5 – “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração…” etc. Is 61:1. Jesus cita esta passagem em Lc 4:18,19. Entendo que foi Jeová que enviou Jesus.

Resposta: Quem está falando é Isaias, afirmando que o Espírito de Jeová estava sobre ele para pregar boas novas aos manso e restaurar os contritos de coração Is 40:9. Esse não é o ministério de Jesus, que veio para os pecadores e perdidos, e não para os mansos e contritos. “Jesus, porém, disse-lhes: Não necessitam de mim os sãos mas sim os doentes. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não sacrifício. Porque eu não vim chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento.” Mat 9:12,13. “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” Lc 19:10. “Jesus não veio para os mansos, mas para ensinar mansidão Mat 11:29.

O Espirito de Jeová não é o mesmo de Cristo, pois o de Jeová estava sobre Elias quando ordenou a morte de 102 pessoas em 2Reis 1:9-12. Os discípulos de Jesus, João e Tiago quiseram repetir a façanha e Jesus os repreendeu dizendo: “Vos não sabeis de que espírito sois” Lc 9:51-56. Se o Espírito de Jeová não é o de Cristo, Cristo não recebeu unção de Jeová, mas do Pai. Então por que Jesus cita Is 61:1? Jesus citou e Lucas escreveu em grego. O Senhor no grego é KIRIOS e não Jeová. Se fosse o Espírito de Jeová, Lucas teria acrescentado o nome de Jeová. Fica, assim, evidente que o Espírito de Jeová estava sobre Isaías, e o Espírito do Pai veio sobre Jesus no Novo Testamento, e Jesus cita a profecia para provar que sua obra é diferente da obra de Jeová.

Deixe uma resposta