(310) – CORPO ESPIRITUAL – IV

CORPO  ESPIRITUAL  4

            Palavras de Salomão são estas“Os olhos do sábio estão na sua cabeça” (Ec. 2:14). Os olhos que estão na cabeça vêem coisas que não são visíveis. Por exemplo, Paulo disse“O que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna” (Gl. 6:8). Com os olhos do rosto, o tolo vê a beleza da carne e se entrega aos prazeres; mas não tem olhos na cabeça para ver as conseqüências. O rei Davi caiu nessa ao ver Bate-Seba se banhando. Foi seduzido pela beleza, e lhe faltaram olhos na cabeça para prever o desastre que ia acontecer na sua casa. Os olhos da cabeça são os olhos do corpo espiritual. O povo de Israel só enxergava as coisas que as bestas enxergam, por isso Jeová disse: “Trazei o povo cego que tem olhos; e os surdos, que têm ouvidos” (Is. 43:8). Aquele povo não tinha olhos espirituais. Jeremias disse a mesma coisa: “Ouvi agora isto, ó povo louco e sem coração, que tendes olhos e não vedes, que tendes ouvidos e não ouvis” (Jr. 5:21). O que é um louco? Um jovem vai atravessar um rio e recebe um aviso: ‘Não entres nesse rio porque é perigoso’. O jovem entra e se afoga porque é louco. Os rebeldes em geral são loucos. Jeová disse a Ezequiel: “Filho do homem, tu que habitas no meio da casa rebelde, que tem olhos para ver e não vê” (Ez. 12:2).

No Novo Testamento é formado o corpo espiritual, e o Espírito Santo abre os olhos do entendimento: “Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da Glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos” (Ef. 1:17-18).

Jesus disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mt. 4:4). Ora, feijão e arroz se comem com a boca, mas as palavras se comem com os ouvidos. No livro de Jó lemos: “Porventura o ouvido não provará as palavras, como o paladar prova a comida? (Jó 12:11). Incrível, mas a boca do corpo espiritual é o ouvido. No livro de Provérbios lemos:“Não repreendas o escarnecedor, para que te não aborreça; repreende o sábio, e amar-te-á” (Pv. 9:8). O provérbio é perfeito, pois o escarnecedor é surdo no entendimento, por isso não aceita repreensão, mas o sábio, porque tem boca espiritual, ouve a repreensão e não a despreza. Mas o corpo espiritual tem outra boca, que são os olhos. Por que? Porque com os olhos comemos a palavra escrita. Diz o salmista: “Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! mais doces do que o mel à minha boca” (Sl. 119:103). Com os olhos o leitor devora os livros da escola; com os olhos, quem tem fome das Escrituras Sagradas, devora as profecias; devora os Salmos; devora os evangelhos. E essa comida espiritual vai alimentar a mente, o intelecto, trazendo saúde e vigor mental. Eva, antes de comer da árvore do conhecimento do bem e do mal com a boca, comeu primeiro com os olhos.

A comida espiritual, que se come com os ouvidos, ouvindo um discurso ou uma pregação; ou, que se come com os olhos quando se lê um livro ou se estuda a Bíblia vai também para um ventre espiritual que não se localiza na barriga, mas na cabeça. Paulo diz“Estai pois firmes, tendo cingido os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça” (Ef. 6:14). A verdade e a justiça são atributos intelectuais. Assim como os querubins cingiam o lombo com couraças de proteção, isto é, a região susceptível de ser perfurada durante a batalha, assim a verdade e a justiça cingem os lombos do nosso entendimento, para não sermos escarnecidos pelos sábios incrédulos deste mundo. Por exemplo: Os escarnecedores criticam a Bíblia, alegando que na narrativa da criação de Gênesis 1:9-17, a terra e os vegetais foram criados primeiro, e o sol e a lua foram criados depois, e a ciência prova que está errado. A ciência considera a história de Adão e Eva uma lenda absurda, pois a Bíblia afirma que os homens foram criados há seis mil anos, e pelo DNA, a ciência provou que a história do homem se desenvolveu ao longo de bilhões de anos. E por isso o estudo da Bíblia foi proibido nos Estados Unidos a partir de 1989. Entretanto o próprio Jesus declarou que a narrativa de Gênesis sobre a criação é uma alegoria que necessita de revelação (Mt. 13:34-35). E Jesus disse mais: “A vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado” (Mt. 13:11).

Voltando ao assunto do corpo espiritual, Jesus assim falou“O que contamina o homem não é o que entra pela boca, mas o que sai pela boca isso é o que contamina o homem” (Mt. 15:11). O que entra pela boca cai no estômago, e depois desce para o ventre, e é lançado fora (Mt. 15:17). E Jesus continua: “Mas o que sai da boca, procede do coração,” (isto é, do ventre espiritual que é o coração)“e isso contamina o homem” (Mt. 15:18). Do ventre espiritual dos maus, que é o coração, procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituições, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias (Mt. 15:19). O corpo espiritual do cristão nascido de novo está cheio de tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é pleno de virtude (Fl. 4:8).

Com a mão o guerreiro maneja a espada num combate, e com a boca o cristão maneja a espada da palavra. Paulo disse: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” (II Tm. 2:15). No livro de Hebreuslemos: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (Hb. 4:12). Como Jesus é a palavra de Deus, aparece no Apocalipse com uma espada na boca (Ap. 1:16; 19:15). Com a espada da verdade na boca, Jesus venceu os filisteus e saduceus nas suas investidas.

Falemos dos pés, pois eles nos levam aos lugares que queremos. Se o nosso coração anseia ir à casa de Deus, nossos pés para lá nos levam, mas se o nosso coração está no mundo, nossos pés nos levam para o mundo. Quando o homem se converte ouvindo o Evangelho, calça os pés na preparação do evangelho da paz (Ef. 6:15). Por que calça os pés com o evangelho? Porque o evangelho apaixona o convertido, e seus pés o levam à casa de Deus, não mais ao mundo. Se o varão vai à casa de Deus, sua base está na casa de Deus; se vai para o mundo, sua base está no mundo. Os pés são a base do homem, e essa base se afirma em dois atributos. Equilíbrio e poder; por isso diz a Escritura: “Todo o lugar onde pisar a planta do vosso pé será vosso” (Dt. 11:24). Paulo revela que Jesus vai colocar todos os inimigos debaixo dos pés (I Co. 15:25). Logo, os pés simbolizam força e poder. Quando esse poder é exercido através do amor e da misericórdia, os pés são formosos, por isso Paulo diz à respeito dos que se lançam ao evangelismo: “Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas” (Rm. 10:15). Os pés de Jesus, porém, são os mais formosos de todo o universo.

 

Autoria: Pastor Olavo Silveira Pereira

Deixe uma resposta