(459) – A CARNE – II

A CARNE 2

O apóstolo João no seu evangelho faz a seguinte declaração: “Deus nunca foi visto por ninguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer” (Jo. 1:18). Eu citei este verso a uns teólogos argentinos, que há dez anos vieram à minha casa, e disse-lhes que Deus não era conhecido no Velho Testamento, e só Jesus O trouxe ao conhecimento dos homens. Eles disseram que Deus se revelou, mas como eles estavam cegos, Jesus então O fez conhecer. Mas uma coisa é certa: Chamaram João de mentiroso, pois disse que Deus nunca foi visto pelos homens, e está escrito que o deus do Velho Testamento foi visto (Ex. 24:9-10). Esses teólogos chamaram também Jeová de mentiroso, pois Jeová afirma que se deu a conhecer a Abraão, Isaque e Jacó (Ex. 6:2-3). E disse mais Jeová: “Dentre os que me conhecem, farei menção de Raabe e de Babilônia” (Sl. 87:4).

Mas por que o homem natural nunca viu a Deus, e nem  O conhece? Porque o homem natural, o homem manchado pelo pecado e debaixo do governo de potestades das trevas, tem coisas incompatíveis com a natureza de Deus (Ef. 2:2-3; Cl. 1:12-13). Vejamos as barreiras que separam os homens do Deus verdadeiro:

  1. O homem é animal, pois Salomão diz: “Disse eu no meu coração: É por causa dos filhos dos homens, para que Deus possa prová-los, e eles possam ver que são em si mesmos como animais. Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; a mesma coisa lhes sucede; como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego; e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um lugar; todos são pó, e todos ao pó tornarão. Quem adverte que o fôlego dos filhos dos homens sobe para cima, e que o fôlego dos animais desce para baixo da terra?” (Ec. 3:18-21). Em contrário, Deus é espírito, e de natureza puramente espiritual.
  2. O homem é trevas e Deus é luz. Jesus declarou: “Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça em trevas” (Jo. 12:46). “Aquele que diz que está na luz, e aborrece o seu irmão, até agora está em trevas” (I Jo. 2:9). O homem precisa sair das trevas para poder ver a Deus, e conhecê-lo. Paulo foi enviado por Jesus: “Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus” (At. 26:18). Quem está em trevas está debaixo da vontade e governo de Satanás, e portanto cego para as coisas de Deus (II Co. 4:4). Deus é luz (I Jo. 1:5).
  3. O homem é imundo, e Deus é puro e imaculado. Em relação à imundície do homem, lemos no livro de Jó: “Que é o homem, para que seja puro? E ou o que nasce da mulher para que fique justo?” (Jó 15:14). “Como pois seria justo o homem perante Deus, e como seria puro aquele que nasce da mulher? Olha até a lua não resplandece, e as estrelas não são puras aos seus olhos. E quanto menos o homem, que é um verme, e o filho do homem, que é um bicho” (Jó 25:4-6). “Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um” (Sl. 14:3).
  4. O homem é pecador, Deus é santo. Desde Adão e Eva, todos estão debaixo do pecado. Paulo retrata o estado de toda a humanidade desde Adão, dizendo: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram” (Rm. 5:12). E o mesmo Paulo nos diz: “Porque todos pecaram, e destituídos foram da glória de Deus” (Rm. 3:23).
  5. O homem é mentiroso e Deus é a verdade. Paulo escreveu, dizendo: “Sempre seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso” (Rm. 3:4; Sl. 62:9). João, no seu evangelho, disse: “A lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo” (Jo. 1:17).

Como pode o homem achegar-se a Deus nesse estado de miséria moral? Como pode Deus aproximar-se do homem, sendo os homens gerados pelo pecado, pela cobiça, pelo egoísmo, pela soberba, pelo ódio, pela presunção, pelo interesse, pela vaidade, etc, etc. Segundo as palavras do Senhor Jesus Cristo, para o homem chegar a Deus tem de nascer de novo (Jo. 3:3-6). Para ver a Deus o homem tem de ser criado de novo por Jesus Cristo, por isso Paulo diz: “Quem está em Cristo nova criatura é: as coisas velhas já passaram; tudo se fez novo” (II Co. 5:17). O homem é gerado de semente imunda. Para chegar a Deus tem de ser gerado novamente por outra semente. Pedro diz: “Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre” (I Pd. 1:23).

Afirmar que Deus se deu a conhecer aos homens no Velho Testamento antes de Jesus Cristo, é anular a obra de Cristo no homem, e pelo homem. Só os cegos não vêem essa aberração.

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta