(649) – FILHOS DESTE MUNDO 2

“E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento, mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dos mortos nem hão de casar, nem ser dados em casamento; porque já não podem mais morrer, pois são iguais aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição” (Lc.20:34-35). “Jesus disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento” (Lc.20:34). São palavras de Jesus.

“Então Iahweh Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que Iahweh Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse a Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e serão ambos uma carne” (Gn.2:21-24). O autor do casamento foi Iahweh Deus; portanto os filhos deste mundo são de Iahweh Deus:

“E, agora, digo isto, irmãos: Que a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção” (1 Co.15:50). Então, Jesus, dizendo que os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento, está condenando a lei do levirato: “Quando alguns irmãos morarem juntos, e algum deles morrer e não tiver filho, então, a mulher do defunto não se casará com homem estranho de fora; seu cunhado entrará a ela, e a tomará por mulher, e fará a obrigação de cunhado para com ela. E será que o primogênito que ela der à luz estará em nome do seu irmão defunto, para que seu nome não se apague em Israel. Porém, se o tal homem não quiser tomar sua cunhada, subirá, então, sua cunhada à porta dos anciãos e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer fazer para comigo o dever de cunhado.Então, os anciãos da sua cidade o chamarão e com ele falarão; e, se ele ficar nisto e disser: Não quero tomá-la; então, sua cunhada se chegará a ele aos olhos dos anciãos, e lhe descalçará o sapato do pé, e lhe cuspirá no rosto, e protestará, e dirá: Assim se fará ao homem que não edificar a casa de seu irmão; e o seu nome se chamará em Israel: A casa do descalçado” (Dt.25:5-10). Se o irmão não quiser casar com a cunhada, porque Iahweh proíbe casar com a cunhada “Não descobrirás a nudez da mulher do teu irmão” (Lv.18:16), como fica a situação? Este é o primeiro problema. O segundo, é que a lei do levirato foi feita para que o defunto tenha um filho, e seu nome não se apague.

Então, a lei do levirato é para os mortos: “E Deus não é Deus de mortos, mas de vivos, porque para ele vivem todos” (Lc.20:38). Mas Iahweh é deus de mortos e ele faz defuntos terem filhos. Um homem morre, daí o seu irmão entra na mulher do defunto e ela concebe. Quando a criança nasce e perguntam de quem é este filho, eles respondem: é do defunto.

No Reino de Deus todos são ressuscitados. Têm vida eterna aqueles que são filhos da ressurreição. 

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta