(705) – CORRUPÇÃO 3

A rebelião de Absalão

“E aconteceu, depois disso, que Absalão fez aparelhar carros e cavalos, e cinquenta homens que corressem adiante dele. Também Absalão se levantou pela manhã e parava a uma banda do caminho da porta. E sucedia que a todo homem que tinha alguma demanda para vir ao rei a juízo, o chamava Absalão a si e lhe dizia: De que cidade és tu? E dizendo ele: De uma das tribos de Israel é teu servo; então, Absalão lhe dizia: Olha, os teus negócios são bons e retos, porém não tens quem te ouça da parte do rei. Dizia mais Absalão: Ah! Quem me dera ser juiz na terra, para que viesse a mim todo homem que tivesse demanda ou questão, para que lhe fizesse justiça! Sucedia também que, quando alguém se chegava a ele, para se inclinar diante dele, ele estendia a sua mão, e pegava dele, e o beijava. E desta maneira fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo; assim, furtava Absalão o coração dos homens de Israel. E aconteceu, pois, ao cabo de quatro anos, que Absalão disse ao rei: Deixa-me ir pagar em Hebrom o meu voto que votei a Iahweh. Porque morando eu em Gesur, na Síria, votou o teu servo um voto, dizendo: Se Iahweh outra vez me fizer tornar a Jerusalém, servirei a Iahweh. Então lhe disse o rei: Vai em paz. Levantou-se, pois, e foi para Hebrom. E enviou Absalão espias por todas as tribos de Israel, dizendo: Quando ouvirdes o som das trombetas, direis: Absalão reina em Hebrom. E de Jerusalém foram com Absalão duzentos homens convidados, porém iam na sua simplicidade, porque nada sabiam daquele negócio. Também Absalão mandou vir Aitofel, o gilonita, do conselho de Davi, à sua cidade de Giló, estando ele sacrificando os seus sacrifícios; E a conjuração se fortificava, e vinha o povo e se aumentava com Absalão. Então, veio um mensageiro a Davi, dizendo: O coração de cada um em Israel segue a Absalão. Disse, pois, Davi a todos os seus servos que estavam com ele em Jerusalém: Levantai-vos, e fujamos, porque não poderemos escapar diante de Absalão. Dai-vos pressa a caminhar, para que porventura não se apresse ele, e nos alcance, e lance sobre nós algum mal, e fira a cidade ao fio da espada. Então, os servos do rei disseram ao rei: Eis aqui os teus servos, para tudo o quanto determinar o rei, nosso senhor. E saiu o rei, com toda a sua casa, a pé; deixou, porém, o rei, dez mulheres concubinas, para guardarem a casa” (2 Sm.15:1-15). “Estenderam, pois, para Absalão uma tenda no terraço, e entrou Absalão às concubinas de seu pai (Davi) perante os olhos de todo o Israel” (2 Sm.16:22).

Este ato vergonhoso e de corrupção em público foi decretado por Iahweh: “Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol. Então disse Davi a Natã: Pequei contra o Iahweh. E disse Natã a Davi: Também Iahweh traspassou o teu pecado; não morrerás” (2 Sm.12:12-13).

Iahweh não matou Davi, mas descarregou sua ira nas dez concubinas que foram violentadas por Absalão. Isso é corrupção de Iahweh; mas este ato de Iahweh era constante: “Desposar-te-ás com uma mulher, porém outro homem dormirá com ela” (Dt.28:30).

Iahweh fala que ele é santo, mas é só de palavra: “Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, Iahweh, vosso Deus, sou santo” (Lv.19:2).

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta