(680) – O DEUS DA TEMPESTADE

“Iahweh é tardio em irar-se, mas grande em força, e ao culpado não tem por inocente; Iahweh tem o seu caminho na tormenta, e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés” (Na.1:3). Iahweh é o deus das tempestades: “Assim persegue-os com a tua tempestade, e assombra-os com o teu torvelinho” (Sl.83:15). “Eis que saiu com indignação a tempestade de Iahweh, e uma tempestade penosa cairá cruelmente sobre a cabeça dos ímpios” (Jr.23:19). “Eis que a tormenta de Iahweh, a sua indignação, saiu; é uma tormenta varredora e cairá cruelmente sobre a cabeça dos ímpios” (Jr.30:23).

Iahweh é uma tempestade: “Então, subirás, virás como uma tempestade, far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo” (Ez.38:9). “Porque não chegastes ao monte palpável, aceso em fogo, e à escuridão, e às trevas, e à tempestade, e ao sonido da trombeta, e à voz das palavras, a qual, os que a ouviram pediram que se lhes não falasse mais; porque não podiam suportar o que se lhes mandava: Se até um animal tocar o monte, será apedrejado. E tão terrível era a visão, que Moisés disse: Estou todo assombrado e tremendo” (Hb.12:18-21). E Iahweh disse que o tabernáculo é um refúgio contra a tempestade: “E haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia, e para refúgio e esconderijo contra a tempestade e contra a chuva” (Is.4:6). “Porque foste a fortaleza do pobre, e a fortaleza do necessitado na sua angústia; refúgio contra a tempestade, e sombra contra o calor; porque o sopro dos opressores é como a tempestade contra o muro” (Is.25:4). Davi cometeu pecado de adultério: “Então enviou Davi mensageiros e a mandou trazer; e, entrando ela a ele, se deitou com ela (e já ela se tinha purificado da sua imundície); então, voltou ela para sua casa. E a mulher concebeu, e enviou, e fê-lo saber a Davi, e disse: Pejada estou” (2 Sm.11:4-5).

Iahweh armou uma tempestade contra Davi: “Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste, e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para que te seja por mulher. Assim diz Iahweh: Eis que suscitarei da tua mesma casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol” (2 Sm.12:10-11).

Que tempestade de imoralidades! Iahweh pegou dez mulheres de Davi e as entregou a Absalão, seu filho: “Estenderam, pois, para Absalão uma tenda no terraço, e entrou Absalão às concubinas de seu pai perante os olhos de todo o Israel” (2 Sm.16:22). Absalão tinha uma irmã muito formosa de nome Tamar. E Amnom, o primogênito de Davi foi tomado de uma paixão violentíssima por ela e a estuprou. Depois, passou a paixão e ele a expulsou de casa (2 Sm.13:15-18). Absalão, irmão de Tamar, matou Amnom por vingança (2 Sm.13:23-30). Isto, o que aconteceu a Davi, nem é tempestade, é furacão! Por último, morreu Absalão: “E o cercaram dez jovens, que levavam as armas de Joabe. E feriram a Absalão, e o mataram” (2 Sm.18:15).

E Davi fez um salmo: “Ó Iahweh, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor. Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e a tua mão sobre mim desceu. Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há paz em meus ossos, por causa do meu pecado. Pois já as minhas iniqüidades ultrapassam a minha cabeça; como carga pesada são demais para as minhas forças…” (Sl.38:1-4).

Assim são as tempestades de Iahweh! Iahweh só se manifesta em meio ao fogo e à tempestade: “Fogo e saraiva, neve e vapores e vento tempestuoso que executa a sua palavra” (Sl.148:8). “Portanto, assim diz o Senhor Iahweh: Um vento tempestuoso a fenderá no meu furor, e uma grande pancada de chuva haverá na minha ira, e grandes pedras de saraiva na minha indignação, para a consumir” (Ez.13:13). “Eis que Iahweh mandará um homem valente e poderoso, como uma queda de saraiva, uma tormenta de destruição, e como uma tempestade de impetuosas águas que transbordam, violentamente a derribará por terra” (Is.28:2). “De Iahweh dos Exércitos serás visitada com trovões, e com terremotos, e com grande ruído, e com tufão de vento, e com tempestade, e labareda de fogo consumidor” (Is.29:6).

Jesus repreende as tempestades! “E, entrando Jesus no barco, seus discípulos o seguiram. E eis que, no mar, se levantou uma tempestade tão grande, que o barco era coberto pelas ondas; ele, porém, estava dormindo. E seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos, que perecemos. E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pequena fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?” (Mt.8:23-27).

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta