(278) – COERÊNCIA – XI

(278) – COERÊNCIA – XI

 

Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, é igual a Jesus nas suas obras, e Jesus é igual ao Pai nas obras. O que um faz, o outro faz igualmente. Leiamos alguns textos: “O filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o filho faz igualmente” (Jo. 5:19). “Assim como o Pai ressuscita os mortos, e os vivifica, assim também o filho vivifica aqueles que quer” (Jo. 5:21)“Como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao filho ter a vida em si mesmo” (Jo. 5:26).“Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais?” (Jo. 10:32). “Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim, vê ao pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras” (Jo. 14:8-11). É por isso que na carta aos Hebreus, lemos: “O qual (Jesus), sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem de sua pessoa” (Hb. 1:3).Seria, não apenas um absurdo, mas uma monstruosidade que teria acabado com a Igreja logo no princípio, se Jesus ou o Pai fizessem as mesmas obras de Satanás. Por certo, hoje não haveria Igreja, e o nome de Jesus ter-se-ia apagado há dois mil anos. Aqui está a coerência entre o Pai e o Filho. Sendo assim, nós perguntamos:

1- Se a obra de atormentar pertence Satanás e aos espíritos malignos, como lemos em Mt. 8:6; Lc. 6:18 e At. 5:16, por que, no Velho Testamento, Jeová atormentava aos pobres pecadores? “Se rejeitardes os meus estatutos, eu porei sobre vós o terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma” (Lv. 26:15-16).

2- Se Deus, o Pai, é a favor dos homens, e também dos pecadores (Rm. 5:8), e o diabo é o adversário dos cristãos (I Pd. 5:8), por que Jeová era o adversário do seu povo quando pecavam? “Jeová armou o seu arco como inimigo; firmou a sua destra como adversário, e matou todo o que era formoso à vista; derramou a sua indignação como fogo na tenda da filha de Sião. Tornou-se Jeová como inimigo; devorou a Israel …” (Lm. 2:4-5).

3- Se o assolador é Satanás, e por estranho que pareça, foi Jeová quem criou o assolador (Is. 54:16; Jó 15:21), por que Jeová assolava o seu povo em vez de ajudá-lo? (Lv. 26:33; Ez. 30:12). Assolar é um péssimo método de ensinar e educar. Parece com os usados em câmaras de tortura.

4- Opressão é tirania, sufocação. Opressor é o tirano impiedoso e cruel. O diabo é o opressor, e Jesus veio para libertar os oprimidos do diabo (At. 10:38). Se o opressor é o diabo, por que Jeová era o autor da opressão? “Jeová te ferirá com loucura, e com cegueira, com pasmo de coração. E apalparás ao meio-dia, como o cego apalpa nas trevas, e não prosperarás nos teus caminhos; porém somente SERÁS OPRIMIDO E ROUBADO todos os dias, e não haverá quem te salve” (Dt. 28:28-29). “O fruto da tua terra e todo o teu trabalho comerá um povo que nunca conheceste; e tu serás oprimido e quebrantado todos os dias” (Dt. 28:33). O verdadeiro opressor é o que entrega na mão dos opressores.

5- O apóstolo Pedro declara pelo Espírito Santo que Satanás, ou o diabo, é o leão devorador de almas.“Vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (I Pd. 5:8). Paulo revela que o devorador das almas é o leão, ou o diabo em II Tm. 4:17. Se o diabo é o leão devorador, por que Jeová devorava como leão? Leiamos as palavras do próprio Jeová pela boca do profeta Oséias. “Serei, pois, para eles como leão; como leopardo espiarei no caminho. Como urso que tem perdido seus filhos, os encontrarei, lhes romperei as teias do seu coração; e ali os devorarei como leão” (Os. 13:7-8).

6- Paulo declara que o destruidor da carne é Satanás em I Co. 5:5. Se é o diabo o destruidor da carne, por que Jeová declara também a mesma coisa? Jeová disse: “O fim de toda a carne é vindo perante a minha face” (Gn. 6:13). E disse mais: “Destruirei de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até o animal, porque me arrependo de os haver feito” (Gn. 6:7). Destruir é a palavra mais falada por Jeová nos seus projetos vingativos e injustos com relação ao homem, que segundo ele é verme ou bicho(Jó 25:6). (Textos sobre destruição: Dt. 28:20, 45, 48, 51, 61 e 63). No verso 63 Jeová declara sentir prazer e deleite em destruir.

7- Jesus afirmou que todos quantos vieram antes dele foram ladrões e salteadores (Jo. 10:8). E acrescentou: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; Eu vim para que tenhais vida, e a tenham com abundância” (Jo. 10:10). O que quer dizer “saquear”? Despojar violentamente; roubar, assolar, devastar. Saquear é roubar. Jeová usava o seu povo Israel para saquear. Israel saqueou as cidades de Siom, rei dos amorreus (Dt. 2:30-36). Jeová os levou a saquear as cidades de Ogue, rei de Basã (Dt. 3:1-7). Na destruição de Jericó, o ouro e prata foram saqueados para Jeová (Js. 6:18-21). A bênção de Jeová consistia em guerrear por Israel, destruindo o povo, e depois mandar saquear (II Cr .20:1, 17 e 25. Ler II Cr. 14:14 e Ez. 26:1-12). Ora, Jeová também destruiu e matou os homens, como vimos no ítem 6, logo, era ladrão e salteador.

8- Se as trevas são o lugar dos principados e potestades caídos; se as trevas são o poder escravizador do pecado sobre os homens, pois está escrito: “A condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más” (Jo. 3:19), então Jesus ordenou a Paulo, dizendo: “Abre-lhes os olhos, e das trevas converte-os à luz, e do poder de Satanás à Deus” (At. 26:18). Se as trevas são o lugar da condenação eterna dos perversos (Mt. 8:12; 22:13; 25:30), por que Jeová se escondia nas trevas? (Ex. 20:21). Por que haviam trevas medonhas no monte Sinai, onde Jeová estava? (Dt. 4:11-12; 5:23). Davi assim se expressou: “Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens do céu” (Sl. 18:11). E por que João, o apóstolo do amor, declarou: “Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas” (I Jo. 1:5)?

9- Se Satanás, altivo e debochado, declarou a Jesus ter recebido todos os reinos deste mundo e a sua glória, é obvio que os reinos deste mundo são todos tirânicos e corruptos, cheios de tramas assassinas, cheios de bajuladores. A intriga permeia os corredores sombrios. A história registra fatos e traições tão diabólicos, que fica difícil dizer que o diabo estava mentindo. Pois se é esta a história dos reinos, por que Jeová se declarava orgulhosamente dono deste mundo (Sl. 24:1)? E o que é pior, se declarava o grande rei deste mundo tenebroso (Sl. 47:2-8; 22:28; 99:1; 96:10; etc.). E fica difícil não crer no que Jeová declara com tanto júbilo: “EU SOU REI” (Jr.46:18). Pois é Jeová quem manipula as guerras e as matanças, os saques, e a própria corrupção (Is. 13:3-18).

10- Como dissemos no princípio, Jesus e o Pai são um nas obras. Ora, Jesus não praticou nenhuma dessas obras tenebrosas de Jeová, e declarou que as obras boas que fez, foi o Pai que fez através dele, logo Jeová não é o Pai.

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta