(069) – A CARNE

1-   A carne é a fonte da corrupção: “A carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção” (1 Co. 15:50).

2-  A carne é matéria putrefata: “Salvai alguns arrebatando-os do fogo; tende deles misericórdia com temor, aborrecendo até a roupa manchada da carne” (Jd. 23).

3-  A carne é imunda: “Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda imundícia da carne e do espírito” (2 Co. 7:1). “Mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia” (2 Pd. 2:10).

4-  “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará, porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna” (Gl. 6:7-8).

5-  Qual é a corrupção que colhe quem semeia na carne? “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são; prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gl. 5:19-21).

6-  A carne é, portanto, lixo. Leiamos as palavras de Jesus: “O Espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida” (Jo. 6:63).

7-  O apóstolo Paulo declarou: “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum” (Rm. 7:18).

8-  As concupiscências da nossa própria carne querem destruir a nossa alma para sempre. Pedro nos adverte: “Amados, peço-vos como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhas das concupiscências carnais que combatem contra a alma” (1 Pd. 2:11).

9-  A carne é inimiga do Espírito Santo, e se opõe a obra do Espírito na vida do cristão para destruí-lo. “Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne, porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro para que não façais o que quereis” (Gl. 5:16-17).

10-  “Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita a lei de Deus, nem em verdade o pode ser” (Rm. 8:7). Por este texto entendemos que todo carnal é naturalmente inimigo de Deus nas suas obras.

11-   Andar na carne, viver na carne, e desfrutar da carne é assinar a sentença de morte eterna. “Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Rm. 8:6). “Porque, se viverdes segundo a carne morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus” (Rm. 8:13-14).

12-   Os nascidos da carne, isto é, da cópula carnal, são todos escravos da carne. As duas mulheres de Abraão, Hagar e Sara, são figura da carne e do Espírito. Hagar é a carne e Sara o Espírito. E Paulo nos revela: “Porque está escrito que Abraão teve dois filhos. Um da escrava e outro da livre. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas o que era da livre por promessa” (Gl. 4:22-23). “Mas aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que era gerado segundo o Espírito” (Gl. 4:29). Quando o cristão está sendo gerado pelo Espírito, isto é, Isaque está nascendo para Deus, Ismael, isto é, a carne, persegue Isaque para destruí-lo. Isto é o que está em Gl. 5:16-17 e Rm. 8:13.

13-   Os carnais, isto é, os que andam segundo as inclinações da carne, por mais que queiram, não conseguem agradar a Deus (Rm. 8:8).

14-   Todos os que andam segundo a carne não são filhos de Deus, e sim filhos da ira. “Noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, sendo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência, entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos de nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos, e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também” (Ef. 2:2-3).

15-   O apóstolo Paulo indica o único remédio para a maldição da carne: “Os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e cuncupiscências” (Gl. 5:24). Pela virtude do Espírito Santo é possível isto.

16-  É de arrepiar os cabelos, mas todos os que nascem da carne nascem de Jeová. “Além disto, tomaste teus filhos e tuas filhas, que por mim geraste, e os sacrificaste” (Ez. 16:20). “Porque adulteraram, e sangue se acha nas suas mãos; com os seus ídolos adulteraram, e até os seus filhos, que de mim geraram, fizeram passar pelo fogo” (Ez. 23:37). “E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der Jeová teu deus” (Dt. 28:53). “E servireis a Jeová vosso deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades. Não haverá alguma que aborte, nem estéril na tua terra” (Ex. 23:25-26). “E seja a tua casa como a casa de Perez, que Tamar teve de Judá, da semente que Jeová te der desta mulher” (Rt. 4:12). “Eis que os filhos são herança de Jeová, e o fruto do ventre o seu galardão” (Sl. 127:3).  E o próprio Jeová faz a seguinte declaração: “EIS QUE EU SOU JEOVÁ, O DEUS DE TODA A CARNE” (Jr. 32:27). “Quem não entende por todas estas coisas que a mão de Jeová fez isto, que está na sua mão a alma de tudo quanto vive, e o espírito de toda a carne humana?” (Jó. 12:9-10). Jeová é o deus da carne, e Jesus é o Deus do Espírito. Os nascidos da carne de Jeová não entram no reino de Deus, mas só os nascidos do Espírito Santo (Jo. 3:3-6; 1:12-13).   

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta