(202) – O JESUS DO APOCALIPSE

O JESUS DO APOCALIPSE

 

O Jesus Cristo que conhecemos, é o Jesus dos quatro evangelhos, ou melhor, dos quatro autores dos evangelhos, Mateus, Marcos, Lucas e João. Vamos, portanto, através dos evangelhos, definir o perfil do caráter de Jesus Cristo. Comecemos por Mateus, o primeiro, de acordo com a ordem bíblica.

1) Mateus registra as próprias palavras de Jesus, dizendo: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas” (Mt. 11:29). Era tanta a humildade de Cristo, que Paulo assim se espressa: “Haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz” (Fl. 2:5-8).

2) Jesus Cristo, sendo Senhor de tudo, fez-se servo de todos. Quando João e Tiago pediram a Jesus o privilégio de sentarem-se, um à direita e outro à esquerda, na glória, Jesus lhes respondeu: “Qualquer que entre vós quiser ser grande, deve ser o menor; e qualquer que quiser ser o primeiro, será o servo de todos. Porque o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos” (Mc. 10:35-45). Jesus nunca cobiçou poder.

3) Jesus era perdoador. Uma meretriz chorava a seus pés ungindo-os com ungüento. Jesus, compadecido, perdoou seus pecados (Lc. 7:36-44). Em outra ocasião os escribas e fariseus trouxeram a Jesus uma mulher flagrada em adultério, e disseram: “Na lei, Moisés mandou apedrejar. Tu pois que dizes? Jesus respondeu, dizendo: Aquele que dentre vós estiver sem pecado, atire a primeira pedra. Aqueles homens se retiraram de cabeça baixa. Jesus então disse a mulher. Eu não te condeno. Vai- te, e não peques mais” (Jo. 8:1-11).

4) Jesus era cheio de compaixão. Certa feita viu uma grande multidão, e movido de íntima compaixão curou os enfermos. A multidão de pobres o seguia. “Então disse aos discípulos:  Não podemos despedi- los com fome. Daí- lhes vós de comer.” Como eles só tinham cinco pães e dois peixes, Jesus fez o milagre da multiplicação (Mt. 14:13-21).

5) Jesus Cristo é o doador da paz. Ele declarou: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá” (Jo. 14:27). O ponto mais alto e sublime da sua missão é o estabelecimento da paz.“E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus” (Cl. 1:20).

6) Sendo o Juiz de todos, tanto vivos como mortos, nunca usou dessa atribuição, e a ninguém julgava ou condenava. Ele disse: “Se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo” (Jo. 12:47-48).

7) Sua vocação e missão sempre foi e será salvar os perdidos e condenados. O evangelista Lucas disse:“Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Lc. 19:10). E João declarou: “Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado” (Jõ. 3:18).

8) Focalizamos acima alguns traços luminosos do caráter divino de Jesus. E a Bíblia afirma que Cristo não muda. Na carta aos hebreus lemos: “Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente” (Hb. 13:8).

Vejamos agora qual o perfil do caráter de Jesus descrito no livro do apocalipse, para ver se há concordância com os quatro Evangelhos.

1) O Jesus Cristo do Apocalipse não perdoa o pecador e ainda executa vingança nos filhos matando-os. Na quarta carta, escrita à Igreja de Tiatira, acusa a Igreja de tolerar Jezabel, falsa profetisa, que aconselhava a prostituição. O texto diz: “Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. E ferirei de morte a seus filhos” (Ap. 2:20-23).Mas Jesus não acusa ninguém (Jo. 5:45). Não julga (Jo. 12:47-48). E também não mata ninguém; Jesus ressuscita os mortos (Jo. 5:24).

2) Jesus declara que o ladrão de almas é o diabo, isto é, o diabo tira a vida, mas ele, Jesus Cristo, veio para que tenhamos vida, e vida em abundância (Jo. 10:10). No apocalipse, Jesus se apresenta como ladrão das almas (Ap. 3:1-3). Convém explicar que Jesus é descrito por Paulo como ladrão em referência ao fim do mundo. O fim do mundo é o juízo sobre todos, como lemos em I Ts. 5:2-3. Pedro também esposa essa revelação (II Pd. 3:10).O ladrão que ceifa pecadores tirando-lhes a chance de arrependimento é Jeová, e também o diabo.

3) O Cristo dos Evangelhos é humilde, manso, e servo de todos, mas o Cristo do Apocalipse é tirano, e vai levantar tiranos para reger com vara de ferro, pois lemos: “Ao que vencer lhe darei poder sobre as nações, e com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vaso do oleiro” (Ap. 2:26). Isto é o oposto deMt. 11:29 e Mc. 10:43-45.

4) O cordeiro manso e humilde dos Evangelhos, é apresentado iracundo no Apocalipse. “E diziam aos montes e rochedos: Cai sobre nós, escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do cordeiro; porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” (Ap. 6:16-17).

5) Jesus veio a este mundo para revelar o amor do Pai e do Filho, pois disse; “Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus” (Mt. 5:44-45). E João, o apóstolo do amor afirma que Deus é amor (I Jo. 4:7-8). No livro do Apocalipse, tanto o pai como o Filho são apresentados, não só com ira, mas com vinganças cruéis. As sete taças da ira, cheias de pragas malignas e mortais revelam um Jesus completamente diferente do Jesus dos Evangelhos (Ap. 16:1-21).

6) O Cristo do apocalipse manda um anjo abrir o poço do abismo, liberando nuvens de gafanhotos com ferrões de escorpiões para atormentar os impenitentes (Ap. 9:1-10).

7) Os Santos, isto é, os discípulos de Jesus e filhos de Deus, foram ensinados e treinados pelo próprio Jesus, para amar os inimigos, bendizer os maldizentes, fazer bem aos que os odeiam, e orar pelos que maltratam e perseguem (Mt. 5:44-45). Eram também ungidos para comunicar a vida eterna (I Jo. 1:1-3; 5:11-12). As duas testemunhas de Jesus, descritas no Apocalipse receberam ordem e poder para matar. Estas duas testemunhas receberam poder para fechar o céu para que não chova, e também para ferir a Terra com toda sorte de pragas, em oposição a Mateus 5:45, anulando o sacrifício de Cristo que nos resgatou das maldições e pragas (Gl. 3:13).

8) O Jesus dos Evangelhos anula o mandamento de Jeová do olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, arranhão por arranhão, ferida por ferida, golpe por golpe (Ex. 21:23-25). O novo mandamento de Jesus é não resistir ao mal, mas vencer o mal com o bem (Mt. 5:38-42; Rm. 12:21).

9) Podemos afirmar com segurança, que o Cristo apresentado no Apocalipse, não é o apresentado pelos evangelistas. Quem tiver olhos para ver escolha o Jesus Cristo verdadeiro, pois, um dos dois não é. Nós ficamos com Cristo do amor, do perdão, da paz, da humildade, da renúncia e da vida abundante, cheio de compaixão, transbordante de misericórdia, revelado nos quatro evangelhos.

 

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

4 thoughts on “(202) – O JESUS DO APOCALIPSE

  1. Graça e paz pastor Abner!
    Enten, pelo que parece as contaminações não se restringe apenas a capítulos, “contaminação” está nos versículos….
    “Judaizantes”…somos sempre advertidos contra eles nas cartas de judas, joao, paulo…às igrejas que Paulo escrevia, ele sempre teve cuidado e lhe dava com carinho com essas pessoas…mesmo quando repreendia…
    a…Na realidade, já que mencionou, me parece ser o caso do livro aos hebreus… um pouco perigoso, apesar de eu não o considera-lo judaizante em si, ele emprega muitos termos da “antiga” religião para explicar aos judeus novos convertidos ao cristianismo, Cristo; segundo a sã doutrina…
    Perigoso porque pode fazer algumas pessoas verem um jesus/jeova
    rem, Uma pena que isso aconteça…me parece as vezes até uma armadilha… por causa do véu que acaba se levantando novamente quando da leitura das fabulas…
    Obrigado pelo esclarecimento, a segunda frase foi realmente na mira.

    Graça e Paz

Deixe uma resposta