(346) – O DEUS DESTE MUNDO

O   DEUS   DESTE   MUNDO

            Quem é o deus deste mundo? Noventa e nove por cento dos terráqueos são adoradores de Mamom. Quem é Mamom? A palavra Mamom é aramáica, e se traduz por riqueza. Em Mt. 6:24, Jesus diz“Não podeis servir a Deus e a Mamom”, ou melhor, não podeis servir a Deus e às riquezas. EmLc. 16:9, lemos“Granjeai amigos com as riquezas da iniqüidade”. No aramaico está escrito: “Mamona iniquitatis”. Por que Jesus manda granjear amigos com as riquezas da iniqüidade? Porque quem ganhou dinheiro injustamente só poderá ser salvo fazendo muita caridade. Como Zaqueu, por exemplo (Lc. 19:1- 10)O fato é que neste mundo a corrida pelo ouro é violenta. Usam-se todas as táticas, subtilezas, enganos, fraudes, assaltos, traições. É uma vergonha.

Os humanistas endeusam o homem. Existem neste mundo muitos povos e raças. Cada um cultua o seu Deus. Para a maioria dos cristãos o deus deste mundo é Satanás, baseados em três versos bíblicos:

1- Satã chegou a Jesus, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos deste mundo, e disse-lhe:“Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-a a quem quero” (Lc. 4:5-6).

2- “Toda a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou” (Rm. 8:20).

3- “Este mundo jaz no maligno” (I Jo. 5:19). Estes três textos ligados a II Co. 4:4, que diz: “O deus deste mundo cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”. Ora, o diabo é pai da mentira (Jo. 8:44); e pode ser vencido pelo cristão: “Sujeitai-vos pois a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg. 4:7). A função da Igreja é esmagar a cabeça de Satanás (Rm. 16:20)Por outro lado, Satanás não é deus porque é um anjo caído desde o início (I Jo. 3:8; Lc. 10:18).

As escrituras sagradas fazem menção de um outro deus deste mundo; e é o deus que fez este mundo, ou melhor, formou o mundo. Moisés, que descreveu em Gênesis a criação de tudo, declara:“Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo” (Sl. 90:2). E Jeová mesmo se declara o deus deste mundo, dizendo por boca de Davi: “De Jeová é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam” (Sl. 24:1). O salmista Asafe disse por Jeová: “Se eu tivesse fome, não to diria, pois meu é o mundo e a sua plenitude” (Sl. 50:12). Etã declarou:“Teus são os céus, e tua é a terra; o mundo e a sua plenitude tu os fundaste” (Sl. 89:11). Agora vai falar o profeta Jeremias: “Ele fez a terra pelo seu poder; ele estabeleceu o mundo por sua sabedoria” (Jr. 10:12). “Ele fez a terra com o seu poder; e ordenou o mundo com a sua sabedoria, e estendeu os céus com o seu entendimento” (Jr. 51:15). O que produz confusão na cabeça de quem lê a Bíblia, é que Jesus disse: “O mundo não vos pode aborrecer, mas ele me aborrece a mim, porquanto dele testifico que as suas obras são más” (Jo. 7:7). O mundo feito com a sabedoria de Jeová é mau. Que sabedoria é essa? Diabólica? Jeová põe o mundo no coração dos homens. O texto diz:“Tudo fez formoso a seu tempo; também pôs o mundo no coração deles, sem que o homem possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim” (Ec. 3:11). Jeová põe o mundo no coração dos homens, e João, cheio do Espírito Santo, diz o seguinte: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos, e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo” (I Jo. 2:15-16). Jeová, com a sua sabedoria, fez o mundo com esses três malefícios destruidores, e põe o mundo no coração dos homens? E João declara que essas coisas não vêem de Deus? E porque Jeová põe o mundo no coração dos homens, eles amam o mundo em suas vaidades e concupiscências. Então Tiago, discípulo de Jesus, diz: “Adúlteros e adulteras, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg. 4:4). Quem ama o mundo porque Jeová pôs o mundo em seu coração torna-se inimigo de Deus Pai? Complicado para os que adoram Jeová.

A sabedoria de Jeová falou assim: “Jeová me possuiu no princípio de seus caminhos, e antes de suas obras mais antigas” (Pv. 8:22). “Quando firmava as nuvens em cima, quando fortificava as fontes do abismo, quando punha ao mar o seu termo, para que as águas não trespassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra, então eu estava com ele e era o seu aluno; era cada dia as suas delícias, folgando perante ele todo o tempo; folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delícias com os filhos dos homens” (Pv. 8:28-31). A sabedoria de Jeová folga no seu mundo habitável, achando as delícias dos filhos dos homens? E Paulo diz que este mundo está condenado com os filhos dos homens (I Co. 11:32; II Pd. 3:7). E este mundo mau e condenado por Jesus é firmado e guardado por Jeová: “Jeová reina, está vestido de majestade. Jeová se revestiu e cingiu de fortaleza; o mundo também está firmado, e não poderá vacilar” (Sl. 93:1). “Dizei entre as nações: Jeová reina; o mundo também se firmará para que não se abale” (Sl. 96:10).

Os homens do mundo são abençoados por Jeová“Dos homens, com a tua mão, Jeová, dos homens do mundo, cuja porção está nesta vida, e cujo ventres enche do teu tesouro oculto; seus filhos estão fartos, e estes dão os seus sobejos às suas crianças” (Sl. 17:14). Mas Jesus disse“Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo” (Jo. 8:23). E Jesus falou aos discípulos, dizendo: “Se vós fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece” (Jo. 15:19).

Na oração sacerdotal, Jesus falou assim: “Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os aborreceu, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou” (Jo. 17:14-16).

O plano de Jeová era, através da lei, implantar justiça neste mundo: “Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem justiça” (Is. 26:9). O projeto de Jeová fracassou, e ele destruiu o reino de Israel, que fora incumbido dessa missão. Jeová disse:“Também a Judá hei de tirar da minha face, como tirei a Israel, e rejeitarei esta cidade de Jerusalém que elegi, como também a casa de que disse: Estará ali o meu nome” (II Rs. 23:27).Pela lei jamais a justiça de Deus Pai seria estabelecida. Paulo nos revela o porquê“Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé. Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça. Por que? Porque não foi pela fé, mas como pelas obras da lei” (Rm. 9:30-32). E o grande apóstolo acrescenta: “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê” (Rm. 10:4).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta