(158) – O TODO PODEROSO

O TODO PODEROSO

 

Que é Todo Poderoso? É o que pode tudo. É o que tem poder sobre todas as coisas, tanto as boas como as más, pois se não tem poder sobre o mal não é todo poderoso. Jeová se apresentou em pessoa para Abraão, dizendo: “Eu sou o deus todo poderoso; anda em minha presença e sê perfeito” (Gn. 17:1).Todo poderoso na língua hebraica é SHADAY, e deus todo poderoso é EL SHADAY.

El Shaday, ou o Todo Poderoso, assim se definiu: “Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum Deus comigo; eu mato e eu faço viver, eu firo e eu saro; e ninguém há que escape das minhas mãos” (Dt. 32:39). “Porque Jeová dos exércitos o determinou; quem pois o invalidará?  E a sua mão estendida está; quem pois a fará voltar atrás? (Is. 14:27). Com estas duas declarações Jeová, o todo poderoso El Shaday está garantindo o futuro do seu povo Israel. Ele disse: “Porque a porção de Jeová é o seu povo; Jacó é a corda da sua herança” (Dt. 32:9).  “Assim diz Jeová que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu” (Is. 43:1). “Eu sou Jeová, que vos santifica” (Ex. 31:13). Repetiu as mesmas palavras em Lv.20:8  Ezequiel repete, dizendo: “Lhes dei os meus sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou Jeová que os santifica” (Ez. 20:12). Também Jeová disse a Jeremias: “Desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. Como o vaso, que ele fazia de barro, se quebrou nas mãos do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. Então Jeová falou: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz Jeová. Eis que tomo o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, o casa de Israel” (Jr. 18:2-6).Isaías disse: “Mas agora, ó Jeová, tu és o nosso pai; nós o barro e tu nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos” (Is. 64:8).

Se Jeová se declara Todo Poderoso, dizendo que nenhum deus poderia interferir na sua obra, e declara também que criou e formou Israel para sua glória, e ainda afirma que é ele que santifica o seu povo, Israel deveria ser o melhor povo deste mundo, o que não acontece. Israel se corrompeu e se prostituiu contra a vontade do oleiro. Na realidade, o oleiro que formou Israel foi o diabo, por isso Jesus lhes disse: “Vós tendes por pai o diabo” (Jo. 8:44). Ou o oleiro foi o diabo, e neste caso Jeová fala que é o Todo Poderoso mas não é, ou Jeová trabalhou para satanás, fabricando vasos de perdição. Paulo registrou o seguinte: “O oleiro, isto é, Jeová, tem poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra. E que direis, se Jeová, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparando para a perdição, para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou” (Rm. 9:21-23). Só Jeová tem poder para operar no comportamento das pessoas, por isso, Isaías declarou: “Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá?” (Is. 43:13).

Na realidade, satanás não tem poder nenhum; apenas se aproveita da situação, ou melhor, o surfista Satanás sabe correr as ondas.

Sendo El Shaday quem forma o caráter das pessoas, e não havendo nenhum outro poder capaz de interferir, mudar ou estragar o que Jeová faz, ao eleger Israel por povo seu, ninguém, no céu e na terra tinha poder para interferir. “Filhos sois de Jeová vosso deus; não vos dareis golpes, nem poreis calva entre vossos olhos por causa de algum morto, porque és povo santo a Jeová teu deus, e Jeová te escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe seres o seu povo próprio” (Dt. 14:1-2).  Deu estatutos e leis para que o povo fosse santo, pois essa era a vontade do oleiro, o todo poderoso. Mas a sua vontade não se realizou no seu povo, como se Jeová não fosse o oleiro que afirmou ser. O que nos espanta, é que Jeová tem poder para mexer no caráter das pessoas, pois mudou o coração dos egípcios para que aborrecessem e odiassem Israel (Sl. 105:23-25). Os egípcios eram simpáticos para com Israel por causa de José, mas Jeová os tornou odiosos. Quando Faraó se comovia a ponto de libertar o povo, Jeová, o Todo Poderoso, endurecia o coração (Ex. 4:21). Foi Jeová que formou o coração de Ismael para ser adversário dos irmãos (Gn. 16:11-12).

A maravilha é que, querendo a bondade, fidelidade e santidade do seu povo, não o conseguiu, pois o povo se corrompeu. Jeová bradou: “Eu mesmo te plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel; como pois te tornaste para mim uma planta degenerada, de vide estranha?” (Jr. 2:21). O oleiro falhou, ou está formando um povo degenerado. Parece que Jeová estava interessado em corromper a Israel, pois Isaías disse: “Porque, Jeová, nos fazes desviar dos teus caminhos. Porque endureces o nosso coração, para que te não temamos?” (Is. 63:17).

A conclusão a que chegamos, é que o Todo Poderoso Jeová tem todo poder sobre o mal, mas não tem poder sobre o bem, pois mudou o coração dos egípcios para serem maus, e não teve poder para mudar o coração do povo de Israel para serem bons. Ao contrário, fazia errar o seu povo. Vejamos. É Jeová que forma o espírito dos homens dentro deles (Zc. 12:1).  Jó afirma que o espírito de toda carne humana, e também suas almas, estão todos na mão de Jeová (Jó 12:9-10).  Mas os homens são maus desde a infância. Isso lemos em Gn. 6:21. Jeová declara que os homens todos são maus (Sl. 14:2-3). Isto nos leva a entender que o espírito que Jeová forma dentro do homem é mau. Fica assim provado que Jeová é o Todo Poderoso para fazer o homem mau, mas não para fazê-lo bom. A prova é que destruiu toda a humanidade no dilúvio porque eram maus, e não tendo poder para mudar seus corações, destruiu-os.

Jeová mesmo confessa que todo mal que possa acontecer, vem dele (Am. 3:6).

O Todo Poderoso tem tanto poder sobre o mal, que o próprio satanás, pediu autorização a El Shaday para fazer a mal a Jó, pois não quis assumir sozinho um mal tão infame. Isto lemos em Jó. 1:6-12 e 2:1-7.

A prova de que Jeová tem todo poder sobre o mal está em Jr. 18:11: “Fala aos homens de Judá, e aos moradores de Jerusalém, dizendo: Assim diz Jeová: Eis que estou forjando um mal contra vós.” E a prova que Jeová não tem poder sobre o bem está em Rm. 8 que diz: “Porque a criação ficou sujeita a vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus” (Rm. 8:20-21).

Esta libertação vem através de Jesus, que recebeu todo o poder, do Pai, após a ressurreição (Mt. 28:18). E Jesus não faz o mal, mas só o bem (Jo. 15:13).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta