(217) – DEUS BOM – III

DEUS BOM – 3

     Deus é bom! Lucas no seu Evangelho, revela que Deus é benigno até para com os ingratos e maus(Lc. 6:35). Deus, o Pai, é bom, pois enviou o seu Filho Unigênito, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele (Jo. 3:17). Deus é bom porque não destrói os pecadores com pragas e maldições, mas salva- os através de Jesus Cristo (I Tim.1:15). Deus é bom porque se alegra quando um pecador é salvo, por isso Jesus disse: “Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” (Lc. 15:10). Note-se que não são os anjos que se alegram, mas alguém que se alegra diante dos anjos. Jeová age de modo diverso, pois se deleita em destruir os pecadores(Dt. 28:63). Deus é bom, porque quando um se salva, quer salvar toda a casa, por isso está escrito sobre a conversão do centurião Cornélio: “Pedro te dirá palavras com que te salves tu e a tua casa” (At. 11:14). E quando o carcereiro de Felipos perguntou a Paulo: Que é necessário que eu faça para ser salvo? Paulo respondeu: “Crê no Senhor Jesus, e serás salvo tu e a tua casa” (At. 16:30-31). Jeová agia diferente. Um pecava e Jeová destruía toda  a sua casa, incluindo os inocentes. Jeroboão pecou e Jeová destruiu toda a casa, isto é, toda descendência. E sucedeu que, reinando Baasa, feriu toda a casa de Jeroboão; nada de Jeroboão deixou que tivesse fôlego, até o destruir (I Rs. 15:29). Baasa, porém, andou nos caminhos de Jeroboão (I Rs. 15:33-34). Jeová, então levantou outro rei para destruir a casa de Baasa. Era rei de Israel, Elá, filho de Baasa, que já era morto (I Rs. 16:6-7).Um servo de Elá, de nome Zinri, conspirou contra Elá, e o matou, reinando em seu lugar. “E aconteceu que, reinando Zinri, feriu toda a casa de Baasa; não lhe deixou homem algum, nem a seus parentes, e nem a seus amigos. Assim destruiu Zinri a toda a casa de Baasa, conforme a palavra de Jeová (I Rs. 16:11-12). São espíritos opostos. O cúmulo desse tipo de injustiça é revelado em Davi, o amado de Jeová. Quando este cometeu um adultério, Jeová matou o filho recém nascido inocente (II Sm.12:14-15). Jeová não pensou em salvar esta criança?

Cuidem-se os adoradores de Jeová, pois sua vingança é terrível sobre os filhos e netos (Ex. 20:4-5).

(Êx. 20:4-5). Jeová afirma que faz misericórdia aos milhares para aqueles que o amam e guardam seus mandamentos (Ex. 20:6). Mas também afirma que todo homem vai pecar um dia. “Na verdade, que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem e nunca peque” (Ec. 7:20). Sendo assim, ninguém escapa das vinganças de Jeová. Adão pecou uma vez, e por isso perdeu o direito à vida e à liberdade. Foi expulso do paraíso para ganhar o pão com o suor do rosto, e legou para a descendência, eternamente, a condenação à morte. Esse deus não é bom. Um deus que vira a cara para o necessitado não é bom. Salomão conhecia bem a Jeová e escreveu: “Mas porque clamei e vós recusastes; porque estendi a minha mão, e não houve quem desse atenção; antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão; também eu me rirei na vossa perdição, e zombarei; vindo o vosso temor. Vindo como assolação o vosso temor, e vindo a vossa perdição como tormenta, sobrevindo-vos aperto e angústia, então a mim clamarão, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, mas não me acharão” (Pv. 1:24-28). O Deus bom revelado em Jesus Cristo, enviou o seu Filho ao mundo para morrer no lugar dos pecadores e criminosos, independente da conversão deles, por isso João disse: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não peques: e, se alguém pecar, temos um advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo” (I Jo. 2:1-2). E João prossegue dizendo: “Nisto está a caridade, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados” (I Jo. 4:10). No Velho Testamento não havia advogado, mas só acusadores. No livro de Eclesiastes lemos:“Nem ainda no teu pensamento amaldiçoes o rei, nem tampouco no mais interior da tua recâmara amaldiçoes o rico, porque as aves do céu levariam a voz, e o que tem asas daria notícia da palavra” (Ec. 10:11-12). Jesus esclareceu que as aves do céu simbolizam demônios malignos e o próprio diabo (Mt. 13:4, 19). O próprio Jeová era acusador, pois acusou o pecado de Adão, de Caim (Gn. 4:8-11). Acusou o pecado de Davi (II Sm.12:7-12). Acusou também o pecado de Salomão (I Rs.11:11) Jesus não acusa ninguém, nem a Judas Iscariotes. Jesus disse: “Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais” (Jo. 5:45).

O Pai, porque é bom, só opera através de Jesus Cristo. “Respondeu- lhes Jesus: “Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais?” (Jo. 10:32). Respondendo a Felipe, Jesus disse: “Não crês tu que estou no Pai, e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras” (Jo. 14:10). Jeová, ao contrário, opera através de Satanás. Operou as terríveis desgraças ao inocente Jó pela mão de Satanás. “E disse Jeová a Satanás: Eis que tudo quanto tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença de Jeová” (Jó 1:12). Sabemos, que serpente é um dos nomes de Satanás. “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada  o diabo, e Satanás, que engana a todo o mundo” (Ap. 12:9). Jeová falou contra Israel pela boca do profeta Amós, dizendo: “E, se se esconderem no cume do Carmelo, buscá-los-ei, e dali os tirarei: e, se se ocultarem aos meus olhos no fundo do mar, ali darei ordem a serpente, e ela os morderá” (Am. 9:3). É obvio que esta serpente é figura de Satanás. Jeová trabalha e age através da serpente, isto é, Satanás. Só um deus mau usaria Satanás para tratar com o seu povo. O próprio anjo de Jeová se transmuda em Satanás, para matar e destruir, pois disse a Balaão; “E a ira de deus acendeu-se, porque se ia, e o anjo de Jeová pôs-se-lhe no caminho por Satanás” (Nm. 22:22). E pela Segunda vez Moisés escreveu: “Então o anjo de Jeová lhe disse: Por que já três vezes espancaste a tua jumenta? Eis que eu sai para ser teu Satanás, porquanto o teu caminho é perverso diante de mim” (Nm. 22:32).

O anjo do deus mau é assim: Adora se parecer com Satanás, pois suas obras são as mesmas de Satanás, mas as obras de Jesus são as do Pai.

Autoria Pastor Olavo S. Pereira

Deixe uma resposta