(500) – ANJO DE LUZ – II

 ANJO   DE   LUZ   2

Jesus não é anjo, pois é o Filho unigênito do Pai. E revelou na sua vida a justiça do Pai. Revelou o amor do Pai, trazendo a graça de Deus, isto é, a salvação para todos os homens, maus e bons, justos e injustos (Tt.2:11). Jesus revelou a providência de Deus Pai, preparando um lugar de repouso para as suas ovelhas (Jo.14:1-3). Jesus revelou a misericórdia de Deus Pai, trazendo do céu, após a ressurreição, o Espírito Santo, que intercede por nós (Rm.8:26); o Espírito Santo que ensina todas as coisas (Jo.14:26). O Espírito Santo confere dons sobrenaturais (I Co.12:7-11). O Espírito Santo nos guia em toda a verdade (Jo.16:13). E é o Espírito Santo que nos torna filhos de Deus (Rm.8:14).

Antes de Jesus Cristo, os homens eram guiados pelo príncipe das potestades do ar, do espírito que opera nos filhos da desobediência (Ef.2:1-3). Todos eram governados por potestades da trevas(Cl.2:12-13). E todos eram enganados pensando que serviam a Deus. Vejamos:

  1. A ira é própria de Satanás: “Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o Diabo desceu a vós, e tem grande ira” (Ap.12:12). Mas Jeová deus disse: “Um fogo se acendeu na minha ira, e arderá até ao mais profundo do inferno, e consumirá a terra com a sua novidade” (Dt.32:22).Ora, Deus é amor, e o amor não se ira, pois o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta(I Co.13:7). Se a ira é satânica, e Jeová, que se ira todos os dias, conseguiu se impor como deus a Israel, Satanás se transfigurou em anjo de luz.
  2. Satanás é o acusador dos cristãos, pois está escrito: “E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora chegada está a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; pois já o acusador de nossos irmãos é derribado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite” (Ap.12:10). Se Jeová deus é também acusador dos servos de Deus, Jeová é Satanás transfigurado em anjo de luz. Jeová acusou o pecado de Adão e Eva (Gn.3:9-13). Acusou o pecado de Caim (Gn.4:9-10). Acusou o pecado dos antediluvianos (Gn.6:5-7). Jeová acusou o pecado dos filhos de Judá (Gn.38:6-10). Jeová acusou todos os reis de Israel e de Judá, com algumas exceções, acusou os profetas. Dá para escrever um livro de acusações. Como Jeová é adorado como deus, sendo igual ao diabo, podemos dizer que Satanás se transfigura em anjo de luz.
  3. Satanás é o tentador. Jesus, depois de batizado por João, jejuou 40 dias e 40 noites. E chegando-se a ele o tentador, disse-lhe: “Se tu és o Filho de Deus, mande que estas pedras se transformem em pães” (Mt.4:1-3; I Ts.3:5). Deus é exatamente o oposto do diabo. Mas Jeová age do mesmo modo. Tentou Abraão pedindo-lhe o sacrifício de seu filho Isaque (Gn.22:1-2).Tentou o seu povo Israel, que salvou o Egito, para saber se guardariam os mandamentos (Dt.8:1-2). Tentou o fiel rei Ezequias, para saber o que tinha no coração (II Cr.32:31). Jeová confessa que foi tentado dez vezes durante a peregrinação no deserto (Nm.14:22). O que complica as fraquezas de Jeová, é que, o Deus revelado por Jesus Cristo é diferente. Leiamos: “Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta” (Tg.1:13). Se Deus Pai não é tentado pelo mal, e a ninguém tenta, e Jeová, o tentador, é adorado como deus; ele é Satanás transfigurado em anjo de luz.

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta