(552) – DOIS MINISTÉRIOS – XIX

DOIS   MINISTÉRIOS   19

(II Co.3:7-8)

Nas Escrituras sagradas há muitos mistérios. Mas, talvez, o maior deles é o mistério dos dois ministérios. Vamos tratar do ministério da morte, do Velho Testamento, e o ministério do Espírito, do Novo Testamento.

MINISTÉRIO DA MORTE

1.    O homem criado por Deus no livro de Gênesis era perfeito? Não! Por que? Porque pecou. Se fosse perfeito não teria pecado.

Da descendência do primeiro homem conhecido, houve algum perfeito? Não! Por que? Paulo responde: “Pelo que, assim como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram” (Rm.5:12). Os homens não herdaram a morte de Adão; todos são imperfeitos, por isso pecam e morrem.

2.   Segundo argumento: “Como está escrito: Não há justo, nenhum sequer” (Rm.3:10).

3.   “Jeová olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus. Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um” (Sl.14:2-3).

4.   Na lei de Javé está escrito: “Os pais não morrerão pelos filhos nem os filhos pelos pais; cada qual morrerá pelo seu próprio pecado” (Dt.24:16).

5.   “Porque todos pecaram e destituídos foram da glória de Deus” (Rm.3:23).

6.   “Na verdade, que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque” (Ec.7:20).

7.    Disse Salomão, o sábio: “Disse eu no meu coração: É por causa dos filhos dos homens, para que Deus possa prová-los, e eles possam ver que são em si mesmos como animais. Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; a mesma coisa lhes sucede; como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego; e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um mesmo lugar; todos são pó, e todos ao pó tornarão. Quem adverte que o fôlego dos filhos dos homens sobe para cima, e que o fôlego dos animais desce para baixo da terra?” (Ec.3:18-21). Ora, os animais, não são perfeitos porque não tem entendimento. As Escrituras declaram isso no Salmo 32:9 e14:2-3.

MINISTÉRIO DO ESPÍRITO

Já o Novo Testamento é o ministério da perfeição para os cristãos, porque os outros permanecem no ministério da imperfeição. Jesus Cristo abriu a porta da perfeição. Paulo diz: “Quanto ao mais, irmãos, regozijai-vos; sede perfeitos, sede consolados, sede de um mesmo parecer, vivei em paz; e o Deus de amor e de paz será convosco” (II Co.13:11). Perfeitos no quê? “Todavia, falamos sabedoria entre os perfeitos, mas não a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam” (I Co.2:6). A sabedoria dada a Salomão foi satânica, pois com ela Salomão se tornou carnal, lúbrico, lascivo (I Rs.3:9-12; 11:1-3). Com a sabedoria vinda dos céus Salomão impôs ao povo um jugo de impostos que o povo não suportou (I Rs.12:1-14). Os impostos somavam 666 talentos de ouro (I Rs.10:14). Esses 666 talentos de ouro valeriam hoje cento e sete bilhões de reais.

A terceira estupidez de Salomão com sua sabedoria divina foi a idolatria. Esse rei foi o maior idólatra da história de Israel. Ninguém foi maior que ele (I Rs.11:4-11). O reino se dividiu em dois, sendo o do norte composto por dez tribos, que desapareceram no período do cativeiro assírico (II Rs.17:19-23).

Se o maior sábio do Velho Testamento foi o mais imperfeito, João Batista que foi o maior profeta do Velho Testamento, mas o menor homem no reino dos céus, é maior do que ele (Mt.11:11). Com isto vimos que o maior homem do ministério da imperfeição, não faz parte do ministério da perfeição, que é o reino de Deus.

 

 

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta