(526) – OS REJEITADOS – III

OS   REJEITADOS   3

Jeová, o deus de Israel, declara nas Escrituras Sagradas que não rejeita a seu povo: “Jeová não rejeitará o seu povo; nem desamparará a sua herança” (Sl.94:14). A pergunta que fazemos é: Por que Jeová não pode rejeitar o seu povo Israel? Porque o Velho Testamento foi feito com o povo de Israel no monte Sinai. Rejeitar Israel seria uma confissão pública de que Jeová não é onisciente nem onipotente. Rejeitar Israel seria anular a promessa feita a Abraão, que diz: “E te darei a ti, e à tua semente depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão, e ser-lhes-ei o seu deus” (Gn.17:8). Rejeitar Israel seria não cumprir o concerto que fez com Abraão, quebrar o juramento feito a Isaque, o qual também a Jacó ratificou por estatuto, e a Israel, por concerto eterno (I Cr.16:16-17). Rejeitar a Israel seria desfazer o concerto que fez com Davi, seu escolhido; seria rejeitar a descendência de Davi, e jogar por terra o trono eterno de Davi (Sl.89:3-4).

Acontece que Jeová rejeitou o reino de Israel depois que o reino foi dividido em dois. A Escritura registra essa rejeição: “Pelo que Jeová rejeitou a toda a semente de Israel, e os oprimiu, e os deu nas mãos dos despojadores, até que os tirou de diante da sua presença” (II Rs.17:20). O fim do reino de Israel se deu no ano 722 antes de Cristo. Ficou só no reino de Judá, onde estava Jerusalém, o templo de Jeová e o sacerdócio levítico. No ano 587 acabou também o reino de Judá. Tudo foi rejeitado por Jeová, com estas palavras: “E disse Jeová: Também a Judá hei de tirar de diante da minha face, como tirei a Israel, e rejeitarei esta cidade de Jerusalém que elegi, como também a casa de que disse: Estará ali o meu nome” (II Rs.23:17). O profeta Amós relata as intenções de Jeová sobre o seu reino, dizendo: “E Jeová me disse: Que vês tu, Amós? E eu disse: Um prumo. Então disse Jeová: Eis que eu porei um prumo no meio do meu povo Israel; nunca mais passarei por ele” (Am.7:8). “O Senhor Jeová assim me fez ver: e eis aqui um cesto de frutos do verão. E disse: Que vês, Amós? E eu disse: Um cesto de frutos do verão. Então Jeová me disse: Chegou o fim sobre o meu povo Israel; daqui por diante nunca mais passarei por ele” (Am.8:1). O fato é que o trono de Davi está caído há 2.595 anos, e a linhagem de Davi se extinguiu.

Está escrito que Jeová rejeitou o seu povo, e rejeitando-o, Jeová rejeitou também:

  1. O salmista diz: “Lembra-te da tua congregação, que compraste desde a antiguidade, da tua herança que remiste, desde o monte de Sião, em que habitaste” (Sl.74:2). “Também elegeu a Davi, seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas. De após as ovelhas pejadas o trouxe, para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel sua herança” (Sl.78:70-71). Jeová rejeitou a sua herança. Vamos supor que Jeová, daqui a mais cinco mil anos restaure o reino de Davi. Bem, esta seria uma outra história, formada com novas pessoas, pois as dos tempos bíblicos foram rejeitadas, condenadas e mortas.
  2. Está escrito nas Escrituras sagradas que Jeová criou o povo de Israel para a sua glória, com as seguintes palavras: “A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz” (Is.43:7). O profeta Jeremias diz: “Porque, como o cinto está ligado aos lombos do homem, assim eu liguei a mim toda a casa de Israel, e toda a casa de Judá, diz Jeová, para me serem por povo, e por nome, e por louvor, e por glória, mas não deram ouvidos” (Jr.13:11). Se Jeová criou a Israel, e o povo se corrompeu, o Todo poderoso El Shaday, deveria mudar seus corações, ou ensiná-los com amor, e não com chicote. Ao rejeitar o seu povo, Jeová rejeitou a sua glória. Jesus, através do amor tem conseguido uma multidão inumerável de fiéis incorruptíveis. Jeová está despido de glória pelas guerras e matanças que executa com o maior prazer (Dt.28:63).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta