(358) – HONRA A SATANÁS

HONRA   A   SATANÁS

        Os membros da igreja de Satanás o adoram, e o honram com as mesmas obras, e por isso mesmo são chamados servos de Satanás.

Os membros da Igreja do Senhor Jesus Cristo o adoram, e o honram praticando as mesmas obras, pois Jesus mesmo declarou“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço” (Jo.14:12). E também anda como Jesus andou: “Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou” (I Jo.2:6). E o apóstolo João diz mais: “Qual ele é, somos nós também neste mundo” (I Jo.4:17). E Jesus disse aos judeus fariseus do seu tempo, que o perseguiam e queriam matá-lo: “Vós fazeis as obras do vosso pai.” Eles responderam: “Temos um pai, que é Deus” (Jo.8:41). Jesus então lhes respondeu: “Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus… Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai” (Jo.8:42, 44). Ora, os israelitas, e especialmente os judeus eram todos filhos de Jeová por eleição, e não por fé (Dt.14:1-2; Am.3:2; Ml.1:6). Se eram todos filhos de Jeová, por que Jesus os chama filhos do diabo? Porque todos os que aborrecem os outros, perseguem e difamam, são filhos do diabo, pois essa é a obra do diabo.

Deus, o Pai, só pode ser conhecido na pessoa de Jesus. Os fariseus perguntaram-lhe: “Onde está teu pai? Jesus respondeu: Não me conheceis a mim, nem a meu Pai; se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai” (Jo.8:19). Deus, o Pai, só pode ser visto em Jesus. João declarou: “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o fez conhecer” (Jo.1:18). Ninguém pode se achegar a Deus a não ser através de Jesus, pois disse:Ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Jo.14:6).

O Deus verdadeiro, isto é, o Deus Pai, só honrou a Jesus Cristo, por isso Pedro declarou:“Porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da magnífica glória lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido” (II Pd.1:17).

O Velho Testamento é recheado de figura fabulosas. Focalizaremos uma: ‘NABUCODONOZOR, REI DA BABILÔNIA’. A Bíblia chama Nabucodonosor de rei dos reis (Ez.26:7). Esse rei foi guerreiro cruel, soberbo, e idólatra. Os dois deuses principais da Babilônia eram Bel e Milita. Bel, o senhor, era o deus Sol. Milita, a Lua, era a deusa da fecundidade. O templo de Bel, majestoso, tinha duzentos metros de altura. O templo de Milita era servido por sacerdotisas, que podiam ser casadas ou solteiras. Além de servir no templo, elas eram obrigadas a se entregar aos homens que visitavam o templo. Era um culto ao sexo. As mulheres casadas podiam deixar os maridos e os filhos para se consagrar ao culto, à Milita, por um ano, e depois voltavam ao lar. Era a prostituição sagrada.

Sobre o rei Nabucodonosor, Jeová declarou, dizendo: “Eu fiz a terra, o homem, e os animais que estão sobre a face da terra, pelo meu grande poder, e com o meu braço estendido, e a dou àquele que me agrada em meus olhos. E agora eu entreguei todas estas terras na mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia, meu servo; e ainda até os animais do campo lhe dei, para que o sirvam. E todas as nações o servirão a ele, e a seu filho, e ao filho de seu filho, até que também venha o tempo da sua própria terra, quando muitas nações e grandes reis se servirão dele. E acontecerá que, se alguma nação e reino não servirem o mesmo Nabucodonosor, rei de Babilônia, e não puserem o seu pescoço debaixo do jugo do rei de Babilônia, visitarei com espada, e com fome, e com peste essa nação, diz Jeová, até que a consuma” (Jr.27:5-8).

E ao rei de Judá, Jeremias falou da parte de Jeová: “E falei com Zedequias, rei de Judá, conforme todas estas palavras, dizendo: Metei os vossos pescoços no jugo do rei de Babilônia, e servi-o, a ele e ao seu povo, e vivereis. Por que morrerias tu e o teu povo, à espada, e à fome, e de peste, como disse Jeová?” (Jr.27:12-13).

Jeová chamou Nabucodonosor de SERVO diversas vezes (Jr.25:9; 27:6; 43:10). E nutria um especial carinho por esse rei corrupto, pois declarou que os atos desse rei eram agradáveis a seus olhos(Jr.27:5). Nabucodonosor era tão querido de Jeová, que este deus entregou sua espada ao rei dos reis(Dn.2:37-38). Ezequiel no-lo diz: “Eu levantarei os braços do rei de Babilônia, mas os braços de Faraó cairão; e saberão que eu sou Jeová, quando eu puser a minha espada na mão do rei de Babilônia” (Ez.30:25).

Jeová honrou a Nabucodonosor, submetendo a seus pés todas as nações, inclusive o reino de Judá, que é o seu reino, e onde está o seu templo, lugar da sua morada (I Rs.8:13). O profeta Daniel descreve como Jeová honrou Nabucodonosor, e lhe deu glória:

Ao acordar, de manhã, o rei tivera um sonho que perturbara o seu espírito. Mas não lembrava o tal sonho. Mandou então chamar os magos, os astrólogos, e os encantadores, para revelarem o sonho e sua interpretação; mas não puderam. O rei, enfurecido, decretou a morte de todos os sábios e adivinhadores da Babilônia. Daniel soube do decreto, e se apresentou ao rei, pedindo um dia para consultar Jeová. Foi revelado a Daniel o segredo numa visão noturna. Foi então, apresentou-se ao rei, e contou com detalhes o sonho da estátua, cuja cabeça era de ouro, o seu peito e braços de prata, seu ventre e coxas de cobre, as pernas de ferro, e seus pés em parte de ferro e em parte de barro, e deu ao rei a interpretação, dizendo“TU, Ó REI, ÉS REI DE REIS; POIS O DEUS DO CÉU TE TEM DADO O REINO, O PODER, E A FORÇA, E A MAJESTADE. E onde quer que habitem filhos de homens, animais do campo, e aves do céu, ele tos entregou na tua mão, e fez que dominasse sobre todos eles; TU ÉS A CABEÇA DE OURO” (Dn.2:31-38 maiúsculo nosso). Então Nabucodonosor, cujas obras más, ferocidade, tirania, e idolatria, agradavam a Jeová (Jr.27:5), mandou erigir uma estátua de si mesmo, com vinte e sete metros de altura, por dois e cinqüenta de largura, toda de ouro. Nabucodonosor sabia que quem adorasse a estátua, estaria adorando quem lhe deu poder e glória. Quem se dobrasse diante da estátua estaria se dobrando diante de Jeová. Quem honrasse Nabucodonosor estaria honrando o deus que o fez rei de reis, e cabeça das nações (Dn.3:1-15).

Há um detalhe bíblico que precisa ser analisado: Nabucodonosor é chamado de dragão devorador, e o dragão é Satanás (Ap.12:9). Quem revela isso é Jeremias, depois que Nabucodonosor levou o reino de Judá para o cativeiro (Jr.51:34). Será possível que Nabucodonosor era figura de Satanás? Pois o profeta Isaías revela isso com detalhes. No capítulo quatorze do seu livro, Jeová lhe diz“Proferirás este dito contra o rei de Babilônia” (Is. 14:4). “Já foi derrubada no inferno a tua soberba com o som dos teus alaúdes… Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! como foste lançado por terra, tu, que debilitava as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, da banda dos lados do norte. Subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao altíssimo. E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo” (Is.14:11-15). Todos os cristãos de todas as correntes e denominações sabem que esta profecia fala da queda de Satanás. Mas foi dirigida a Nabucodonosor, rei de Babilônia; logo Nabucodonosor é figura de Satanás. E assim como Jeová honrou a Nabucodonosor, entregando-lhe todos os reinos deste mundo, assim também Jeová honrou a Satanás entregando-lhe todos os reinos deste mundo. E também, da mesma maneira que as obras de Nabucodonosor eram agradáveis a Jeová, assim também as obras de Satanás. E, por último, assim como Nabucodonosor era servo de Jeová, Satanás é servo de Jeová. Para onde quer que Israel fugisse da presença de Jeová, este mandaria atrás a serpente, isto é, satã, para mordê-lo (Am.9:3). Para honrar Satanás, que é a serpente, Jeová mandou Moisés fazer uma serpente de bronze, que curava os que eram picados pelas serpentes (Nm.21:9). E essa serpente de bronze permaneceu oitocentos anos sem que Jeová a mandasse destruir. O rei Ezequias o fez (II Rs.18:4).

“E o diabo, levando-o a um alto monte, e mostrou-lhe número momento de tempo todos os reinos do mundo. E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero; portanto, se tu me adorares, tudo será teu. E Jesus, respondendo, disse: Vai-te, Satanás” (Lc.4:5-8). Quem entregou os reinos a Satanás? Jeová! Quando? Jeová declarou que sempre reinou sobre Israel (Is.43:15). Declarou também que reinava sobre os reinos deste mundo (Sl.47:7-8). Até o tempo de Jeremias, 600 AC, Jeová reinava (Jr.46:18; 48:15). Satã recebeu os reinos da mão de Jeová no fim do Velho Testamento. E há um detalhe: Jesus não discordou que Jeová honrou a Satanás.

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta