(678) – A BÊNÇÃO DO EVANGELHO

“E bem sei que, indo ter convosco, chegarei com a plenitude da bênção do evangelho de Cristo” (Rm.15:29).

Plenitude da bênção é a salvação. Neste mundo, a maior bênção que uma pessoa pode ter, é a bênção nupcial. Por que é a bênção nupcial? “Mas, aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe. Porque o marido descrente é santificado pela mulher, e a mulher descrente é santificada pelo marido. Doutra sorte, os vossos filhos seriam imundos; mas, agora, são santos” (1 Co.7:12-14). Está claro que um filho de um casal que não vive debaixo de um mesmo teto, não tem bênção para herdar, pois ele é imundo, porque os pais estão separados. É o caso do casamento misto. Quando a mulher consente em habitar com um marido crente, é porque ela concorda com o marido, e vice-versa. Davi, por exemplo, ao cometer adultério, não pensou nos filhos. Então, Iahweh disse: “Eis que suscitarei da tua mesma casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol” (2 Sm.12:10-12). Iahweh suscitou em Amnom uma paixão incontrolável por sua irmã Tamar. Amnom mentiu para Davi, seu pai, dizendo que ele estava enfermo e a sua irmã Tamar ia cuidar dele. Davi acreditou, e mandou que Tamar fosse à casa de Amnom que a violentou. Acabou a bênção na casa de Davi. Depois que Amnom a violentou, mandou-a embora: “Depois, Amnom a aborreceu com grandíssimo aborrecimento, porque maior era o aborrecimento com que a aborrecia do que o amor com que a amava. E disse-lhe Amnom: Levanta-te, e vai-te” (2 Sm.13:15). “Quando um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem aborrece, e a amada e a aborrecida lhe derem filhos, e o filho primogênito for da aborrecida, será que no dia em que fizer herdar a seus filhos o que tiver, não poderá dar a primogenitura ao filho da amada, adiante do filho da aborrecida que é o primogênito. Mas ao filho da aborrecida reconhecerá por primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo quanto tiver porquanto aquele é o principio da sua força; o direito de primogenitura seu é” (Dt.21:15-17). Amnom é o primogênito de Davi. Morrendo Amnom, acabou-se a força e a benção de Davi. Absalão, irmão de Tamar, matou Amnom: “E, instando Absalão com ele, deixou ir com ele Amnom e a todos os filhos do rei. E Absalão deu ordem aos seus moços dizendo: Tomai sentido; quando o coração de Amnom estiver alegre de vinho, e eu vos disser: Feri a Amnom! Então, o matareis; não temais: porventura, não sou eu quem vo-lo ordenou? Esforçai-vos, e sede valentes. E os moços de Absalão fizeram a Amnom como Absalão lho havia ordenado. Então, todos os filhos do rei se levantaram e, montaram cada um no seu mulo, e fugiram” (2 Sm.13:27-29). Então, morrendo o primogênito, acabou a benção na casa de Davi e entrou a maldição. Davi tinha dez concubinas e Absalão armou uma revolução para sentar-se no trono do seu pai, para provocá-lo. E Davi fugiu: “E disse Aitofel a Absalão: Entra às concubinas de teu pai, que deixou para guardarem a casa, e, assim, todo o Israel ouvirá que te fizeste aborrecível para com teu pai, e se fortalecerão as mãos de todos os que estão contigo. Estenderam, pois, para Absalão uma tenda no terraço, e entrou Absalão às concubinas de seu pai perante os olhos de todo o Israel” (2 Sm.16:21-22). Daí, Davi foi atrás de Absalão que fugiu e na fuga ficou preso pelos cabelos numa árvore. Davi ficou sabendo e mandou Joabe buscá-lo e deu ordem para não matá-lo, mas Joabe matou Absalão. Foi-se a força de Davi. “Fiz um concerto com o meu escolhido; jurei ao meu servo Davi: a tua descendência estabelecerei para sempre e edificarei o teu trono de geração em geração” (Sl.89:3-4). “Não quebrarei o meu concerto, não alterarei o que saiu dos meus lábios. Uma vez jurei por minha santidade (não mentirei a Davi). A sua descendência durará para sempre, e o seu trono será como o sol perante mim; será estabelecido para sempre como a lua, e a testemunha no céu é fiel” (Sl.89:34-37). Davi responde a Iahweh: “Mas tu rejeitaste e aborreceste; tu te indignaste contra o teu ungido. Abominaste o concerto do teu servo; profanaste a sua coroa, lançando-a por terra. Derribaste todos os seus muros; arruinaste as suas fortificações. Todos os que passam pelo caminho o despojam; tornou-se ele o opróbrio dos seus vizinhos. Exaltaste a destra dos teus adversários; fizeste com que todos os seus inimigos se regozijassem. Também embotaste o fio da sua espada, e não o sustentaste na peleja. Fizeste cessar o seu esplendor, e deitaste por terra o seu trono” (Sl.89:38-44).

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta