(783) – AS DUAS CRUZES

“E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim” (Mt. 10:38).

Não há cristianismo do sucesso. Não existe cristianismo da glória, da fama e da prosperidade, da riqueza, dos banquetes.

É tudo mentira de Satanás: “E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe, num momento de tempo, todos os reinos do mundo. E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero. Portanto, se tu me adorares, tudo será teu. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te, Satanás, porque está escrito: adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele servirás” (Lc. 4:5-8).

Cristianismo se resume numa só palavra: CRUZ. “Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã” (1 Co. 1:17). “Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos” (1 Co.1:22-23). É escândalo para os judeus porque eles esperavam um Cristo com poder e glória, sentado no trono de Davi: “Ele nos submeterá os povos e porá as nações debaixo dos nossos pés” (Sl.47:3). “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me; porque aquele que quiser salvar a sua vida, perde-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, acha-la-á” (Mt.16:24-25). “Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo” (Gl.6:12).

Paulo só pregava a cruz de Cristo: “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1 Co.2:2). “Ó insensatos gálatas! Quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi já representado como crucificado?” (Gl.3:1). “Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não levar a sua cruz, e não vir após mim, não pode ser meu discípulo” (Lc.14:26-27). 

Em relação à cruz, existem três tipos de cristãos: 

1o) Os inimigos da cruz de Cristo: “Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O fim deles é a perdição; o deus deles é o ventre, e a glória deles é para confusão deles mesmos, que só pensam nas coisas terrenas” (Fp.3:18-19). Eles são comilões e lascivos. 

2o) Os amigos da cruz de Cristo, mas também amigos do mundo: “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade com Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg.4:4). 

3o) “Os que são de Cristo, crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl.5:24-25).

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta