(357) – PROMESSAS FALSAS

PROMESSAS   FALSAS

        Que é promessa falsa? É a promessa que não é cumprida por quem tem o poder para cumpri-la. Jeová é o deus das promessas.

1-   Prometeu que a descendência de Abraão seria como as estrelas do céu e como a areia que está na praia do mar (Gn.15:5; 22:17). Essa promessa não se cumpriu, pois a população judaica mundial não chega a catorze milhões de pessoas, sendo cinco milhões em Israel, cinco milhões nos Estados Unidos, e menos de quatro milhões espalhados pelo mundo. É certo, que na lei, Jeová declarou, que se eles se desviassem da lei, ficariam poucos homens (Dt.28:62). Mas a promessa foi feita a Abraão, 430 anos antes, e sem exigências. Hoje, há varias nações que ultrapassaram a casa de um bilhão de habitantes, como a China, a Índia, e os Árabes. O Brasil, pais de 500 anos, tem seus cento e setenta milhões. Jeová tinha poder para fazer cumprir a promessa, mas não cumpriu.

2-  Jeová prometeu que expulsaria todas as nações idólatras da terra de Canaã, para não haver miscigenação. Jeová falou: “Da tua semente não darás para a fazer passar pelo fogo perante Moloque, e não profanarás o nome do teu deus: eu sou Jeová. Com varão não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é. Nem te deitarás com um animal, para te contaminares com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; confusão é. Com nenhuma destas coisas vos contamineis, porque em todas estas coisas se contaminaram as gentes que eu lanço fora diante da vossa face” (Lv.18:21-24). “Não andeis nos estatutos da gente que eu lanço fora diante da vossa face, porque fizeram todas estas coisas; portanto fui enfadado deles” (Lv.20:23). “A ti te foi mostrado para que soubesses que Jeová é deus; nenhum outro há senão ele. Desde os céus te fez ouvir a sua voz, para te ensinar, e sobre a terra te mostrou o seu grande fogo, e ouviste as suas palavras do meio do fogo, e, porquanto amava teus pais, e escolheu a sua semente depois deles, te tirou do Egito diante de si, com sua grande força; para lançar fora de diante de ti gentes maiores e mais poderosas do que tu, para te introduzir na terra e ta dar por herança, como neste dia se vê” (Dt.4:35-38). “Quando Jeová teu deus te tiver introduzido na terra, a qual vais a possuir, e tiver lançado fora muitas gentes de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, sete gentes mais numerosas e mais poderosas do que tu” (Dt.7:1). E há mais textos: Dt.9:1-5, 18:9-12; Js.13:6; 21:44; Ex.23:28-30. E Jeová falou a Moisés, dizendo: “Vai, sobe daqui, tu e o povo que fizeste subir da terra do Egito, à terra que jurei a Abraão, a Isaque, e a Jacó, dizendo: À tua semente a darei. E Enviarei um anjo diante de ti, (e lançarei fora os cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus.”) (Ex.33:1-2).

E Jeová não cumpriu o que prometeu a Abraão, Isaque e Jacó. O anjo de Jeová falou ao povo e disse: “Não os expelirei de diante de vos; antes estarão às vossas ilhargas, e os seus deuses vos serão por laço” (Jz.2:3). “Estas, pois, são as nações que Jeová deixou ficar, para por elas provar a Israel, a saber, a todos os que não sabiam de todas as guerras de Canaã; tão somente para que as gerações dos filhos de Israel delas soubessem (para lhes ensinar a guerra), pelo menos os que dantes não sabiam disso: cinco príncipes dos filisteus, e todos os cananeus, e sidônios, e heveus, que habitavam nas montanhas do Líbano. Estes, pois, ficaram para por eles provar a Israel, para saber se dariam ouvidos aos mandamentos de Jeová ou não” (Jz.3:1-4). E é claro que o povo se corrompeu, habitando no meio dos sodomitas; então Jeová os vendeu em mão de Cusã Risataim, rei da Mesopotâmia (Jz.3:5-8). O fato é que Jeová não cumpre o que promete.

3-  Jeová prometeu, que, libertaria o seu povo do jugo e escravidão egípcia, e os levaria a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel (Ex.3:8). E ao entrarem lá, começaram novos cativeiros, como lemos acima. E na terra prometida, Israel passou por sete cativeiros, cada vez se corrompendo mais(Jz.3:8; 12-14; 4:1-3, 6:1; 9:1-6, 10:6-8; 13:1). Pobre povo de Israel! Creu e foi enganado. A terra boa e larga, que mana leite e mel, era pior que o Egito, pois Jeová lhe deu a beber água de fel(Jr.23:15)Lá na terra boa e larga, que mana leite e mel, as mulheres piedosas cozeram os próprios filhos para comer, tal era a fome (Lm.2:20; 4:10).

Alguém dirá: Mas eles pecaram contra Jeová, e profanaram o concerto do Sinai. A resposta é: As promessas de Deus dependem da fidelidade do homem ou da fidelidade de Deus? E se Jeová não perdoou aqueles que pecaram (Hb.3:17), quem garante que vai perdoar hoje os que pecam? Alguém mais uma vez dirá: Mas Jesus morreu pelos pecadores (Gl.1:4; I Tm.1:15). Muito bem; se aqueles pecaram e os de hoje também pecam, são iguais diante de Deus quanto a culpa. Aqueles não conheceram a Jesus e foram condenados. Os de hoje conhecem a Jesus, portanto a responsabilidade é maior, e a culpa também é maior conforme Lc.12:47-48. E se Jesus salva hoje os pecadores conscientes, ele e Jeová não são um em propósito. E Paulo mente quando diz que Cristo liberta o homem do pecado em Rm.6:18.

A Bíblia diz que quem comete pecado é do diabo (I Jo.3:8). E se o cristão não é libertado do pecado, não é libertado do diabo. Como fica? Os filhos de Deus pertencem a Satanás? Ou Cristo não tem poder para libertar o cristão? Eu creio que ele tem todo o poder. E creio que Jesus cura, não somente doenças do corpo, mas principalmente as da alma. Afirmar que é impossível não pecar, é confessar que o diabo é mais forte que Jesus. É confessar também que o Espírito Santo, que habita no cristão, não o regenera, conforme I Co.6:10-11 e Tt.3:4-5. É confessar que ninguém chega a estatura completa de Cristo, como lemos em Ef.4:13-14. O que parece, é que os cristãos estão comendo pão podre, e bebendo leite falsificado (I Pd.2:2). E por isso estão sujeitos a serem tocados pelo maligno (I Jo.5:18).Jesus Cristo salva e liberta, não tem panela. Mas Jeová não cumpriu a promessa.

4-   Jeová prometeu que o povo de Israel iria descansar na terra prometida, pois está escrito: “Hoje, se ouvirdes a sua voz não endureçais os vossos corações, como na provocação. Porque, havendo-a alguns ouvido, o provocaram; mas não todos os que saíram do Egito por meio de Moisés. Mas com quem se indignou por quarenta anos? Não foi porventura com os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto? E a quem jurou que não entrariam no seu repouso, senão os que foram desobedientes? E vemos que não puderam entrar por causa da sua incredulidade” (Hb.3:15-19).O fato é que o povo de Israel nunca teve paz. Leiam o que Jeová declarou: “E de medo passará a sua rocha, e os seus príncipes se assombrarão da bandeira, diz Jeová, cujo fogo está em Sião e cuja fornalha está em Jerusalém” (Is.31:9).

Quem fala que Jeová prometeu e não cumpriu foi o profeta Jeremias, que diz: “Ah Senhor Jeová! verdadeiramente trouxeste grande ilusão a este povo e a Jerusalém, dizendo: Tereis paz; pois a espada penetra-lhe até a alma” (Jr.4:10). Que é ilusão? O dicionário diz que é engano dos sentidos e da inteligência; o que se nos afigura ser o que não é; aparência enganosa. Jeová fez isso com o seu povo, ou Jeremias se enganou. Mas a Bíblia é a palavra de Deus de capa a capa. E Jeová testifica de Jeremias como um grande profeta (Jr.1:4-7). Que vem a ser iludir? É causar ilusão; enganar; zombar; lograr. Isto é o que diz o dicionário. Será que Jeová estava zombando do seu povo? É incrível! Salomão, o mais sábio dos homens, cuja sabedoria foi dada por Jeová (I Rs.3:12), afirma que Jeová zomba. E zomba na hora que a pessoa precisa dele. Leiamos o que disse Salomão sobre Jeová: “Convertei-vos pela minha repreensão; eis que abundantemente derramarei sobre vós o meu espírito e vos farei saber as minhas palavras. Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a minha mão, e não houve quem desse atenção; antes rejeitaste todo o meu conselho, e não quiseste a minha repreensão; também eu me rirei da vossa perdição, e zombarei, vindo o vosso temor. Vindo como assolação o vosso temor, e vindo a vossa perdição como tormenta, sobrevindo-vos aperto e angústia, então a mim clamarão, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, mas não me acharão” (Pv.1:23-28).

O fato é que Jeová promete, e não cumpre, logo, ilude o seu pobre povo. E quando ilude está zombando. Nós, porém, podemos confiar em Jesus Cristo, pois tomou o lugar dos pecadores diante de Jeová, e morreu por eles para resgatá-los das maldições de Jeová (Gl.3:13).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta