(639) – A CRIAÇÃO 2

“E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas” (1 Jo.1:5). Se Deus é luz, e não há nele trevas, como é que no monte Sinai havia trevas enquanto Jeová ditava a lei? “No dia em que estivestes perante Jeová, teu Deus, em Horebe, Jeová me disse: Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minha palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos. E vós vos chegastes, e vos pusestes ao pé do monte; e o monte ardia em fogo até ao meio dos céus, e havia trevas, e nuvens, e escuridão” (Dt.4:10-11).

Moisés fala novamente: “Estas palavras falou Jeová a toda a vossa congregação no monte, do meio do fogo, da nuvem e da escuridão, com grande voz, e nada acrescentou; e as escreveu em duas tábuas de pedra, e a mim mas deu. E sucedeu que, ouvindo a voz do meio das trevas, e vendo o monte ardendo em fogo, vos chegastes a mim” (Dt.5:22-23). Aquele Deus que ditou a lei podia ser tudo, menos Deus, porque o Deus verdadeiro é luz. Quando Jeová acabou de ditar os dez mandamentos, “Moisés chegou-se à escuridão, onde Jeová estava” (Ex.20:21).

A carta aos Hebreus narra do terror que se apoderou de Moisés quando ele entrou na escuridão de Jeová: “Porque não chegastes ao monte palpável, aceso em fogo, e à escuridão, e às trevas, e à tempestade” (Hb.12:18). “E tão terrível era a visão, que Moisés disse: Estou todo assombrado e tremendo” (Hb.12:21). “Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver: ao qual seja a honra e poder sempiterno. Amem” (1 Tm.6:16). Deus não pode ser visto: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (Jo.4:24). Paulo revela que Deus é invisível, porque o espírito é invisível: “O qual é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação” (Cl.1:15). “Ora ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus, seja honra e glória para todo o sempre. Amém” (1 Tm.1:17).

Ora, Jeová é visível: “E subiram Moisés e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel, e viram o Deus de Israel, e debaixo dos seus pés havia como uma obra de pedra de safira e como o parecer do céu na sua claridade” (Ex.24:9-10). Moisés pediu para ver o Deus de Israel e Jeová disse: “Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá. Disse mais Jeová: Eis aqui um lugar junto a mim; ali te porás sobre a penha. E acontecerá que quando a minha glória passar, te porei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado. E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá” (Ex.33:20-23). Então, Jeová não é Deus, porque Deus é Espírito e Jeová tem corpo como nós: mãos, pés, costas, face, etc.

Como dissemos, Deus é Espírito. O Deus que fez a criação, a fez imperfeita. Muitos pensam que Deus Pai está ausente, na luz inacessível. Mas Deus Pai é amor e o amor dele está expresso em Jo.3:16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Com este amor tão grande e sublime, Deus não ficou ausente. A narrativa da criação começou assim: “No princípio criou Deus os céus e a terra e a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gn.1:1-2).

Agora, o Deus Pai vai falar: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz. E viu Deus que era boa a luz” (Gn.1:3-4). Que luz é esta que o Deus o Pai criou quando Ele entrou em cena na obra da criação? Não era a luz do sol, porque o sol só foi feito no quarto dia. (Ler na Criação 1, folheto anterior a este). Paulo diz: “Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo” (2 Co.4:6). Esta luz maravilhosa, transcendente, é o amor, porque o amor é luz: “Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo. Mas aquele que aborrece a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos” (1 Jo.2:10-11).

As trevas são de Jeová e o amor é de Deus. Jesus falou: “Ouvistes o que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem, para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos” (Mt.5:43-45).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

2 thoughts on “(639) – A CRIAÇÃO 2

  1. DEUS NÃO FAZ FILHOS DA CARNE PORQUE É ESPÍRITO MAS FAZ MILAGRES NAS NOSSAS VIDAS NO VENTRE ELE FEZ JESUS OS QUE LUTAM PELA VERDADE ELE PORTEJE OS QUE AJUDAM O PRÓXIMO ELE ABENÇOA E O MEU MILAGRE É AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS UM ABRAÇO DE PORTUGAL PARA TODOS IRMÃOS EM JESUS

    • A paz do Senhor Jesus Cristo irmão José,
      Não cremos que Deus o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo tenha gerado Jesus no ventre de Maria.
      Pois Cristo só foi declarado filho de Deus na ressurreição:

      (Atos dos Apóstolos 13:32-37) E nós vos anunciamos que a promessa que foi feita aos pais, Deus a cumpriu a nós, seus filhos, ressuscitando a Jesus;
      Como também está escrito no salmo segundo: Meu filho és tu, hoje te gerei.
      E que o ressuscitaria dentre os mortos, para nunca mais tornar à corrupção, disse-o assim: As santas e fiéis bênçãos de Davi vos darei.
      Por isso também em outro salmo diz: Não permitirás que o teu santo veja corrupção.
      Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, foi posto junto de seus pais e viu a corrupção.
      Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu.

      (Romanos 1:1-4) Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus.
      O qual antes prometeu pelos seus profetas nas santas escrituras,
      Acerca de seu Filho, que nasceu da descendência de Davi segundo a carne,
      Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dentre os mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor,

      (2 Coríntios 5:16) Assim que daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos deste modo.

      A paz do Senhor Jesus Cristo !

Deixe uma resposta