(097) – O REINO DO DIABO

 

Uma das três tentações do diabo para seduzir Jesus foi oferecer-lhe os reinos deste mundo, se Jesus prostrado o adorasse. Jesus silenciou diante dessa declaração, o que nos leva a crer que realmente o diabo é o rei deste mundo. E Jesus respondeu: “Vai-te Satanás” (Lc.4:5-8) .

Quem entregou os reinos deste mundo a Satanás? Claro que foi o dono. E quem é o dono? Davi revela: “De Jeová é a Terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam” (Sl.24:1). Jeová não somente se declara dono da Terra, do mundo e dos homens, mas também se declara rei absoluto. “Jeová reinará eterna e perpetuamente” (Ex.15:18). “Alegrem-se os céus, tremam as nações” (Sl.99:1). “Porque o reino é de Jeová, e ele domina entre as nações” (Sl.22:28). “Dizei entre as nações: Jeová reina; o mundo também se firmará para que não se abale” (Sl.96:10). “Porque Jeová altíssimo é tremendo e rei grande sobre toda a Terra” (Sl.47:2). “Deus reina sobre as nações; Deus se assenta sobre o trono da sua santidade” (Sl.47:8).

Por todos estes textos fica provado que não foi Adão que entregou este mundo e seus reinos na mão de Satanás, pois três mil anos depois de Adão, lemos nos profetas e nos salmos que Jeová reina. É Jeová que faz estremecer as nações. “Moabe está destruído, e subiu das suas cidades, e os seus mancebos escolhidos desceram a matança, diz o rei, cujo nome é Jeová dos exércitos” (Jr.48:15). Jeová entregou os reinos deste mundo a Satanás. Este por sua vez ofereceu para Jesus que os não aceitou, pois este mundo não tem conserto. E Jesus declarou: “O meu reino não é deste mundo” (Jo.18:36).

O rei de Babilônia é figura do diabo, e vamos prová-lo. Isaías, o profeta, disse: “Então proferirás este dito contra o rei de Babilônia, e dirás: Como cessou o opressor!” (Is.14:4). O rei de Babilônia era Nabucodonosor e a profecia foi dita contra ele. Continuando a leitura no mesmo capítulo: “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações” (Is.14:12). Esta profecia é dirigida ao rei da Babilônia e a Satanás, pois o rei de Babilônia é figura de Satanás. Sendo assim, Nabucodonosor, que foi rei de Babilônia, é figura do diabo, e Jeová se agradava dele.

Jeová declarou: “Eu fiz a terra, o homem, e os animais que estão sobre a face da Terra, pelo meu grande poder, e com o meu braço estendido, e a dou aquele que me agrada a meus olhos. E agora eu entreguei todas estas terras na mão de Nabucodonosor, rei da Babilônia, meu servo; e ainda até os animais do campo lhe dei, para que o sirvam.  E todas as nações o servirão a ele, e a seu filho, e ao filho de seu filho, até que também venha o tempo da sua própria terra, quando muitas nações e grandes reis se servirão dele. E acontecerá que, se alguma nação e reino não servirem o mesmo Nabucodonosor, rei de Babilônia, e não puserem o seu pescoço debaixo do jugo do rei de Babilônia, visitarei com espada, e com fome, e com peste essa nação, diz Jeová, até que a consuma” (Jr.27:5-8). Ora, sendo Nabucodonosor figura do diabo, e sendo agradável aos olhos de Jeová, fica claro que o diabo agrada a Jeová, e assim como Jeová entregou todos os reinos na mão do rei de Babilônia, entregou também ao diabo, com lemos em Lc.4:5-8.

Se Jeová foi capaz de entregar o homem mais reto e sincero que havia no mundo, temente a Deus, e que se desviava do mal, nas mãos de Satanás para flagelá-lo, é capaz de coisas ainda piores, como por exemplo, entregar todos os reinos deste mundo nas mãos do diabo. Moças virgens, anciãos honrados, crianças inocentes, tudo entregue nas mãos do diabo. É preciso notar, que, nesta frase: “todos os reinos do mundo”, inclui-se também  o Reino de Israel, que era o reino de Jeová (Ex.19:6; Is.43:15), que diz: “Eu sou Jeová, vosso santo, criador de Israel, vosso rei.”

Quando Jesus curou um endemoninhado cego e mudo, os fariseus diziam: “Este não expulsa demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios, Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa dividida contra si mesma não subsistirá. E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como pois subsistirá o seu reino? E se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, é consequentemente chegado a vós o reino de Deus” (Mt.12:22-28). A impressão que fica nesta declaração de Jesus é que o reino de Satanás estava implantado em Israel, e que ele, Jesus, veio libertá-los, estabelecendo o reino de Deus. A declaração de Jesus fica mais clara quando termina dizendo: “Como pode alguém entrar na casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não manietar o valente, saqueando então sua casa?” (Mt.12:29).

Jesus expulsava demônios dos seus patrícios, que compunham a casa do valente. A conclusão final deste estudo é que o reino de Satanás veio pelas mãos de Jeová, enquanto que o reino de Deus Pai veio por intermédio de Jesus.

 

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

Deixe uma resposta