(640) – DEUS FALA 1

1) E o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer” (Jo.5:37). O texto parece estar meio confuso, pois Jesus afirma que o Pai testificou dele, mas fala também que eles nunca ouviram a sua voz. Qual é a linguagem de Deus? Será hebraico? Hebraico não é porque eles nunca ouviram a sua voz. Grego também não é; nem latim, etc. Paulo diz que os anjos têm a sua língua: “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa, ou como o sino que bate” (1 Co.13:1). Este texto revela que os anjos e os homens não têm caridade. Se os anjos tivessem caridade, eles não matariam setenta mil hebreus inocentes: “Mandou, pois, Jeová a peste a Israel, e caíram de Israel setenta mil homens” (1 Cr.21:14).

Se os anjos tivessem caridade, não deixariam Israel passar sede e fome por quarenta anos no deserto: “E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual Jeová, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te tentar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecestes, nem teus pais o conheceram, para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas que de tudo o que sai da boca de Jeová viverá o homem” (Dt.8:2-3). O maná alimenta mas não tira a fome. O povo comia o maná, mas chorava de fome: “E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morrêssemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há, e nossa alma tem fastio deste pão tão vil. Então, Jeová, mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreu muito povo de Israel” (Nm.21:5-6).

“E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se, vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” (Mt.7:9-11). Sabem o que Deus Pai está falando? Que aquelas serpentes que Jeová mandou para matar o povo de Israel, o Deus Pai não manda para ninguém.

O pão que o Pai mandou, tira a fome: “Jesus respondeu e disse-lhes: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna” (Jo.4:13-14). Pois, Jesus disse mais: “Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo que Moisés não vos deu o pão do céu, mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão. E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” (Jo.6:31-35). E Jesus continua: “Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram” (Jo.6:48-49). Morreram de fome, porque o maná provoca a fome cada vez mais. Jeová torturava com o maná. Quanto mais comiam, mais fome tinham.

2) “Havia em Cesaréia um varão por nome Cornélio, centurião da coorte chamada italiana, piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo, e de contínuo, orava a Deus” (At.10:1-2). Cornélio tinha caridade, e a Bíblia diz que quem tem caridade conhece a Deus porque Deus é caridade (1 Jo.4:7-8).

Pedro diz: “Mas sobretudo tende ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobrirá a multidão de pecados” (1 Pd.4:8). Deus mandou um anjo buscar Cornélio e para isso enviou a Pedro, que era judeu e considerava Cornélio e sua família como um réptil, pois Cornélio não era judeu. Então, Deus deu a Pedro uma visão: um lençol cheio de todos os animais quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu, que por três vezes desceu do céu e uma vez disse: “mata e come”. E Pedro entendeu a visão: “Que a nenhum homem chame comum ou imundo” (At.10:28). E Pedro foi pregar na casa de Cornélio: “E estando ainda falando, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviram a palavra” (At.10:44).

E Pedro batizou a todos e estes foram salvos (At.10:47). Sabem por que Cornélio e sua casa foram salvos? Porque Cornélio conhecia a caridade, que é a linguagem de Deus. Quem não conhece e não pratica a caridade, não fala com Deus. A caridade é tão importante que quem der um copo de água fria a um sedento, não fica sem galardão (Mt.10:42).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta