(548) – LEI IMPERFEITA – II

LEI   IMPERFEITA   2

A lei de Jeová é imperfeita. Por quê? Porque foi dada para imperfeitos: “Sabendo isto, que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos e obstinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreligiosos, para os parricidas e matricidas, para os homicidas, para os fornicários, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para os que forem contrários à sã doutrina” (I Tm.1:9-10).

A própria Bíblia declara que a lei não aperfeiçoa ninguém: “Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade, pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou” (Hb.7:18-19). A lei de Jeová é tão nociva, que além de não aperfeiçoar o cristão, ainda ensina a pecar. Paulo declara: “Por isso, nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado” (Rm.3:20). E Paulo vai mais além: “Porque, quando estávamos na carne, as paixões do pecado, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. Mas agora, agora estamos livres da lei, pois morremos para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra” (Rm.7:5-6). É por isso que Paulo diz: “Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei” (I Co.15:56). E Paulo termina dizendo: “Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte” (Rm.8:2).

Você sabe por que a lei é fraca e inútil? Você sabe por que a lei separa de Cristo? (Gl.5:1-4). Você sabe por que a lei só produz escravos, e não liberta ninguém? (Gl.4:21-24). A escritura responde:“Porquanto o que era impossível à lei, visto que estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne” (Rm.8:3). É de confundir a cuca: O homem tem mil problemas e defeitos. Não tendo solução para eles, busca a Deus e a religião, esperando cura e libertação, e Jeová lhes dá uma lei que não é boa, e juízos pelos quais eles vão morrer (Ez.20:25), lhes dá uma lei que é fraca e inútil, e nada aperfeiçoa (Hb.7:18-19), lhes dá uma lei que acusa de dia e de noite (Jo.5:45), lhes dá uma lei que é contra, e não a favor(Dt.31:26), uma lei que traz no seu bojo todo tipo de enfermidade e maldições (Dt.28:61-63). Tudo isto é muito próprio de um deus que passa o tempo forjando doenças, enfermidades e pragas para atormentar o seu povo (Lv.26:16).

Um jovem aproximou-se de Jesus, e disse: Bom mestre, que bem farei para herdar a vida eterna? Jesus lhe disse: Se queres entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo. Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda? “Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. e O jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades” (Mt.19:16-22 – maiúsculo nosso).

Notaram o que Jesus disse ao moço? “SE QUERES SER PERFEITO”. O jovem conhecia e praticava a lei desde a mocidade, mas não tinha caridade. A perfeição está no amor e na caridade. O conhecimento da lei foi um tropeço na vida do moço rico. Este, frente a frente com Jesus, ouviu o que precisava para ser salvo, mas a lei o cegou, a lei endureceu o seu coração, e foi para o inferno com todos os doutores da lei. Que pena!

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta