(372) – PREDESTINAÇÃO DAS CRIANÇAS

PREDESTINAÇÃO DAS CRIANÇAS

Por que nascem crianças aleijadas, sem pernas ou sem braços; coxos, cegos, surdos, mudos, corcundas, acéfalas, debilóides? Por que nascem crianças bastardas, frutos da fornicação irresponsável? Por que crianças ficam órfãs na mais tenra idade? Muita tem padrastos bêbados, desalmados ou drogados. Por que nascem tantas crianças predestinadas à mendicância e ao crime? Crianças de rua, dormindo nos becos, e na escola do crime? Os institutos correcionais não apresentam nenhum índice de educação, instrução e aproveitamento.

Jeová, o deus deste mundo, tem a resposta certa. O pai peca contra os mandamentos de Jeová, e o filho se torna maldito de Jeová. O texto diz: “Será porém que, se não deres ouvidos à voz de Jeová teu deus, para não cuidares em fazer todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então sobre ti virão todas estas maldições, e te alcançarão: Maldito serás tu na cidade, e maldito serás no campo. Maldito o teu cesto e a tua amassadeira. MALDITO O FRUTO DO TEU VENTRE” (Dt. 28:15-18). O pai desobedece à lei de Jeová, e o filho nasce maldito desde o ventre? O povo de Israel, revoltado com essa tremenda injustiça, inventou um provérbio contra Jeová, que diz: “OS PAIS COMERAM UVAS VERDES, E OS DENTES DOS FILHOS SE EMBOTARAM” (Jr. 31:29-30; Ez. 18:1-3).

Que quer dizer amaldiçoado? Quer dizer execrado, aborrecido, odiado, mal visto, mal falado, alvo de desgraças, pestes e pragas. É o amaldiçoado de Jeová, alvo das setas venenosas de Jeová (Dt. 32:22-24; Jó 6:4).

Mas o que é que fez a inocente criancinha? Simplesmente nasceu. Não mentiu, não roubou, não matou, mas nasceu predestinada para as maldições de Jeová. E não só o filho, mas também o neto, o bisneto e o tataraneto, pois Jeová visita a maldade dos pais nos filhos até terceira e quarta geração (Ex. 20:4-5).

1- Jeová fala: “Desposar-te-ás com uma mulher, porem outro homem dormirá com ela” (Dt. 28:30). O desobediente pensa que o filho é seu, mas é do vizinho, ou do amigo, ou do ladrão, pois a mulher com medo de ser punida, não fala. Em muitos casos a mulher é culpada. Mas tudo é feito por Jeová. Certamente o marido vai descobrir, para saber que a maldição vem de Jeová.

2- “Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo, os teus olhos o verão, e após deles desfalecerão todo o dia; porem não haverá poder na tua mão” (Dt. 28:32). Os filhos são a coisa mais preciosa que um casal anela, mas como são malditos irão como escravos a outro povo. Os pais vêem as violências que eles sofrem, mas não tem poder para libertá-los. Então os pais se rebelam contra Jeová, e se entregam ao pecado, já que Jeová destruiu a sua casa. Foi o caso de acaz, que se vendo desamparado por Jeová, se entregou à idolatria e ao pecado. Alguém dirá: Mas acaz era mau rei, por isso Jeová o abandonou (II Cr. 28:21-25). Eu respondo: Mas Jó era fiel e Jeová o entregou na mão de Satanás. Ninguém está seguro nas mãos de Jeová. O pior de Jeová é o fato de se vingar nos filhos os pecados dos pais.

3- “Filhos e filhas gerarás, porem não serão para ti; porque irão em cativeiro” (Dt. 28:41). Pobres criancinhas! Predestinadas as serem filhos do adultério, predestinadas a viver sem família, na mão de estranhos, e predestinadas a serem escravas no cativeiro, humilhadas, pisadas, desonradas, sujeitas a toda a espécie de abusos. Com isto Jeová esperava conquistar o seu povo.

4- Mas Jeová ainda concebeu coisas piores e horrendas, pois a sua mente é fértil em conceber o mal, e é completamente estéril para conceber o bem. Leiamos horrorizados o texto: “E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der Jeová teu deus, no cerco e no aperto com que teus inimigos te apertarão. Quanto ao homem mais mimoso e muito delicado entre ti, o seu olho será maligno contra o seu irmão, e contra a mulher do seu regaço, e contra os demais de seus filhos que ainda lhe ficarem; de sorte que não se dará a nenhum deles da carne de seus filhos, que ele comer, porquanto nada lhe ficou de resto no cerco e no aperto com que teu inimigo te apertará em todas as tuas portas. E quanto à mulher mais mimosa e delicada entre ti, que de mimo e delicadeza nunca tentou pôr a planta do seu pé sobre a terra, será maligno o seu olho contra o homem do seu regaço, e contra seu filho, e contra sua filha; e isto por causa de suas páreas, que saírem dentre os seus pés, e por causa de seus filhos que tiver; porque os comerás às escondidas pela falta de tudo, no cerco e no aperto com que o teu inimigo te apertará nas tuas portas. Se não tiveres cuidado de guardar as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temeres este nome glorioso e terrível, Jeová teu deus” (Dt. 28:53-58). E Jeová declara que se deleita em fazer estas coisas(Dt. 28:63).

O prazer maior de Jeová é ver as mães mais delicadas, e educadas e piedosas devorando os próprios filhos. Diz o texto: “As mãos das mulheres piedosas cozeram seus próprios filhos; serviram-lhe de alimento na destruição da filha do meu povo” (Lm. 4:10). Os filhos amados e desejados pelos pais, esperados ansiosamente pelos pais, são servidos como churrasco por esse deus sem entranhas. Não esqueçam. As crianças não pecaram, mas nasceram malditas e predestinadas para serem destruídas com requintes de perversidade, por quem proclamavam sempre: ‘Eu sou misericordioso e piedoso’. Moisés declara: “Jeová, o senhor, deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e em verdade” (Ex. 34:6).Jeová é declaradamente piedoso, mas não tem piedade. Ele mesmo declara: “Pelo que eu também procederei com furor; o meu olho não poupará, nem terá piedade. Ainda que me gritem aos ouvidos com grande voz, eu não os ouvirei” (Ez. 8:18; 7:4-9). “E fá-los-ei em pedaços uns contra os outros, e juntamente os pais com os filhos, diz Jeová; não perdoarei, nem pouparei, nem deles terei compaixão, para que não os destrua” (Jr. 13:14).

Uma coisa é certa: Jeová predestinou os filhos, desde o ventre, para a maldição, para o cativeiro, para a escravidão, para a desonra, etc.

Alguém dirá: Não é verdade! Há filhos benditos. Eu respondo: Se há filhos benditos de Jeová, esses não precisam ser resgatados das maldições de Jeová (Gl. 3:13). Os benditos de Jeová são os israelitas, não os gentios (Is. 65:23). Os gentios são rejeitados por Jeová: “Jeová é Rei eterno; da sua terra serão desarraigados os gentios” (Sl. 10:16). Ler também Jr. 10:25; Sl. 59:8; 79:6. E se os benditos se tornaram malditos por causa da lei, os que não são benditos serão despedaçados (Sl. 2:7-9).

O que é que Jesus disse contra a maléfica predestinação das crianças? “Trouxeram-lhe então alguns meninos, para que sobre eles pusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porem, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus. E, tendo-lhes imposto as mãos, partiu dali” (Mt. 19:13-15).

Jeová tornava malditos desde o ventre os donos do reino dos céus, sem que houvessem cometido pecado. Jesus porem, abriu para eles a porta do reino, pois os resgatou das maldições de Jeová (Gl. 3:13).

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta