(561) – ASSOCIAÇÃO DE IDÉIAS – I

ASSOCIAÇÃO DE IDÉIAS 1 

 

Jesus Cristo foi pregado na cruz. É impossível ver uma cruz sem pensar em JESUS. Tudo o que vamos escrever está na Bíblia, e quando lemos, por associação de idéias, lembramos de um nome. Comecemos:

  1. Onde você ouve falar de guerra, você lembra de Jeová, porque Moisés declarou: “Jeová é varão de guerra, Jeová é o seu nome” (Ex.15:3). Davi disse ao gigante Golias; “…tu vens a mim com espada, com lança e com escudo: porém eu venho a ti em nome do Senhor do Exércitos de Israel, a quem tens afrontado” (I Sm.17:45) (Jeová Tzabaot). Por outro lado quando você ouve falar de paz, você lembra de JESUS (Jo.14:21).
  2. Onde você vê violência, lembra de Jeová, por que ele diz: “…porque um fogo se acendeu na minha ira, e arderá até o mais profundo inferno, e consumirá a terra com sua novidade, e abrasará os fundamentos dos montes, males amontoarei sobre eles, as minhas setas esgotarei contra eles, exaustos serão de fome, comidos de carbúnculo e de peste amarga; entre eles enviarei dentes de feras com ardente peçonha de serpentes do pó. Por fora devastará a espada, e por dentro o pavor: ao mancebo, juntamente com a virgem, assim como à criança de mama, como ao homem de cãs” (Dt.32:22-26). Mas onde você vê mansidão e humildade, lembra de Jesus Cristo (Mat.11:29).
  3.  Onde você vê escravidão, lembra de Jeová. “Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvi vós a lei? Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. Todavia o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria: porque estes são dois concertos: um, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. Ora esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos. Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós” (Gl.4:21-26). Jesus é quem liberta, pois João diz; “Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo.8:36).
  4.  Onde você vê pragas e pestes mortais, lembra-se do Egito. Jeová disse a Moisés: Tomou, pois, Moisés sua mulher e seus filhos, e os levou sobre um jumento, e tornou à terra do Egito; e Moisés tomou a vara de Deus na sua mão. E disse o Jeová a Moisés: Quando voltares ao Egito, atenta que faças diante de Faraó todas as maravilhas que tenho posto na tua mão; mas eu endurecerei o seu coração, para que não deixe ir o povo” (Ex.4:20-21). Jeová se deliciava com as pragas (Dt.28:59).
  5.  Onde você ouve falar de vinganças, lembra logo de Jeová, o mais vingativo que já existiu. Minha é a vingança e a recompensa, ao tempo em que resvalar o seu pé; […]” (Dt.32:35). “Jeová é um deus zeloso, que toma vingança e é cheio de furor. Jeová toma vingança contra seus adversários, e guarda ira contra os seus inimigos” (Na.1:2). Jeová tomou vingança do rei Amaleque após 450 anos a sua morte, pobres dos que pagaram por isso, nem sabiam porque(Ex.17:16; I Sm.15:2-3). Tomou vingança de Saul depois de trinta anos da sua morte (II Sm.21:1-14). Que horror! Que ódio!!!

Devemos levantar as mãos para os céus e dar glória a Deus Pai, que enviou seu Filho unigênito a este mundo para fazer propiciação pelos nossos pecados, porque Deus, o Pai, quer que todos se salvem (I Tm.2:4). O apóstolo João diz: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo” (I Jo.1:1-2). Jesus cassou a fúria de Jeová! Os mortos podem descansar em paz!

Autoria: PASTOR OLAVO SILVEIRA PEREIRA

Deixe uma resposta