para o mal, e não para o bem. Porque Iahweh, Iahweh dos Exércitos, é o que toca a terra, e ela se derrete, e todos os que habitam nela chorarão; e ela subirá toda como o grande rio e se submergirá como Egito” (Am.9:1-5).

Ninguém escapa porque Iahweh Deus é El Shaddai, todo poderoso, “que visita a maldade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que o aborrecem” (Ex.20:5).

“Se te elevares como águia e puseres teu ninho entre as estrelas, dali te derribarei, diz: Iahweh” (Ob.1:4). “Porventura não sabes tu que desde a antigüidade, desde que o homem foi posto sobre a terra, o júbilo dos ímpios é breve, e a alegria dos hipócritas, apenas um momento? Ainda que a sua altura suba até o céu, e a sua cabeça chegue até as nuvens, como o seu próprio esterco perecerá para sempre; os que o viam dirão: Onde está?” (Jó.20:4-7).

Adão e Eva, não escaparam (Gn.3:1-6). “E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá, e comerás a erva do campo. No suor de teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó, e em pó te tornarás” (Gn.3:17-19).

Abel não escapou: “se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou” (Gn.4:8). Nem o justo escapa.

Nadabe e Abiú, também não escaparam: “E os filhos de Arão, Nadabe e Abiu, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e puseram incenso sobre ele, e trouxeram fogo estranho perante a face de Iahweh, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante de Iahweh, e os consumiu; e morreram perante Iahweh” (Lv.10:1-2).

Os filhos de Judá não escaparam: “Judá, pois, tomou uma mulher para Er, o seu primogênito, e o nome dela era Tamar. Er, porém, o primogênito de Judá, era mau aos olhos de Iahweh, pelo que Iahweh o matou” (Gn.38:6-7). Daí, era tradição em Israel, que o irmão mais novo entrasse na mulher do defunto e o primeiro filho que nascesse dela, pertenceria ao defunto (Dt.25:6). E o irmão mais novo era Onã, que quando ele entrava na mulher do defunto, derramava a semente na terra, para não dar semente a seu irmão (Gn.38:9). “E o que ele fazia era mau aos olhos de Iahweh, pelo que também o matou” (Gn38:10).

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta