(075) – QUEM SUBMETEU A CRIAÇÃO DE DEUS?

“A criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo” (Rm. 8:20-23).

São duas questões: Quem submeteu a criação, e quando foi submetida. Afirmam os cristãos que quem submeteu a criação foi o diabo, mas esta afirmação carece de provas. Os que esposam esta tese baseiam-se em Lucas 4:5-8. Nesta tentação de Jesus, o diabo afirmou que os reinos deste mundo estão na sua mão, e os dá a quem quer. Nesta passagem, porém, o diabo disse: “A mim me foi entregue”. Quem entregou ao diabo é o que submeteu a criação. Alguém maior do que o diabo entregou os reinos deste mundo na sua mão. Quem? No livro de Jó fica provado que o diabo, ou Satanás, era inteiramente submisso a Jeová. Naquela ocasião, Satanás tentou a Jeová, afirmando que na adversidade, Jó blasfemaria contra Deus. Jeová então disse: “Eis que ele está na tua mão. Somente contra ele não estendas a tua mão” (Jó 1:12). Se foi Jeová que entregou Jó nas mãos do diabo, não havia outra autoridade maior que Jeová, e o diabo era submisso a ele. Jeová tinha Satanás em alta conta, senão não teria entregado o justo Jó na sua mão. Quando Satã tentou Jesus, este lhe disse: “Vai-te Satanás” (Lc. 4:8). Fica provado que Jeová honrou o diabo, e Jesus o repreendeu e expulsou. Fica também provado que até o tempo de Jó, que viveu mais ou menos no tempo de Moisés, a criação estava nas mãos de Jeová, que declarou bem alto: “Vede agora que eu, eu sou, e mais nenhum deus comigo; eu mato e eu faço viver, eu firo e eu saro; e ninguém há que escape da minha mão” (Dt. 32:39). “Ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá? (Is. 43:13). Vamos citar trechos da Bíblia que provam que a criação estava submetida a Jeová até aos tempos de Jesus Cristo.

1.   Jeová reinava sobre as nações. “Porque Jeová altíssimo é tremendo, e rei grande sobre toda a terra” (Sl. 47:2). “Jeová reina sobre as nações” (Sl. 47:8). “De Jeová é a terra e a sua plenitude; o mundo e os que nele habitam” (Sl. 24:1).

2.   Jeová é o juiz de toda a terra. “Ele é Jeová, nosso deus; os seus juízos estão em toda a terra” (Sl. 105:7). “Mas, ó Jeová dos exércitos, justo juiz, que provas os rins e o coração, veja eu a tua vingança sobre eles” (Jr. 11:20). Jeová, o juiz de toda a terra, julgou e condenou à morte os antediluvianos. “E disse Jeová: Destruirei de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até o animal” (Gn. 6:7).

3.   Jeová estava acima de todos os deuses. “Pois tu, Jeová, és o altíssimo em toda a terra; muito mais elevado que todos os deuses” (Sl. 97:9). Qualquer deus falso que quisesse se impor, seria aniquilado por Jeová. Jeová era El Shaddai, ou o todo poderoso. Todo poderoso é o que domina sobre tudo e todos (Gn. 17:1).

4.   O diabo, que todos pensam ser quem sujeitou a criação e as criaturas, foi feito por Jeová deus. “Ora, a serpente (Satanás) era a mais astuta que todas as alimárias do campo, que Jeová Deus tinha feito” (Gn. 3:1). No livro de lemos: “Pelo seu espírito ornou os céus; a sua mão formou a serpente enroscadiça” (Jó 26:13). A serpente, ou o diabo, ou Satanás, pois estes três nomes se referem à mesma pessoa, estava a serviço de Jeová, logo era servo de Jeová. “Se se esconderem no cume do Carmelo, buscá-los-ei, e dali os tirarei; e, se se ocultarem aos meus olhos no fundo do mar, ali darei ordem a serpente, e ela os morderá” (Am. 9:3). O diabo estava debaixo do juízo de Jeová.

“Naquele dia Jeová castigará com a sua dura espada grande e forte, a leviatã, a serpente veloz, e a leviatã, a serpente tortuosa, e matará o dragão, que está no mar” (Is. 27:1). Leviatã, serpente, dragão, diabo e Satanás são nomes da mesma pessoa (Ap. 12:9). Enquanto o diabo, ou Leviatã, trabalham, Jeová parece estar de folga. É o que sugere o Salmo 104:126. O anjo de Jeová tem o poder de se transformar em Satanás, e isto prova que Satã estava a serviço de Jeová. “Então o Anjo de Jeová lhe disse: Porque já três vezes espantaste a tua jumenta? Eis que eu saí para ser o teu Satanás, porquanto o teu caminho é perverso diante de mim” (Nm. 22:32). Todas estas passagens provam que Satanás jamais submeteu a criação, pois estava submetido a Jeová, o todo poderoso.

Quem submeteu a criação, e a faz gemer com dores de parto, é aquele que tem poder sobre as enfermidades e as pestes. “Porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente, que consumam os olhos e atormentem a alma” (Lv. 26:16). “Também Jeová fará vir sobre ti toda enfermidade e toda a praga, que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído” (Dt. 28:61).

Quem submeteu a criação é aquele que tem poder sobre o mal. “Eis que estou forjando um mal contra vós, e projeto um mal contra vós” (Jr. 18:11). “Sucederá qualquer mal à cidade, e Jeová não o terá feito? (Am. 3:6).

Quem submeteu a criação é aquele que tem poder sobre as guerras, e lança um reino contra o outro. Jeová é o senhor das guerras (Ex.15:3; 2 Cr. 32:8). Jeová é o senhor dos exércitos, porque os exércitos de todos os reinos obedecem a seu comando (Jr. 27:3-8).

Quem submeteu a criação é quem envia espíritos malignos ou demônios. “E o espírito de Jeová se retirou de Saul, e o assombrava um espírito maligno da parte de Jeová” (1 Sm. 16:14).

E Jeová declara que quem não quiser se submeter a ele será submetido pela violência. “Se o homem não se converter, Jeová afiará a sua espada; já tem preparado o seu arco, e já para ele preparou armas mortais, e porá em ação as suas setas inflamadas” (Sl. 7:12-13). Jó, o fiel, não escapou do furor de Jeová; e declarou: “Porque as frechas do todo poderoso estão em mim, e o seu ardente veneno o bebo o meu espírito. Os terrores de Jeová se armam contra mim” (Jó 6:4).

Felizmente Jesus Cristo morreu na cruz para nos libertar dos terrores, das pragas, das frechas envenenadas, das pestes, dos espíritos malignos, e de todas as maldições de Jeová, o usurpador do nome de Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, que é também nosso Pai de amor e bondade, cuja caridade nos salvou em Cristo.

 

Autoria: Pr. Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta