(656) – O PRAZER

1)   “Disse eu no meu coração: Ora, vem, eu te provarei com a alegria; portanto, goza o prazer; mas eis que também isso é vaidade” (Ec.2:1). “Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vaidade; os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e do teu trabalho, que fizeste debaixo do sol” (Ec.9:9).

2)   “Como cavalos bem fartos, levantam-se pela manhã, rinchando cada um à mulher do seu companheiro. Deixaria eu de castigar estas coisas, diz Iahweh, ou não se vingaria eu a minha alma de uma nação como esta?” (Jr.5:8-9).

3)   “Ora, a que é verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus, e persevera de noite e de dia em rogos e orações; mas a que vive em deleites, vivendo, está morta” (1 Tm.5:5-6).

4)   Há diferença entre a mulher casada e a virgem: “A solteira cuida das coisas de Deus para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar o marido” (1 Co.7:34).

5)   “O homem que anda desviado do caminho do entendimento, na congregação dos mortos repousará. Necessidade padecerá o que ama os prazeres; o que ama o vinho e o azeite nunca enriquecerá” (Pv.21:16-17).

6)   “…traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te” (2 Tm.3:4-5).

7)   “Porque também nós éramos, noutro tempo, insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros” (Tt.3:3).

8)   “Deliciosamente viveste sobre a terra, e vos deleitastes, e cevastes os vossos corações, como num dia de matança” (Tg.5:5).

9)   “Tendo os olhos cheios de adultério e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição” (2 Pd.2:14).

10)   “E a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram, e, indo por diante, são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição” (Lc.8:14).

11)   “Os manjares são para o ventre, e o ventre para os manjares; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo” (1 Co.6:13).

12)   “Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo que qualquer que olhar para uma mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno. E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que todo o teu corpo seja lançado no inferno” (Mt.5:27-30).

13)   “E, agora, digo isto, irmãos: Que a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção” 1 Co.15:50).

14)   “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia. Idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem estas coisas não herdarão o Reino de Deus” (Gl.5:19-21).

15)   “Vaidade de vaidades! — diz o pregador, vaidade de vaidades! É tudo vaidade” (Ec.1:2).

“O coração tem dois quartos,

Moram ali sem se ver,

Num a dor, noutro o prazer.

Cuida prazer!

Cautela!

Canta e ri mais devagar;

Não vás a dor acordar!”

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

2 thoughts on “(656) – O PRAZER

Deixe uma resposta